China fecha acordo e banca Doria, Moro e Mandetta em 2022 #boato

Boato – A China fechou um acordo para bancar as candidaturas de João Doria, Sérgio Moro e Luiz Henrique Mandetta em 2022. Eles já tem o STF, Congresso e grande mídia.

É engraçado como, em alguns casos, o discurso do presidente Jair Bolsonaro em eventos oficiais diverge do que “fãs” e aliados escrevem em redes sociais. Há exatamente um mês, Bolsonaro afirmou que a “parceria com a China” é essencial na gestão da pandemia. Hoje, vamos falar de uma publicação que fala em “tentativa de dominação chinesa” com a ajuda de oposicionistas.

Uma imagem sem qualquer menção a fontes aponta que a China havia fechado um acordo para “bancar” as candidaturas de João Doria, Sérgio Moro e Luiz Henrique Mandetta em 2022. O texto aponta ainda que a China já “têm” a grande mídia, o Congresso, o STF e o TSE. Leia o texto que circula online:

China fecha acordo e banca DORIA MORO 2022 MANDETA Oséias 4:6 (Meu povo perece por falta de conhecimento) – FIQUE SABENDO QUE A LUTA É FEROZ. INJUSTA. TRAIÇOEIRA. PERIGOSA. NÃO MENOSPREZE O INIMIGO. ELES TEM A GRANDE MíDIA NA MÃO. TEM O CONGRESSO NACIONAL E TEM O STF + TSE. – SE TODO MUNDO FICAR SABENDO AGORA, ELES FICARÃO MAIS FRACOS. VOCÉ PODE COMPARTILHAR JÁ …?

China fechou acordo e banca Doria, Moro e Mandetta em 2022?

Não demorou para a mensagem se espalhar com toda força entre grupos bolsonaristas na internet. Porém, não é verdade que a China anunciou que vai “bancar” a candidatura de Doria, Moro e Mandetta. A solução para o caso está na fonte de informação e na completa falta de provas sobre a alegação.

A mensagem já nos deixa mais do que desconfiados. Ela tem todas as principais características de boatos online como o caráter vago, alarmista, os erros de português, o pedido de compartilhamento e a falta de citação de fontes confiáveis que confirmem a tese em questão.

Ao buscar por qualquer informação que aponte para a tal parceria, nada encontramos. Ao buscar pela fonte da informação (que, inclusive não aponta para o “propósito” da tal parceria), descobrimos que ela surgiu em grupos bolsonaristas em redes sociais. Ou seja: de uma fonte não lá muito isenta.

É fato que Doria, Moro e Mandetta se encontraram nesta semana. De acordo com jornalistas de política, o jantar serviu para tentar alinhar parcerias para as eleições de 2022. Em nenhum dos relatos sobre o encontro há menções à China ou parcerias com o governo chinês.

Resumindo: pela total falta de provas e ou mesmo de sentido, a história que aponta para uma parceria entre a China, Doria, Moro e Mandetta é falsa. Além de não existir qualquer prova na mensagem que circula online, a (des)informação surgiu da profundeza de perfis bolsonaristas na web.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet