Centro de pesquisa Sirius foi criado e implantado por Bolsonaro #boato

Boato – Bolsonaro criou e implantou o Sirius, o acelerador de partículas brasileiro, e fez um grande investimento em Ciência no país.

Na última semana, um dos eventos mais comentados na internet foi a visita do presidente Jair Bolsonaro ao Sirius, um acelerador de partículas do tipo síncrotron de 4ª geração, instalado em Campinas (SP).

Na oportunidade, Bolsonaro foi recebido com protestos. No mesmo dia em que visitou o Sirius, o Congresso modificou o PLN 16, por recomendação do ministro da Economia e apoiador de Bolsonaro, Paulo Guedes. A mudança fez com que verbas destinadas para a Ciência e Tecnologia sofressem um corte de quase 90%, situação que vai afetar diversos pesquisadores brasileiros.

Para tentar desviar o foco do assunto, diversos bolsonaristas começaram a compartilhar uma história falsa na internet (que novidade!). De acordo com a publicação, Bolsonaro teria sido o responsável por “implantar” o acelerador de partículas Sirius, no Brasil. Ainda segundo a história, com a inauguração do espaço, Bolsonaro estaria fazendo um grande investimento na Ciência do país. Confira:

“O “Sirius” é um centro de pesquisa científica implantado no Brasil pelo Governo Bolsonaro, um investimento importante em ciência que deixa os brasileiros contentes e orgulhosos. Parabéns, Jair Bolsonaro e Marcos Pontes”.

Centro de pesquisa Sirius foi criado e implantado por Bolsonaro?

A informação foi amplamente compartilhada entre bolsonaristas, especialmente, no Facebook. Apesar disso, a história não passa de mentira. A explicação é simples e fica por conta da história do Sirius.

Não é preciso procurar muito para perceber que os fãs do presidente Jair Bolsonaro já inventaram diversas histórias sobre feitos que Bolsonaro nunca fez. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeros deles, como a que dizia que Bolsonaro teria iniciado a construção da estrada de ferro de Lucas do Rio Verde até o Maranhão. Também a que indicava que Bolsonaro teria enviado tratores para a Bahia, mas o governador Rui Costa não entregou e, por fim, a que apontava que Bolsonaro teria construído uma cidade com 4 mil casas, em Jucurutu (RN).

Ao pesquisar mais sobre o assunto, descobrimos que essa história de que Bolsonaro implementou e criou o Sirius é pura mentira. Na realidade, o Sirius foi idealizado e projetado pelo Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), que integra o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). O Sirius fica localizado em um espaço adjacente ao CNPEM. O processo para o desenvolvimento do Sirius começou em 2013, durante o governo Dilma Rousseff, que investiu R$1,3 bilhão por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

O contrato de construção foi assinado em dezembro de 2014, pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação do governo Dilma Rousseff, Clélio Campolina Diniz. As obras civis (da estrutura) ficaram prontas em 2018 e a instalação dos equipamentos começou logo depois. Oficialmente, quem inaugurou o Sirius foi o ex-presidente Michel Temer, em 14 de novembro de 2018. Na época, R$1,3 bilhão já havia sido destinado à construção por meio do MCTI do governo Dilma Rousseff. Posteriormente, o governo Dilma e Temer inseriram a verba para o Sirius no projeto de lei de orçamentária anual.

Entretanto, em 2019, o Sirius recebeu uma quantia infinitamente menor do que aquela prevista. Em outubro de 2020, Bolsonaro inaugurou de forma oficial a primeira linha de luz no acelerador de partículas. Na realidade, a linha já funcionava de maneira emergencial desde julho de 2020, para auxiliar no combate à Covid-19. Em novembro de 2021, Bolsonaro visitou, novamente, o Sirius para inaugurar novas estruturas.

Em resumo: a história que diz que Bolsonaro criou e implantou o Sirius, um acelerador de partículas do tipo síncrotron de 4ª geração, é falsa! O projeto foi idealizado e projetado pelo Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS). O orçamento necessário para o desenvolvimento do projeto foi garantido pelo governo Dilma Rousseff, Michel Temer e adicionado no projeto de lei de orçamentária anual, para garantir que o governo de 2019 assegurasse as necessidades financeiras do projeto. Entretanto, a verba destinada ao Sirius, em 2019, foi infinitamente menor do que a prevista. O ex-presidente Michel Temer foi quem inaugurou a primeira parte do Sirius, em 2018. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso