Chupa-cabra de urna eletrônica frauda resultado da votação, mostra vídeo #boato

Boato – Vídeo compartilhado na web mostra chupa-cabra em urna eletrônica e revela como funciona a transferência de votos entre candidatos.

Faltando apenas três meses para as eleições, o cenário para a disputa eleitoral ainda é incerto. O que há de certo é que esse tema não ficará restrito ao debate nas redes sociais e nas propagandas eleitorais. A prova disso está na quantidade de boatos que já surgiram sobre o assunto.

O último deles dá conta de uma revelação bombástica: o chupa-cabra de urna eletrônica. A informação que circula pelas redes sociais aponta que o chupa-cabra de urna eletrônica frauda os resultados da votação. Junto à mensagem, um vídeo mostra como é possível fazer a transferência de votos de um candidato para outro com o equipamento e diz que “as urnas eletrônicas é fraude”. Assista e leia o que diz o vídeo:

Eu vou mostrar um chupa-cabra de urna eletrônico como é que é feito um sensor tá da de bonde e aqui como se transfere os votos do Celso Russomanno para Haddad, né. Aqui ó. Nós temos aqui o título digitado pelo mesário, né? Tá vendo aqui? Já está capitando mais. Tá entrando mais aqui ó. Mesmo se o cara apertar corrigido aparece aqui tudo digitado pelo mesário. Título digitado pelo mesário e olha o horário. Quem votou depois das 17 horas se as urnas fecham a sessão as 17 horas. Tá aqui ó. Isso é tudo fraude. Então, nós temos 200 milhões de otário no Brasil achando que urna eletrônica é você vai lá e vota em alguém, que é a democracia. [..~.]

Chupa-cabra de urna eletrônica frauda resultado da votação?

É claro que a revelação deixou muita gente indignada. No Facebook, internautas criticaram o sistema político: “essa m… elege só os corruptos”. Em outro comentário a mensagem diz “E depois de tantas provas ainda vai ter urna?? Infelizmente o povo brasileiro vai sim pra urna pq são tudo idiotas…”. Mas será mesmo que a urna eletrônica é uma fraude? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Para início de conversa, saiba que o “chupa-cabra” é um dispositivo instalado em equipamentos por criminosos para acessar dados confidenciais. Pois bem, embora o sujeito seja muito incisivo na “denúncia”, o vídeo segue o enredo clássico de boatos online: alarmista e cheio de informações vagas.

Como se não bastasse isso, a “denúncia” possui alguns furos: o primeiro deles está no fato de que, ao contrário do que se supõe, o pen drive não é um chupa-cabra e sim um dispositivo para armazenamento de votos. Nesta matéria do Estadão é possível confirmar a informação. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), “o dispositivo utilizado é um pendrive com um adaptador RJ45” e as informações exibidas na tela são “registros de votos disponíveis em arquivos públicos”.

Na mesma matéria, também foram desmentidas outras teses apresentadas no vídeo,  como a de que não se pode votar após às 17 horas. Na verdade, o eleitor que entra no local de votação até às 17h pode votar após esse horário. Logo, não é estranho encontrar o registro de votos após às 17h, como mostra o vídeo. Além disso, segundo o TSE, o título digitado pelo mesário não tem nada a ver com fraude ou transferência de votos. Na realidade, são registros dos erros de digitação do mesário.

Só isso já é suficiente para provar que a informação é falsa. Mas não custa lembrar que o sujeito do vídeo só fala e no fim não consegue provar nada. Resumindo: o vídeo é alarmista e levanta acusações que não podem ser comprovadas. Ou seja, é boato.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.