Feministas invadem igreja e defecam durante protesto #boato

Boato – Imagens compartilhadas na internet mostram feministas defecando durante protesto em igreja.

Seja na internet ou em manifestações públicas, a verdade é que é cada vez mais comum esbarrar em discussões sobre machismo, violência contra mulher e igualdade de gênero. Mas, às vezes, os protestos podem acontecer de forma inusitada. É o que mostra uma publicação que tem circulado na internet.

De acordo com as informações que circulam online, um grupo de mulheres feministas teriam invadido uma igreja e defecado no altar durante o protesto. Junto à mensagem, circulam imagens de mulheres dentro da igreja e defecando na entrada do templo. “Vejam a falta de respeito dessas Feministas, Elas entraram dentro da Igreja e começaram a Caga em Publico”, diz a mensagem.

Feministas invadiram igreja e defecaram durante protesto?

É para causar revolta mesmo, né? Sim, mas não por esse motivo. Sem muitos rodeios, essa história de que feministas invadiram a igreja e defecaram durante protesto não procede. Apesar das imagens serem reais, a história por trás delas é bem diferente. Entenda os porquês.

O primeiro e mais óbvio motivo que nos leva a essa conclusão está no fato de que a mensagem possui o enredo clássico de balelas online: cheia de informações vagas e alarmistas. A forma que ela é escrita deixa a ideia de que as imagens são do mesmo grupo e da mesma situação (assim como a maioria dos boatos que não diz quando, quem ou onde aconteceu o episódio).

Pois bem, ao buscar pelas imagens, descobrimos que, de fato, são dois protestos: um na Polônia e outro na Argentina. E o que eles têm em comum? Nenhum foi realizado por grupos de feministas. A primeira imagem aconteceu em Oslo, na Noruega, em 2011.

A outra imagem, onde um grupo de mulheres aparece defecando (ou urinando. Na verdade, não queremos saber de tantos detalhes) na entrada de um templo, foi registrada na Argentina, em 2015. Na época, militantes protestavam em frente à Catedral Metropolitana de Buenos Aires contra a vitória do presidente Mauricio Macri nas eleições.

A manifestação foi organizada por militantes do Kirchner, do grupo La Cámpora, que não é um grupo estritamente feminista. Tanto que é possível ver homens em pé como se estivessem urinando na porta da igreja.

Curiosamente, a imagem já foi alvo de outros boatos na internet. Em 2016, na Espanha, a imagem do protesto foi atribuída à membros do Peeing (Podemos) na Catedral de Santa Maria a Real de Almudena. Mas, como você pode ver, tudo não passava de #boato.

Resumindo: as imagens não são do mesmo protesto (ainda bem, né), não são necessariamente de feministas e a história não passa de balela.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)