Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > Carta de militares em mensagem que fala de “guerra civil” sequer é de 2023

Carta de militares em mensagem que fala de “guerra civil” sequer é de 2023

Guerra Civil está prestes a ocorrer no Brasil por causa de carta de militares em 2023, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – Militares escreveram carta incriminando o STF e o TSE e isso vai desencadear uma Guerra Civil no país agora em setembro de 2023. 

  Análise

Apesar de a polarização política ter reduzido drasticamente logo após as eleições presidenciais de 2022, isso não significa que ela sumiu. Exemplo disso são as histórias falsas que ainda circulam nas redes sociais e alimentam oposições de maneira tóxica.

De acordo com uma história que está circulando nas redes sociais, o Brasil estaria prestes a entrar em uma Guerra Civil. O motivo? Militares teriam escrito uma carta onde criticam e incriminam o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), exigindo que as Forças Armadas façam algo. Confira:

“RISCO DE GUERRA AQUI NO BRASIL! SE CASO NÃO HAJA UMA RETOMADA DA DEMOCRACIA, TERÁ GUERRA CIVIL AQUI NO NOSSO BRASIL! CONFIRMADO! A carta dos militares das forças armadas é  autentica! perigo. COMPARTILHE SEM MEDO DE SER FELIZ”.

Vídeo: é falso que chá de mamão cure a dengue hemorrágica

A  história ganhou uma enorme visibilidade nas redes sociais, em especial, no Tik Tok, no WhatsApp e outros aplicativos de mensagens privadas e em grupo. Vale destacar que essa história surgiu em um contexto muito específico, um dia antes do dia 7 de setembro, em que é comemorada a Independência do Brasil. Há alguns dias, outras publicações estão incitando a violência contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, parecendo até que tudo está interligado.

Porém, a mensagem de hoje apresenta alguns detalhes que nos deixaram com o pé atrás, como a falta de datas, o alarmismo extremo e ausência de notícias em fontes confiáveis sobre o assunto.

Para analisar essa história, separamos três perguntas que vão nos dizer se devemos nos preocupar ou não: 1) É verdade que há um risco de guerra civil no Brasil, como mostra o vídeo? 2) De quando é o vídeo que é utilizado como prova da guerra civil no Brasil? 3) A carta de militares significa um posicionamento das Forças Armadas?

Checagem

É verdade que há um risco de guerra civil no Brasil como mostra o vídeo?

Não há! Na realidade, o vídeo que está sendo compartilhado como prova é um conteúdo antigo e que não indicava para um movimento de maioria por parte das Forças Armadas. Além disso, esse tipo de conteúdo prestes às comemorações do dia 07/09 só servem para alimentar o ódio,  incitar a violência e um golpe de Estado.

De quando é o vídeo que é utilizado como “prova” da guerra civil no Brasil?

As imagens são de novembro de 2022 e foram exibidas em um programa de televisão que estava alinhado ao ex-presidente Jair Bolsonaro. Ou seja, não tem nenhuma relação com a atualidade. Se isso não bastasse, a tal carta citada pelo programa foi assinada apenas por militares da reserva.

No documento, eles acusavam o STF de usurpar as atribuições do Executivo e do Legislativo. Além disso, eles também apontavam para ameaças à segurança nacional em relação ao sistema de votação e pediam para que o STF tomasse providências para restabelecer a lei e a ordem após as eleições de 2022. A realidade é que esse discurso se baseava no discurso apresentado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro, que não aceitava sua derrota nas urnas.

A carta de militares significa um posicionamento das Forças Armadas?

Definitivamente não. Como já explicamos anteriormente, a carta foi assinada por militares da reserva e, como pudemos ver ao longo dos últimos meses, o discurso não teve apoio das Forças Armadas.

Conclusão

Fake news ❌

O Brasil não está prestes a enfrentar uma Guerra Civil por causa de uma carta escrita por militares. Na verdade, o vídeo usado como prova da história de hoje é de novembro de 2022 e não tem nenhuma relação com o contexto atual. Na época, militares da reserva escreveram uma carta criticando o STF e pedindo providências sobre supostas ameaças à segurança nacional em relação ao sistema de votação, para evitar uma possível “convulsão social”. O discurso não teve apoio da Justiça brasileira e muito menos foi endossado pelas Forças Armadas. O que a história de hoje quer é incitar mais violência e um golpe de Estado.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube https://bit.ly/3vZsrnd
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3ounmCN
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai http://bit.ly/3zGePPm