Bolsonaro gastou R$ 15 milhões com leite condensado e R$ 2 milhões com chicletes no Cartão Corporativo #boato

Boato – Foi descoberto que o presidente Jair Bolsonaro gastou R$ 15 milhões com leite condensado e R$ 2 milhões com chicletes para consumo no Cartão Corporativo.

Depois que uma reportagem do Portal Metrópoles foi ao ar no últimos domingo (24 de janeiro), um assunto tomou conta das redes sociais: os gastos do governo federal com alimentação (que, de acordo com levantamento na matéria, somaram R$ 1,8 bilhão em 2020).

Em meio a críticas ao governo e, principalmente, ao presidente Jair Bolsonaro, uma tese começou a aparecer na internet (graças ao telefone sem fio que é a web). Que o presidente da República gastou R$ 15 milhões com leite condensado e R$ 2 milhões com chicletes usando o Cartão Corporativo (restrito para gastos pessoais).

Em alguns casos, as postagens chegaram a comparar o fato do ex-ministro do Esporte do governo Lula, Orlando Silva, ter saído do cargo por usar o cartão corporativo para comprar uma tapioca em 2008. Leia algumas das versões da história, que se espalharam, principalmente, pelo Facebook e Twitter:

Confira o desmentido em vídeo

xx

Versão 1: Na época do PT um ministro caiu porque comprou uma tapioca com cartão corporativo. Agora Bolsonaro gasta R$ 15.641.777,49 só com leite condensado e tá de boa, o importante é que tirou a Dilma. Versão 2: BOLSONARO LAVANDO DINHEIRO COM O CARTÃO CORPORATIVO. 15 MILHOES COM LEITE CONDENSADO E OUTROS ABSURDOS, MILHÕES COM CHICLETES, BATATINHA FRITA… QUREMOS O REEMBOLSO DO NOSSO DINHEIRO.

Versão 3: Eu querendo me alienar com BBB aqui e tals, mas aí sai os gastos do Bolsonaro com cartão corporativo. 2 milhões em chiclete 15 milhões em Leite condensado Vai tomar no c…, sabe? A gente não tem paz. Tinha gente morrendo sem oxigênio em hospital esses dias e ele gastando assim. Versão 4: PERA! O BOLSONARO GASTOU R$ 15 MILHÕES EM LEITE CONDENSADO, R$ 16 MILHÕES EM BATATA FRITA E R$ 31 MILHÕES EM REFRIGERANTE com o cartão corporativo. VAGABUNDO

Bolsonaro gastou R$ 15 milhões com leite condensado e R$ 2 milhões com chicletes no cartão corporativo?

Pois é, pessoal, vamos devagar com o andor. É fato que o governo federal gastou os tais R$ 15 milhões com leite condensado e R$ 2 milhões com chicletes em 2020. Porém, não é verdade que os gastos sejam “de Bolsonaro” e muito menos as compras foram feitas com o cartão corporativo da Presidência da República.

A grande questão nas postagens que estão circulando na web é que estão atribuindo ao presidente um gasto que, diretamente, não é dele. Na realidade, os gastos (como aponta o Painel de Compras do Ministério da Economia) são de órgãos do governo federal. A maior parte dos gastos com alimentação é do Ministério da Defesa, que apontou ao Metrópoles que serviram para um contingente de 370 mil pessoas.

O Cartão Corporativo da Presidência da República não foi utilizado para as compras em questão e, claro, toda essa quantidade de leite condensado e chicletes não foram consumidas por Bolsonaro ou mesmo pela Presidência da República. É importante citar que não há dados de gastos alimentícios do órgão no Painel de Compras.

Resumindo: a história que aponta que foi Bolsonaro que gastou R$ 15 milhões com leite condensado e R$ 2 milhões com chicletes no Cartão Corporativo é falsa. Os dados são referentes a gastos gerais do governo e as compras foram, em sua maioria, feitas pelo Ministério da Defesa.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2m2887O
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet