Estudante presa em protesto é a militante Camila Lanes, diz informação errada

Boato – Manifestante presa no protesto contra a reorganização do ensino em São Paulo é paranaense e militante profissional.

Depois de 27 dias de ocupação em escolas públicas estaduais do estado de São Paulo, o governador Geraldo Alckmin suspendeu a reorganização anunciada em 23 de setembro. A semana paulistana também foi marcada por protestos em ruas de grande tráfego, como a Avenida Faria Lima, e pela atuação ostensiva da polícia contra os manifestantes.

Segundo montagem, estudante presa em manifestação na Faria Lima é uma militante paranaense articulada pela esquerda
Segundo montagem, estudante presa em manifestação na Faria Lima é uma militante paranaense articulada pela esquerda

Na última terça, 1º de dezembro, três participantes do protesto acabaram detidos pela PM paulistana e entre eles, para indignação de todos, estava a militante Camila Lanes, presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundários, que tem 19 anos, não é estudante da rede pública paulista e na verdade vive no Paraná.

Camila, que é militante profissional, membro da União da Juventude Socialista foi, na verdade, escalada para fomentar os protestos em nome do PT e do PCdoB a fim de desviar as atenções sobre os escândalos do governo Dilma.

É isso que afirma uma montagem já compartilhada por mais de 23.900 pessoas no Facebook. Com várias imagens de Camila Lanes, inclusive dentro do carro da PM após ser detida, a foto alega que não há razões para o protesto da manifestante, se não interesses políticos. Confira a legenda:

‘A verdade sobre a “POBRE ESTUDANTE” “PRESA” ontem. NÃO é estudante, é MILITANTE PROFISSIONAL. Nem é de SÃO PAULO. É do PARANÁ. É o PT e o PCdoB fazendo o diabo pra tirar o foco dos escândalos do Governo DILMA.’

Acontece que a imagem da garota no carro da PM não é de Camila Lanes, mas sim de Camila Rodrigues, estudante de São Paulo que foi detida sim na última terça durante os protestos. As duas Camilas foram confundidas e a imagem delas está sendo usada na montagem como se elas fossem a mesma pessoa.

Pois bem, não são, apesar de que Camila Lanes – a militante paranaense – participou das atividades na Faria Lima, e segundo contou ao IG esteve imobilizada pela PM por 40 minutos, mas não foi detida. Ela inclusive esteve em vários outros protestos, entre eles o dos professores e alunos da rede estadual de ensino do Paraná em abril deste ano.

Camila Lanes e Camila Rodrigues, respectivamente.
Camila Lanes e Camila Rodrigues, respectivamente.

Resumindo a novela, a Camila presa foi a Rodrigues, que é estudante paulistana, apesar de dizerem o contrário. Mais uma vez temos o uso errado de uma imagem pra sustentar argumentos fracos e muita gente – pelo menos 23985 – comprando isso como verdade.

PS: Esse artigo foi uma sugestão do nosso leitor Alessandro Cyrino. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org entre contato com a gente pelo site ou pelo Facebook.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)