Governo quer cortar BPC de 4,7 milhões de pessoas com o Cadúnico #boato

Boato – Para acabar com o BPC de 4,7 milhões de pessoas, governo Temer obrigou todos que recebem o benefício a realizar cadastro, mas, propositalmente, não divulgou informação.

Muitas notícias falsas críticas ao governo costumam usar como pano de fundo informações reais. A prática não é nova. Temos registros de boatos “com fundo de verdade” desde o tempo em que Dilma era presidente. Hoje, vamos falar de mais uma história do tipo.

Circula na internet a informação de que as pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) devem se cadastrar no Cadastro Único do governo. “É a população vulnerável e o Governo Temer decretou em julho de 2016 que todos os beneficiários estão obrigados a se cadastrar no CADÚNICO até 31/12/2017 caso contrário terão benefício cortado”, diz a mensagem.

Até aí (como diz o texto) tudo bem. A questão é que a mesma mensagem, viral no WhatsApp, aponta que o governo está, de propósito, escondendo a informação para que as pessoas percam o benefício de um salário mínimo. “Porém propositalmente não fizeram uma campanha pra alertar a população para o cadastro, com isso a maioria não ficou sabendo. É uma covardia. Ajudem a divulgar!”, completa.

Depois que a informação viralizou no WhatsApp, blogs críticos ao governo e que publicam informações falsas divulgaram que a intenção do governo é justamente usar a obrigatoriedade do Cadastro Único (Cadúnico) para cortar o benefício de 4,7 milhões de pessoas. “Mais de 4,7 milhões de pessoas recebem o benefício e quase todas elas vão perdê-lo. É um absurdo, uma maldade. Ajude a divulgar”, diz. Leia trecho do texto (reprodução do Facebook):

Governo que cortar o BPC usando o Cadúnico e não divulgando, diz boato
Governo que cortar o BPC usando o Cadúnico e não divulgando, diz boato

Governo quer cortar BPC de 4,7 milhões de pessoas usando o Cadúnico?

A informação se espalhou na internet por dois motivos: o primeiro, nobre, que alerta para a obrigatoriedade de quem recebe o BPC de entrar no Cadastro Único. O segundo, nem tão nobre, apenas bater no governo. Mas será verdade que o governo está usando o Cadúnico para cortar o BPC de 4,7 milhões de pessoas? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Vamos repetir mais uma vez só para ficar bem claro: a parte da história que fala do cadastramento é real. Se você recebe o BPC precisa fazer, de fato, o Cadastro Único. “Para se cadastrar, o responsável pela família, que deve ter mais de 16 anos e não precisa ser o beneficiário do BPC, família deve procurar um posto do Cadastro Único e do Programa Bolsa Família da cidade onde mora ou procurar o Centro de Referência da Assistência Social (Cras)”, diz este folder do governo.

Apesar de o cadastro ser real, a história que aponta que o governo não está fazendo campanha é falsa. Para buscar de onde saiu esta informação, precisamos voltar a uma matéria do jornal O Tempo. No meio da matéria, uma fonte diz que o governo não está divulgando. Ok, é uma questão de opinião, mas não pode ser tomada como verdade absoluta. E foi justamente o que aconteceu: pegaram uma opinião e tiraram as “aspas” para transformar em fato.

Ao buscar sobre o assunto, descobrimos que o Ministério do Desenvolvimento Social tem diversos materiais sobre o Cadastro Único. Também chegamos a diversas matérias na mídia (inclusive essa do O Tempo) que falam da necessidade do cadastro. Para além disso, o MDS também tem um telefone (0800-707-2003) para tirar dúvidas sobre o assunto.

Além disso, é incumbência, de acordo com o decreto que obriga o cadastro, dos municípios buscar e avisar diretamente as pessoas que recebem o benefício sobre a necessidade de realizar o cadastro. Ou seja, não há comprovação de que o governo não está divulgando. Ao contrário, os interessados podem achar muitas informações sobre o assunto.

A terceira parte da história é a que fala que Temer quer cortar o BPC de 4,7 milhões de pessoas. Quando o decreto que obriga o cadastro foi publicado, cerca de 60% dos beneficiários (na época, 4,2 milhões) não estavam inscritos. Ou seja, é matematicamente impossível que os 4,7 milhões de benefícios sejam cortados. Some isso ao fato que os sites que publicaram as informações são de “fake news” e já sabemos que é um boato.

Resumindo: a história que circula online tem uma verdade e duas mentiras. A verdade é que o cadastramento no será obrigatório para quem recebe o BPC. As falsas são que o governo “está escondendo isso” e que 4,7 milhões (todos) benefícios serão cortados.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 994325485.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet