Grupo terrorista Antifa, de George Soros, chega ao Brasil para impedir manifestações pró-Bolsonaro #boato

Boato – O grupo terrorista Antifa, que é de George Soros, chegou ao Brasil para impedir as manifestações pró-Bolsonaro e contra o isolamento social com violência.

Moradores de grandes metrópoles brasileiros têm se acostumado a presenciar nos últimos domingos (desde o dia 15 de março) manifestações de pessoas simpáticas ao presidente Jair Bolsonaro pedindo o fim do isolamento social, fechamento do STF, do Congresso e “intervenção militar”. Muitas dessas pessoas se alimentam de fake news que ajudam a colocar “mais lenha na fogueira”. E cá estamos para desmentir mais uma delas.

Muitas dessas pessoas que estão quebrando a quarentena, se colocando em risco e fazendo reivindicações absurdas ficaram preocupadas com uma informação que aponta que “um grupo terrorista financiado por George Soros” chegou ao Brasil para abafar as tais manifestações: o movimento Antifa (ou Antifas).

Textos que estão circulando em redes sociais e blogs alertam que “os terroristas” estão tentando evitar as “prisões e buscas” que começam a acontecer no Brasil e que “vão usar de força para impedir o crescimento dos protestos no Brasil” e fala em “guerra declarada”. Leia trechos do texto que circula online:

Grupo Terrorista ligado a Soros chega ao Brasil para impedir manifestações O objetivo é promover o ódio, a violência e a divisão nos EUA e no Brasil. O Grupo Antifas é uma organização terrorista doméstica patrocinada por Soros. Nos EUA seu objetivo é promover o ódio, a violência e a divisão.

O Grupo Antifas está no Brasil e começa a agir para impedir as manifestações pro governo. Faz parte de mais uma ação desesperada da esquerda, a medida que buscas e prisões começam a acontecer em todo território nacional. […]

Guerra declarada. O Grupo terrorista Antifa tem como objetivo bloquear as manifestações populares e usará a força e todos os métodos necessários para impedir o crescimento dos protestos no Brasil.

Grupo terrorista Antifa, de George Soros, chegou ao Brasil para impedir manifestações pró-Bolsonaro?

A mensagem se espalhou com muita força em redes sociais e deixou muitos autoproclamados patriotas “prontos para a guerra”. Mas será mesmo que a informação procede? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

A mensagem, por si só, tem muitas características de boatos online como ser vaga, alarmista, não citar fontes confiáveis e não comprovar a “chegada dos Antifas” para impedir os protestos pró-Bolsonaro. Ao buscar por mais detalhes a respeito dessa “chegada” (muito parecido com boatos que falavam que venezuelanos ou chineses estariam chegando ao Brasil para impedir protestos), nada encontramos em fontes confiáveis.

O que encontramos foram movimentos contrários a essa onda (chamada por muitas pessoas de fascista) que se autodenominam (justamente por causa dessa nomenclatura) antifascista. Vimos relatos de manifestações em Porto Alegre, São Paulo e Belo Horizonte. Detalhe: nenhuma das manifestações era do “grupo Antifa” ou mesmo tinham vestimentas similares e, na maioria dos casos, havia ligação com clubes de futebol.

Para além disso, há mais informações falsas no texto. A primeira é que o Antifa seria considerado um grupo terrorista. O que houve foi uma petição para tal reconhecimento (promovida anonimamente), mas que não foi reconhecida pela Casa Branca. Ou seja, a premissa que fala em “terrorismo” é falsa.

A segunda é que o grupo seria financiado por George Soros (pelo menos nas nossas buscas, não conseguimos comprovar que sim). Essa matéria do The Atlantic fala da “demonização da filantropia” e cita a acusação (que não é comprovada). A terceira é que a “chegada do grupo” seria novidade no Brasil.

Pelo menos em redes sociais, há movimentos, já há algum tempo, de páginas que se autodenominam “Antifa” e usam a bandeira do grupo. Há, ainda, registros de protestos com a bandeira do grupo e contra ações como a exaltação da Ditadura Militar já há algum tempo. Vale dizer que não sabemos se há ligação entre os grupos do Brasil e EUA ou se são ações independentes (o que é comum ocorrer em movimentos políticos).

Resumindo: a história que aponta que um “grupo terrorista” chegou ao Brasil para acabar com os protestos pró-Bolsonaro é falsa. Nem o Antifa é considerado terrorista, não há provas que seja financiado por George Soros e nem “foi importado” para acabar com a (irresponsáveis) manifestações “de domingo”.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164.

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3df26qp

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet