Ferrari FF de Beto Richa chegou ao aeroporto de Curitiba #boato

Boato – A primeira Ferrari FF chegou ao Brasil. Ela pertence ao governador do Paraná Beto Richa e custa R$ 4 milhões.

Todos os casos de corrupção revelados nos últimos tempos têm feito a confiança da população perante os políticos cair cada vez mais. E no meio do “salve-se quem puder”, um lado ataca outro na internet. O último “alvo” é o governador do Paraná, Beto Richa (que, por sinal, está na lista da Lava Jato).

Circulam na internet (principalmente Facebook e WhatsApp) imagens de um Ferrari chegando a um aeroporto. As imagens do carro estão acompanhadas da informação que se trata do modelo FF, é único do Brasil, custa R$ 4 milhões e o dono é o governador do Paraná, Beto Richa. Leia:

Esta ferrari chegou hoje no aeroporto de Curitiba. Custou 4 milhões e so o frete custou R$ 73.000,00. A fila de espera para adquirir um carro destes é de no minimo dois anos. Sabem quem adquiriu? Seria surpresa se eu disesse que foi um politico…governador…do Paraná. Sim, Beto Richa.

Fabricante: FERRARI!! Valor: R$ 4 milhões! Frete: R$ 73.000,00! Fila de espera: 2 anos! Proprietário: BETO RICHA. Governador do Paraná!! Ps: Citado na Lava Jato!!

Ferrari FF de Beto Richa chegou ao aeroporto de Curitiba?

É claro que um monte de gente não muito simpática ao governador do Paraná compartilhou a história. Mas será mesmo que a tal Ferrari FF pertence a Beto Richa? A resposta é não. Na realidade, o texto que circula online é um festival de informações falsas (vamos deixar a do dono do veículo para o final). Vamos aos fatos.

Buscamos pela fonte das imagens e descobrimos que as imagens foram compartilhadas por uma importadora de carros de São Paulo. E aí caem as primeiras informações do texto.

Primeiro, o carro não é do modelo FF. De acordo com a empresa responsável pela importação, trata-se de um modelo GTC4Lusso. Por sinal, já existem alguns modelos da FF no Brasil. Ou seja, não é nem “Ferrari FF” tampouco a “primeira Ferrari FF”. O carro já é vendido no país desde 2011.

Agora, uma questão técnica: não existe “aeroporto de Curitiba”. Quem já morou no Paraná, sabe que chamar o aeroporto de São José dos Pinhais de aeroporto de Curitiba é tão errado como chamar o aeroporto de Guarulhos de aeroporto de São Paulo. Mas para quem errou até o modelo do carro, esse erro é menor.

Agora, a informação do dono. Antes da Ferrari ser de “Beto Richa”, circulou a informação que o dono era de alguém de Balneário Camboriú. Ou seja, não sabemos de onde brotou a informação de que o governador do Paraná era o dono. Tentamos entrar em contato com a importadora do veículo e não obtivemos a informação do real dono (a empresa alegou sigilo). (atualizado em 04/06: insistimos na pergunta e a empresa responsável pela importação do carro respondeu que o “veículo não pertence ao Sr. Richa). O jornal Gazeta do Povo também conseguiu a negativa de Beto Richa. Leia:

“Infelizmente não é minha”. A frase é do governador Beto Richa ao ser questionado hoje por um amigo sobre a Ferrari que chegou no Aeroporto Afonso Pena. A foto do bólido com placas do Paraguai sendo desembarcado de um cargueiro logo se espalhou nas redes sociais como sendo uma encomenda de Beto Richa.

Recapitulando: uma Ferrari chegou ao aeroporto Afonso Pena e teve fotos compartilhadas pela importadora. Aí pegaram a imagem, atribuíram a um dono e encheram de informações erradas (inclusive o modelo do carro). Depois, atribuíram a um político, que negou a informação (que não tem fonte). O que é o nome disso? Boato, claro.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de Marlene Moura, Carolina Dolny e de diversos leitores pelo WhatsApp. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook ou WhatsApp no telefone (61) 99331-6821.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet