Farc ameaça Bolsonaro, governos da América do Sul e sai em defesa de Lula, mostra vídeo #boato

Boato – Em vídeo, o comandante Luis Gaviria, das Farc-DB (Dissidência Bolivariana), ameaçou o presidente Jair Bolsonaro, outros governos da América do Sul e declarou apoio a Lula.

É inegável que a América do Sul atravessa um momento turbulento. Na Argentina, no Uruguai, na Bolívia e na Colômbia há eleições. No Chile, Peru e Equador, protestos tomaram as ruas nos últimos dias. A Venezuela está em crise há tempos e o Brasil enfrenta manchas de óleo. É claro que um ambiente como esse tem gerado notícias falsas ou, no mínimo, duvidosas, na internet.

Uma das últimas aponta que as Farc resolveu se posicionar em meio a toda crise na América do Sul. Por meio de um líder chamado Luis Gaviria, que seria da “Dissidência Bolivariana”, um comunicado foi dado para a América do Sul. O vídeo teria sido gravado no dia 22 de outubro, mas chegou ao Brasil no dia 25 de outubro.

Por aqui, a filmagem ganhou o seguinte mote: “FARC DECLARA-SE EM DEFESA DE LULA E AMEAÇA BOLSONARO”. Na filmagem, o homem cita diversos presidentes e políticos sul-americanos. Leia mais algumas das mensagens que circularam por aí, assista ao vídeo e leia a transcrição:

Versão 1: FARC GRAVA VÍDEO E AMEAÇA GOVERNOS DA AMÈRICA DO SUL. No vídeo os integrantes das FARC de um local nas montanhas da Colômbia , dizem que todo o povo deve pegar em armas e se unir contra os governos imperialistas , por toda a América do Sul , eles também ameaçam a todos líderes de países da América do sul com governos ditos de direita , inclusive o presidente do Brasil Bolsonaro .

Versão 2: Comandante das Farcs faz ameaças ao presidente Bolsonaro e chama o ladrão condenado de Comandante Lula. #LeideSegurançaNacional. Versão 3: Grupo terrorista as FARC ameaça governo Bolsonaro por combater o comunismo no Brasil.

Versão 4: Mensagem, do dia 22 de outubro de 2019, do Comandante das FARC-DB (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia-Dissidência Bolivariana), Luis Gaviria, em apoio aos comandantes da “Pátria Grande”, entre eles o “Comandante Lula da Silva”, do Brasil. A luta armada continua.

Vídeo mostra que Farc ameaçou Bolsonaro, governos da América do Sul e saiu em defesa de Lula?

As imagens viralizam com força por aí e foram compartilhadas até por “gente graúda”. Só há um detalhe nisso: essa história de comunicado das Farc ameaçando Bolsonaro e apoiando Lula não passa de um, na melhor concepção da palavra, boato.

O primeiro ponto que nos chamou atenção está na dicotomia entre as mensagens e o conteúdo do vídeo. Assistimos algumas vezes as filmagens (para justamente tentar entender a veracidade do vídeo) e percebemos que não há ameaça direta a Bolsonaro. O que há é um amontoado de citação de nomes (que, por sinal, vem muito a calhar em países que estão próximos das eleições) sem muito sentido.

Falando em sentido, vale dizer que, tanto a filmagem como as mensagens têm algumas das principais características de fake news. São vagas, alarmistas e não citam fontes confiáveis (fontes oficiais). A partir desse briefing, começamos a analisar o conteúdo do vídeo. Bastou uma olhada mais atenta para encontrar uma série de furos. Vamos listar:

Erro 1: O tal vídeo fala de uma dissidência das Farc chamada “Dissidência Bolivariana” e anuncia como “comandante” uma pessoa chamada Luis Gavíria. Só há um problema nisso tudo: ao buscar pela tal dissidência e pelo “comandante”, nada encontramos. Isso nos dá duas opções: ou o grupo não existe ou não é muito significante.

Erro 2: No vídeo, é anunciado o local da gravação (as montanhas da Colômbia). Porém, a bandeira que é mostrada é do Equador. As próprias Farc têm uma bandeira própria, mas também não são iguais a do vídeo.

Erro 3: A indumentária das pessoas do vídeo não condiz com as utilizadas por membros das Farc. Além de a roupa ser “novinha” (recém-comprada da loja), não é praxe de membros da Farc usarem máscaras em um comunicado (como é possível ver aqui). Isso faz menos sentido ainda quando percebemos que a pessoa chega a falar o nome, mas não mostra o rosto.

Há outros erros apontados em postagens (como o suposto espanhol com sotaque e o mato “falso”) que não conseguimos cravar como 100% como erros (daremos o benefício da dúvida aos criadores da filmagem). Mas uma coisa é certa: se o comunicado fosse real, seria repercutido na Colômbia. Não foi o que aconteceu.

Ao buscar por qualquer informação nas páginas das Farc (que, hoje, é um partido político que está disputando as eleições no país), nada encontramos. Ao buscar informações no site da dissidência que anunciou que irá voltar a pegar em armas, também não encontramos nada. Ao procurar pelas primeiras publicações, achamos algumas postagens da Venezuela do dia 24 de outubro. Nenhuma, diga-se de passagem, em fontes confiáveis.

Vale dizer que muitas das pessoas que publicaram a informação no Brasil reconheceram que ela não procedia e que, desde a data da gravação, não houve nenhuma repercussão sobre ameaça. Isso só reforça a tese de fake news.

Resumindo: apesar de o vídeo ter causado muito barulho aqui no Brasil, a informação que aponta que as Farc está ameaçando Bolsonaro é falsa. Além de o vídeo ter a origem das mais duvidosas, as mensagens que estão circulando por aqui não condizem com o conteúdo da filmagem.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/31veiMZ

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)