Gleisi está indo para o Chile fazer violência internacional em protestos de 2019 #boato

Boato – Deputada federal Gleisi Hoffmann disse que está indo para o Chile “fazer violência internacional” em protestos de 2019. 

Os protestos pela América Latina continuam e parecem estar longe de chegar ao fim. No Chile, mesmo com algumas mudanças, as manifestações seguem. A situação anda tão caótica que o presidente Sebastián Piñera já anda cogitando fazer reformas na Constituição chilena.

E parece que esse tem sido um ponto sensível durante os protestos. De acordo com pesquisas, mais de 80% dos chilenos apoia a mudança na Constituição, que segue a mesma desde a época da ditadura.

Em meio a onda de protestos, uma história ganhou força nas redes sociais brasileiras. De acordo com um vídeo, a deputada Gleisi Hoffmann teria afirmado que estaria indo para o Chile “fazer violência internacional” nas manifestações. Confira:

Versão 1: “Urgente! Crime contra a Segurança Nacional. A Petista Gleisi, convoca os Esquerdopatas para provocarem o mesmo terrorismo que ocorre no Chile. Vídeo da Gleisi Hoffmann confirma viagem da deputada ao Chile para fazer uma “violência internacional”. Assistam!”. Versão 2: “Vídeo da POMBA GIRA Gleisi Hoffmann confirma viagem da deputada ao Chile para fazer uma “violência internacional”. Assistam!”.

Versão 3: “GLEISI HOFFMAN, deputada federal e presidente do PT, conhecida pelo codinome AMANTE no Departamento de PROPINAS DA ODEBRECHT, incitando o ódio e a violência, dizendo ela, estar indo ao CHILE, proclamar a VIOLÊNCIA INTERNACIONAL. HAJA PÃO COM MORTADELA!”. Versão 4: “Essa Deputada Gleisi Hoffman,deve ser denunciada de terrorismo, DOENÇA pro Brasil. Essa esquerda está detonando o Chile, temos que tomar cuidado para que o NOSSO país não seja refém desses bandidos. #EstamosContigoBolsonaro”.

Gleisi avisou que está indo para o Chile fazer violência internacional em protestos de 2019?

Bem, as imagens causaram bastante revolta entre a parcela que não apoia o PT, causando um grande número de ‘denúncias’. Mas será que Gleisi Hoffmann realmente teria recentemente gravado um vídeo afirmando que estaria indo pro Chile “fazer violência internacional” em novembro de 2019? A resposta é não!

Vamos aos detalhes! Essa história começou a circular juntamente com a história que afirmava que o PT estaria organizando uma festa em comemoração à soltura de Lula, em Curitiba. Esse caso já foi desmentido pela equipe do Boatos.org.

Retornando ao assunto de hoje, uma rápida leitura nas mensagens já é o suficiente para percebermos alguns detalhes importantes. As publicações são vagas, alarmistas, possuem erros de português e não citam fontes confiáveis. Além disso, também não existem registros de Gleisi fazendo “violência internacional” (seja o que isso signifique).

Foi aí que resolvemos procurar mais detalhes sobre o vídeo e descobrimos que o vídeo, de fato, existe, mas não tem nada a ver com violência internacional no Chile. As imagens foram gravadas em abril de 2018 e mostram Gleisi Hoffmann falando sobre os ataques armados que os militantes do PT sofreram durante uma vigília no acampamento Lula Livre, em 2018.

Já em relação à violência internacional, é possível perceber que Gleisi erra nessa passagem. Quando você assiste todo o vídeo, pode perceber que o termo não se encaixa na frase (Gleisi fala em democracia e tece uma crítica a quem incita a violência depois que cita o termo “violência internacional”). Além disso, a tal violência não se concretizou, pois não há registros de Gleisi quebrando nada no Chile.

Isso faz ainda mais sentido quando procuramos por reportagens sobre Gleisi na época. Naquela oportunidade, diversos veículos de comunicação mostraram que Gleisi Hoffmann faria uma ‘denúncia internacional’ no Chile. Fato confirmado pela assessoria da deputada federal, que confirmou se tratar de um deslize de Gleisi.

No vídeo publicado em abril de 2018, a deputada Gleisi Hoffmann havia feito uma denúncia acerca da violência contra a Vigília Lula Livre, no qual uma pessoa foi ferida por arma de fogo. Como a deputada mesmo informa no vídeo original, ela estava viajando para o exterior onde faria uma denúncia internacional sobre o caso, quando se equivocou no uso da palavra. Editado da forma como foi e usando má fé, a veiculação do vídeo pretende fazer uma falsa ligação com os protestos no Chile dando a entender que a deputada estaria estimulando a violência como forma de manifestação, o que não é verdadeiro.

Em resumo: a história que diz que Gleisi avisou que está indo para o Chile fazer violência internacional em protestos é falsa! O vídeo é real, porém, além de ser antigo, Gleisi cometeu um equívoco. Ao falar ‘denúncia internacional’, ela usou de forma equivocada o termo violência. Ao assistir o vídeo, é possível perceber o deslize (e como o termo não se encaixa na frase). Além disso, a própria assessoria da deputada confirmou o equívoco.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2r1oZdp
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)