Constança Rezende, jornalista do Estadão, diz que a intenção é arruinar Bolsonaro #boato

Boato – A jornalista Constança Rezende, do Estadão, declarou, durante uma entrevista, que a intenção é arruinar Flávio Bolsonaro e o governo.

Desde que Jair Bolsonaro assumiu a Presidência da República é possível de se perceber que a relação entre Executivo e imprensa não é (por assim dizer) das melhores. Críticas de adeptos ao presidente contra os veículos de mídia estão diariamente em redes sociais. No meio de tudo isso, uma suposta declaração de uma jornalista começou a viralizar online.

Mensagens (inclusive uma compartilhada pelo próprio presidente) apontam que Constança Rezende, jornalista do O Estado de S.Paulo (ou Estadão, se preferir), teria falado que a intenção (com reportagens a respeito do COAF e Queiróz) é arruinar Flávio Bolsonaro e o governo.

Antes de chegar ao Twitter do mandatário máximo da nação, a história fez um longo caminho. Primeiro os áudios foram divulgados (já com a acusação) em sites em francês e em inglês. Depois começou a ser publicada em blogs favoráveis a Bolsonaro aqui do Brasil. A partir daí se espalhou. Leia:

Versão 1: Nossa intenção é destruir o governo Bolsonaro, diz jornalista do Estadão Constança Rezende flagrada em áudio!!! Versão 2: Jornalista do Estadão: a intenção é arruinar Flávio Bolsonaro e o governo.

Versão 3: Constança Rezende, do jornal “O Estado de São Paulo” diz querer arruinar a vida de Flávio Bolsonaro e buscar o Impeachment do Presidente Jair Bolsonaro.  Ela é filha de Chico Otavio, profissional do jornal “O Globo” e “TV Globo.” A Globo e o Estadão querem derrubar o Governo, com chantagens, desinformações e vazamentos.

Constança Rezende, jornalista do Estadão, disse que a intenção é arruinar Bolsonaro?

A história se espalhou muito na internet (muito mesmo). Mas será mesmo que Constança Rezende disse que tem a intenção (ou deseja) arruinar a vida de Flávio Bolsonaro e destruir o governo? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Por mais que a história tenha se espalhado na internet, uma rápida checagem ao tal “áudio bomba” desvendaria todo o mistério. Isso por que (confira aqui) na entrevista, Constança Rezende não diz em momento algum que deseja arruinar Bolsonaro. Também não é encontrado nada a respeito disso na transcrição. Veja o que é escrito em inglês:

And, we are, we are doing only this case, I think my life is destroyed, because… I only do that, I think one third days doing only this case, because, this case can compromated [compromise], can… are ruining Bolsonaro. I think my biggest concern is that think that never will never happen something, about this investigation. It’s a big frustration. For me. Because I think it’s a impeachment case.

E nós estamos há 30 dias só neste caso. Eu acho que a minha vida está destruída. Eu só faço isso. Eu acho que estou há 30 dias neste caso porque ele pode comprometer, pode arruinar Bolsonaro. Minha maior preocupação é que não aconteça nada nesta investigação. É uma grande frustração para mim porque eu acho que é caso de impeachment.

Vamos pensar. Ela fala que a reportagem está “ferrando a vida dela”, que está na reportagem há 30 dias (vale dizer que quem decide isso é o veículo e não o jornalista) porque é algo importante (que pode até derrubar o governo) e que se preocupa que o caso não dê em nada apesar de achar que a história é pesada (algo natural se, de fato, ela descobriu alguma irregularidade). Cadê o trecho que ela diz que “deseja arruinar”? Tudo que vá nesse ponto não passa de ilação.

Depois que a história gerou repercussão, o próprio Estadão contou alguns detalhes sobre a história em seu desmentido (publicado no blog Estadão Verifica) com o título: “Site bolsonarista distorce ‘entrevista’ de repórter do Estadão e promove desinformação”. Para além dos detalhes de como a informação foi obtida (e que podem ser lidos aqui), veja o que foi dito.

Na gravação do diálogo, porém, Constança não fala em “intenção” de arruinar o governo ou o presidente. A conversa, em inglês, tem frases truncadas e com pausas. Apenas trechos selecionados foram divulgados. Em determinado momento, a repórter avalia que “o caso pode comprometer” e “está arruinando Bolsonaro”, mas não relaciona seu trabalho a nenhuma intenção nesse sentido.

O próprio site Mediapart (onde a publicação foi postada pela primeira vez em uma espécie de “espaço do leitor”), reconheceu que a informação é falsa. Por meio do Twitter, a publicação apontou o seguinte:

Mediapart se solidariza com a jornalista @constancarezend, vítima de ameaças. As informações publicadas no “club de Mediapart”, que serviram de base para o tweet de @jairbolsonaro, são falsas. O artigo é de responsabilidade do autor e o blog é independente da redação do jornal.

Resumindo: está evidente que há um racha entre imprensa e governo. Apesar disso, é importante destacar que a informação que aponta que a jornalista do Estadão Constança Rezende disse que pretende arruinar Bolsonaro (ou Flávio) e o governo é falsa. Trata-se de mais uma fala retirada do contexto original, um boato que atinge (por incrível que pareça) até o próprio presidente da República algumas vezes.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)