Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > Não existem provas de que Israel esteja barrando a saída de brasileiros em Gaza e nem que o Brasil negou fretar avião para reservistas convocados

Não existem provas de que Israel esteja barrando a saída de brasileiros em Gaza e nem que o Brasil negou fretar avião para reservistas convocados

Governo de Israel veta saída de brasileiros da Faixa de Gaza porque Lula não quis fretar avião para reservistas convocados, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – Lula proibiu Brasil de fretar avião para reservistas convocados e, por conta disso, agora Israel está barrando a saída de brasileiros na Faixa de Gaza

  Análise

A guerra entre o governo de Israel e o Hamas segue a passos dramáticos. Enquanto diversos moradores fogem pelos corredores humanitários que ficam abertos por apenas algumas horas, outros permanecem em suas casas, mesmo sabendo da destruição causada pelos bombardeios de Israel na região e da falta de energia, água e alimentos.

Em meio ao conflito, uma história chamou a atenção. De acordo com ela, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria decidido não fretar um avião para os reservistas convocados por Israel, porque estaria apoiando a Palestina. Segundo a publicação, como represália, Israel estaria dificultando a saída de brasileiros da Faixa de Gaza. Confira:

Vídeo: é falso que Lula foi flagrado beijando Suzanne von Richtofhen

“Chumbo trocado não dói. O Governo Israelense pediu para que o avião que faria o resgate, levasse reservistas Israelenses convocados e que residem aquí no BRASIL, mas o Dêsgoverno Brasileiro se negou a fazer isso por apoiar a Palestina, diante disso, o Governo de Israel tb não se prontificou em resgatar os brasileiros, da Faixa de Gaza Enquanto isso nosso povo está na Palestina, aterrorizados, agredidos, e o “presidente ladrão, corrupto”,sem moral para conversar com o 1° Ministro de ISRAEL, Benjamin Netanyahu, para que o Exército Israelense os resgate”.

A história não demorou muito para viralizar nas redes sociais, em especial, no Facebook e deixou muitos parentes e amigos preocupados com a situação de seus familiares na Faixa de Gaxa. Apesar disso, a história apresenta algumas características de fake news na internet, como o caráter vago, alarmista e a ausência de notícias sobre o assunto em veículos de comunicação confiáveis.

A partir daí, separamos três perguntas para te explicar se essa história é verdadeira ou não: 1) O governo do Brasil se negou a fretar avião com reservistas israelenses convocados? 2) O governo de Israel está travando a saída de brasileiros da Faixa de Gaza? 3) Há uma relação causa-consequência no “caso do avião” com a saída de brasileiros da Faixa de Gaza?

Checagem

O governo do Brasil se negou a fretar avião com reservistas israelenses convocados?

Não existe nenhuma prova sobre isso. Quando Israel fez a convocação dos reservistas para auxiliar na guerra contra o Hamas, 175 israelenses (entre nativos e brasileiros com dupla nacionalidade) retornaram a Israel em um voo fretado pela comunidade judaica brasileira e pela organização que arrecada fundos para a Israel, chamada Keren Hayesod. E convenhamos: se um país recruta seus reservistas para uma guerra em caráter de urgência, é responsabilidade desse país disponibilizar meios de transporte para essas pessoas chegarem até o local do conflito, uma vez que o serviço militar se trata de um vínculo de trabalho, não é mesmo?

O governo de Israel está travando a saída de brasileiros da Faixa de Gaza?

Não é possível comprovar isso. Sabemos que um grupo de brasileiros ainda não conseguiu deixar a Faixa de Gaza devido aos ataques na região. Ao todo, 34 brasileiros e seus familiares aguardam uma autorização para conseguir deixar a Faixa de Gaza pela fronteira do Egito. A saída de pessoas da região é acordada com o Egito, que define quantas pessoas vão deixar o local. Desde o dia 1º de novembro, nenhum brasileiro conseguiu sair da Faixa de Gaza. Porém, até o momento, ninguém sabe o motivo. Tanto Israel quanto o Hamas trocam acusações.

Há uma relação causa-consequência no “caso do avião” com a saída de brasileiros da Faixa de Gaza?

Também não é possível afirmar isso. Ao que sabemos, os israelenses reservistas convocados por Israel conseguiram chegar a seus postos de trabalho por meio de um avião fretado pela comunidade judaica brasileira e por uma organização que arrecada fundos para Israel. O Brasil segue concentrado em usar seus esforços e estrutura para retirar brasileiros e outros latinoamericanos da área de conflito, na Faixa de Gaza. Porém, até o momento, não tivemos nenhum comentário ou acusação por parte dos dois países sobre o assunto.

Conclusão

Boato sem comprovação 👎

Não existem provas de que Lula negou o fretamento de um avião para transportar reservistas convocados e nem que, por conta disso, Israel esteja dificultando a saída de brasileiros da Faixa de Gaza. Até o momento são apenas teorias sem provas. Nenhum dos dois países falou sobre o assunto e não existem indícios de que Brasil e Israel teriam tido uma raxa em seu relacionamento.

Os reservistas convocados por Israel que se encontravam no Brasil chegaram à área do conflito por meio de um avião fretado pela comunidade judaica brasileira e por uma organização que arrecada fundos para Israel. Já os brasileiros que estão em Gaza aguardam a autorização para deixar o local. Vale ressaltar que a retirada de pessoas está sendo feita em acordo com o Egito, que define quantas pessoas podem deixar a região por vez.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610)