Esquerdistas atacam crianças em desfile de 7 de setembro no Acre #boato

Boato – Esquerdistas atacam crianças do Colégio Militar com spray de pimenta durante desfile de 7 de setembro em Rio Branco (Acre).

Já se passaram três dias desde o ataque contra Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República, e o assunto ainda está dando o que falar nas redes sociais. Em meio a diversas teorias e acusações sobre o ataque, um vídeo relacionado indiretamente com o caso tem causado muita comoção na internet.

O motivo está na descrição das imagens, que aponta que esquerdistas atacaram crianças durante o desfile de 7 de setembro no Acre. As imagens mostram um homem jogando gás de pimenta durante o desfile cívico em comemoração à Independência do Brasil. Assista no vídeo e leia o que diz a publicação:

Em ato covarde, esquerdistas, atacam crianças do Colégio Militar, com spray de pimenta em desfile de 7 de setembro no Acre. Maldito…faça política sem atacar, principalmente as crianças. Ta ficando muito feio a cada dia! #Horror assim tratam nossas crianças.

Esquerdistas atacaram crianças durante desfile de 7 de setembro no Acre?

O vídeo deixou muita gente indignada na internet. Mas será mesmo que foram “esquerdistas” que atacaram as crianças de um colégio Militar durante o desfile de 7 de setembro no Acre? Apesar de o vídeo ser real, a resposta é não. Entenda os porquês.

Na realidade, não há muito o que explicar. Isso porque, ao buscarmos mais informações sobre o episódio, chegamos nesta matéria do G1 (site de notícia da Globo). Como dito antes, é verdade que ocorreu um incidente durante o desfile cívico de 7 de setembro em Rio Branco. Na ocasião, um homem jogou gás lacrimogênio (e não spray de pimenta) durante a passagem das crianças pela Avenida Getúlio Vargas, uma das principais da capital acriana.

Mesmo nas informações iniciais (ainda sem a conclusão do caso), não havia nenhuma citação de que teria sido um “esquerdista” ou mesmo pessoas ligadas a partidos políticos. Por sinal, em meio a diversos compartilhamentos da história (que possui as principais características de boatos online: vaga, alarmista, com erros de português e sem fontes confiáveis) surgiu o esclarecimento: tudo não passou de um acidente.

Na verdade, o gás lacrimogênio foi lançado acidentalmente por um militar durante o desfile cívico. No G1, o comando da Polícia Militar do Acre (PM-AC), informou que foi um “equívoco”. O Acre Real (site de notícias local) publicou a nota de esclarecimento da Polícia Militar do Acre sobre o incidente. Confira no trecho:

O Comandante-Geral da Polícia Militar do Acre vem a público lamentar profundamente pelo incidente ocorrido durante o desfile cívico de 07 de setembro onde, por engano, um dispositivo de fumaça com agente químico lacrimogêneo foi acionado por um militar do nosso estimado Batalhão de Operações Especiais (BOPE). Os dispositivos são muito parecidos e se diferenciam apenas por um número de identificação e uma marca na parte superior do estojo.

Resumindo: o vídeo que mostra fumaça durante o desfile de 7 de setembro é real. Mas o episódio não aconteceu com um “esquerdista” e nem foi com spray de pimenta. Na realidade, o caso é fruto de um (triste) acidente com gás lacrimogêneo. Ou seja, #boato.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)