Falta oxigênio em Manaus porque governador não quer comprar da oposição e tem dívida com fornecedor #boato

Boato – A falta de oxigênio em Manaus se deve à decisão do governador Wilson Lima de não comprar de empresa ligada a ex-secretário do Meio Ambiente (Carboxi) e não pagar a White Martins.

O fim dos estoques de oxigênio (item básico para o tratamento da Covid-19) em Manaus (Amazonas) fez com que o Brasil presenciasse cenas chocantes e, claro, muita gente se revoltasse com publicações do final do ano passado de quem “comemorava” a revogação do lockdown no estado. Com a pressão em cima do presidente, bolsonaristas escolheram um “alvo”: o governador do estado.

Um dos arquivos que mais está se espalhando no WhatsApp é um áudio que acusa Wilson Lima de não comprar oxigênio da empresa Carboxi (que, de acordo com o relato, teria oxigênio sobrando) porque ela pertence a Marcelo Dutra (ex-secretário de Meio Ambiente e aliado de um opositor).

O áudio (cheio de adjetivos e ameaças) aponta, ainda, que Wilson Lima mandou a polícia ficar na porta da Carboxi para “que eles não vendam oxigênio” e que a White Martins (empresa que fornece o produto) resolveu parar de fornecer por causa de uma dívida. Leia mensagem que circula junto com o áudio e a transcrição dele:

Mensagem: Vejam a maldade do governador de Manaus. As pessoas estão morrendo, pq ELE não se importa com as vidas e sim, com ELE mesmo e quem for contra, passa por cima Oxigênio remédios têm, mas tudo vem da oposição e ele prefere deixar que as pessoas morram #FechadoComBolsonaroAte2026

Áudio: Eu vou tentar explicar aqui, rapidamente, exatamente o que está acontecendo. Governo do estado do Amazonas deve a White Martins R$ 52 milhões. A White Martins, por sua vez, com essa demanda de oxigênio, falou para o governo do estado que iria liberar uma parte do oxigênio e que o governo teria que pagar. A propaganda que o próprio governador disse: dinheiro em caixa tem. Então porque não paga? Então pague e eu libero.

Nisso, as outras empresas, inclusive a Carboxi, do Marcelo Dutra estão entupidas de oxigênio que, verdadeiramente, oferecem para hospitais privados, clínicas etc. e tudo. Sendo que o Marcelo Dutra é Amazonino Mendes. Ele foi secretário do Meio Ambiente, presidente do Ipaam e secretário estadual do Meio Ambiente também. Nisso, o governador não quer comprar do Marcelo Dutra porque ele é oposição ao governo dele. Então o que o governador fez? Fez com que a polícia fosse para frente das fábricas, que não são do governo, que não apoiam ele, para que eles não vendam oxigênio. Qual é o objetivo? Denegrir a imagem dessas empresas, que é mentira. Tanto que o Marcelo fez uma publicação no Instagram dele, agorinha mesmo dizendo que a Carboxi está entupida de oxigênio e abastece Manaus inteira.

Vejam a maldade do governador. Esse homem, ele está, ele é um genocida, ele tá matando todo mundo e quem não estiver do lado dele é inimigo dele. Ou tu é meu amigo ou tu é meu inimigo. Como a White Martins ele deve, mas teve que pagar para ter oxigênio, as outras que fazem oposição a ele, ele veda a venda. Vocês imaginam isso? Verdadeiramente, eu não consigo entender porque a população não se uniu para matar esse cara. É impressionante o que esse cara tá fazendo. Ele tá mandando buscar cilindros fora e agora tá buscando oxigênio fora. É impressionante a maldade do coração deste homem. É incrível.

Falta oxigênio em Manaus (Amazonas) porque governador não quer comprar da oposição?

A mensagem se espalhou muito na internet e, como falamos no início do texto, está sendo utilizada para, mais uma vez, eximir o presidente Jair Bolsonaro de qualquer culpa por causa da pandemia. Porém, o conteúdo contido na mensagem não procede.

Antes de tudo, vai uma dica para vocês. Não acreditem em áudios bombásticos no WhatsApp. De todo o tipo de conteúdo que circula na internet, ele é o mais propenso a ser uma fake news. Se você ouviu um áudio bombástico, cheque a informação antes de qualquer coisa. Principalmente se, assim como o de hoje, ele tiver características de fake news como ser alarmista e não citar fontes confiáveis.

Dito isso, vamos à análise do conteúdo. Ao buscar por mais detalhes sobre a denúncia (que, na mensagem, chega a citar “governador de Manaus”), não achamos qualquer confirmação em fontes confiáveis. Ao contrário. Achamos diversos desmentidos sobre a situação. Para tanto, vamos desmentir em tópicos.

Fake #1 – White Martins não quer entregar oxigênio por causa de dívida

A informação não procede. Assim que a história começou a circular na internet, a própria White Martins divulgou uma nota que foi replicada por veículos de comunicação locais. Na nota, ela apontava que a empresa “ tem dedicado todos os esforços para fornecer a maior quantidade possível de oxigênio, alcançando um patamar muito superior às obrigações contratuais da White Martins junto ao Estado do Amazonas”.

Ainda na nota, há a seguinte declaração: “As informações que têm circulado nas redes sociais de que o fornecimento estaria sendo interrompido em função de débitos do governo do estado não correspondem à realidade dos fatos”. Além disso, o próprio governo do Amazonas apontou já não ter dívida alguma com empresa. Havia um débito, de acordo com o governo, de R$ 1,2 milhão (e não R$ 52 milhões) com a empresa, mas que já estava sendo quitada.

Fake #2 – Governador não quer comprar da Carboxi porque ela é de opositor (ex-secretário do Meio Ambiente)

Mais uma informação falsa também desmentida por veículos locais. Nesta matéria, o próprio dono da Carboxi apontou que a situação relatada não existe. Marcelo Dutra classificou o áudio como criminoso e que vai acionar a Justiça por ter o nome citado indevidamente. Ele apontou também saber quem é o autor do áudio. Sobre os “policiais na fábrica”, empresário disse que a polícia estava apenas protegendo o patrimônio da empresa. Ou seja, evitar uma invasão.

Vale dizer que a deputada estadual por São Paulo Janaína Paschoal também desmentiu a informação. Depois de publicar um post baseado no áudio, ela tuitou que conversou com Wilson Lima e que o áudio é fake.

O Governador do Amazonas me telefonou, esclarecendo que o problema é um só: acabou o oxigênio e não há aeronaves com capacidade suficiente para transportar todo o oxigênio necessário. Foi muito detalhista ao refutar o conteúdo do tal áudio. Que é FAKE.

Já pedi desculpas diretamente ao Governador, por ter acreditado no material que recebi. E esclareço que o tal áudio que recebi é FAKE. Peço aos veículos que, eventualmente, tenham replicado minha postagem anterior, que, por favor, publiquem também esta retratação!

Resumindo: a história que aponta que o governador de Amazonas não quis comprar oxigênio da empresa Carboxi porque dono era um opositor e que a White Martins negou fornecimento de oxigênio por causa de dívida é falsa. Trata-se de mais um boato que visa culpabilizar alguém para “inocentar” Bolsonaro.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/318Tn5c
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet