Filho de motorista Anderson Gomes não recebe pensão porque Marielle não assinou carteira #boato

Boato – A filha de Marielle Franco vai receber pensão até os 24 anos. Mas o filho do motorista Anderson Gomes não vai receber porque não tinha carteira de trabalho assinada pela vereadora.

É incrível a quantidade de desinformação que circula na internet relacionada ao caso Marielle Franco. “Brotadas” em redes sociais, mensagens com acusações contra a própria Marielle ou políticos de esquerda fazem sucesso por aí. E a última delas fala diretamente de Anderson Gomes, motorista assassinado junto com a vereadora do PSOL.

De acordo com uma afirmação que viralizou na web, a filha de Marielle receberá pensão por morte até os 24 anos de idade. Já o filho de Anderson não vai receber nada. O motivo é só um: a vereadora não assinou a carteira de trabalho (CTPS) dele. “A filha de Marielle vai receber pensão até seus 24 anos. E o filho do motorista? – Não. A Marielle não assinou a CTPS dele”, diz a mensagem.

Filho de motorista não recebe pensão porque Marielle não assinou carteira?

Não precisou muito para a afirmação viralizar. Mas será mesmo que ela é real e que o filho de Anderson Gomes não recebe pensão alguma por não ter tido carteira de trabalho assinada? A resposta é não. Vamos aos fatos.

O histórico já nos fez ficar desconfiados da informação. Afinal, não são raras as vezes em que acusações relacionadas ao caso se revelam como falsas. Desde o assassinato (como a história de que ela era casada com Marcinho VP) até mais recentemente (como a conversa entre Freixo e a mãe de Marielle), textos falsos circulam por aí.

Junte isso ao fato de que a mensagem segue o roteiro completo das fake news (vaga, alarmista, com erros de português e sem citar fontes confiáveis) e que a tal relação causa-efeito não aparece em lugar algum e as desconfianças aumentam. Desconfianças que viram certeza de boato quando procuramos mais informações a respeito.

Apesar de, de fato, Anderson Gomes não estar trabalhando com carteira de trabalho assinada para Marielle (como mostra essa matéria da Folha que aponta que ele “fazia bicos” há dois meses para a vereadora), não é fato que o filho dele não recebe pensão. E a resposta está na entrevista dada pela viúva de Anderson, ao jornal O Globo. Em um trecho, a matéria diz o seguinte:

Agatha e o filho vivem hoje do salário dela — no MP, é ela quem classifica as denúncias anônimas — e da pensão do INSS deixada por Anderson. Ela não reclama, diz que dá para viver.

Vale dizer que não conseguimos achar em local algum a informação de que a filha de Marielle receberá pensão até os 24 anos. Por lei, menores que perderam os pais têm direito à pensão previdenciária até os 21 anos. Não achamos nada diferente disso no caso da filha da vereadora.

Resumindo: a história que aponta que a filha de Marielle vai receber pensão até os 24 anos enquanto o filho de Anderson não receberá nada é falsa. A viúva dele disse que há pensão por morte e não há nada que prove que a filha da vereadora do PSOL terá esse benefício.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)