Bolsonaro votou contra a Lei Brasileira de Inclusão (LBI) na Câmara #boato

Boato – Jair Bolsonaro e seu filho, Eduardo Bolsonaro, votaram contra a criação da lei de inclusão de pessoas com deficiência (LBI) na Câmara.

Quando se trabalha esclarecendo boatos, percebe-se o quanto o mundo das mentiras na web é bem simples, basicamente dicotômico. É sempre “eles contra nós”, ou “nós contra eles”. Só muda mesmo de que lado você está.

Pensando nisso, os papeis de bem e mal variam bastante nesses boatos que desmentimos. O bem geralmente é o lado escolhido e o mal é o “outro”, tanto faz qual seja. E como os boatos aparecem nos dois lados e nós os desmentimos sem distinção, somos constantemente acusados de ser “desse” ou “daquele”.

Mas, apesar dos pesares, cá estamos. Ora desmentimos histórias sobre Fernando Haddad (PT), ora sobre Marina Silva (Rede) ou Ciro Gomes (PDT)… hoje vamos desmentir um boato sobre o candidato Jair Bolsonaro (PSL).

Circula no Facebook a informação de que o “Bolsonaro pai” e “Bolsonaro filho” (no caso, Eduardo Bolsonaro) votaram contra a Lei de Inclusão Brasileira (LBI). A confusão toda começou, quando a mãe de uma pessoa com deficiência publicou que Jair e Eduardo Bolsonaro haviam votado contra a Lei Brasileira de Inclusão.

A postagem se espalhou e foi “reescrita por aí”. Fotos que acompanham a denúncia supostamente mostram a contagem de votos do projeto que garante direitos às pessoas com deficiência. E lá está: “Jair Bolsonaro/RJ/Não” e “Eduardo Bolsonaro/SP/Não”. Confira uma das mensagens que circula online:

Jair Bolsonaro votou, juntamente com seu filho, Eduardo Bolsonaro, contra a Lei Brasileira de Inclusão (LBI), um dos dispositivos mais avançados na defesa de direitos das pessoas com deficiência. Para conferir todos os votos na câmara vejam esse link abaixo, que vocês verão que Bolsonaro é contra a Inclusão.

Bolsonaro e filho votaram contra a Lei Brasileira de Inclusão (LBI) na Câmara?

Claro que essa história está servindo como mais um “porrete” para bater no candidato do PSL à presidência e na “família Bolsonaro”. Mas seria verdade que eles realmente votaram contra a Lei Brasileira de Inclusão? Não. E como a verdade mora nos detalhes, vamos a eles.

Primeiro, é importante contextualizar o tema. O projeto de lei que se tonaria a LBI foi proposto pelo senador Paulo Paim, do PT do Rio Grande do Sul, em 2006. Com todo o processo moroso do Congresso, o documento só foi para a votação na Câmara em 2015, quando finalmente foi aprovado por unanimidade em Plenário (atenção para este termo). 

Escute a partir do minuto 1:26 a fala do então presidente da Câmara Eduardo Cunha, anunciando a aprovação da lei por unanimidade (o arquivo foi retirado do site da Câmara na página que tem todas as falas da votação do dia 05/03/2018. O áudio é das 18:22).

Ué, mas como assim foi “aprovado por unanimidade” se o Bolsonaro pai e filho votaram contra? Pois então, como dizem, é aí que está o pulo do gato. Na verdade, Jair e Eduardo Bolsonaro votaram a favor da Lei Brasileira de Inclusão, mas se opuseram ao INC. VI, §4º, Art. 18. Em outras palavras, os dois foram contrários ao que essa parte da lei definia: “respeito à especificidade, à identidade de gênero e à orientação sexual da pessoa com deficiência”.

Acontece que os deputados podem aprovar os textos-base dos projetos (até de forma simbólica como no caso da LBI), mas destacando partes que eles querem que saiam da lei. Esses “destaques” voltam para discussão na plenária e foi só nesse segundo momento, quando o Congresso votou sobre manter ou não a parte sobre o respeito à identidade de gênero e orientação sexual na lei que os Bolsonaros (e outros 172 deputados) votaram contra. No fim, não fez diferença, porque o inciso foi mantido por após 188 deputados votarem a favor.

Para fechar, o próprio Eduardo Bolsonaro gravou um vídeo explicando sobre o ocorrido. No vídeo, ele esclarece que não votaram contra a lei de inclusão, mas que sim foram contra a inserção de coisas sobre gênero e orientação sexual em um projeto com outro propósito. Aliás, a mesma “mãe” que compartilhou voltou atrás e esclareceu que havia cometido um erro. (Viram, admitir não é feio, feio é compartilhar mentira e nunca voltar atrás).

Resumindo, não é verdade que Jair e Eduardo Bolsonaro votaram contra a Lei Brasileira de Inclusão (LBI). Os deputados votaram apenas contra um destaque do texto proposto, que já estava aprovado por unanimidade. Portanto essa história é #boato. Sem lados e nem distinção, é mentira e pronto.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Compartilhe este artigo:

16 comentários em “Bolsonaro votou contra a Lei Brasileira de Inclusão (LBI) na Câmara #boato

  • 10/11/2018 em 09:51
    Permalink

    Pois é. O site começa o texto se dizendo isento de ser “desse” ou “daquele” lado.
    Mas isento que tira sarro com os eleitores de um dos lados, qualificando-os depreciativamente com o epítome de “vulgo bolsomínions” (fonte: tópico 1 da matéria seguinte: https://www.boatos.org/politica/7-boatos-jair-bolsonaro.html).
    Não se pode asseverar como…..isento!

  • 15/10/2018 em 08:34
    Permalink

    O problema desse “boato” é q foi o próprio candidato Haddad quem postou (e depois apagou) e continua difundindo na sua propaganda eleitoral na tv.

  • 15/10/2018 em 02:32
    Permalink

    Gente que absurdo essa matéria! Mentira atrás de mentira num site chamado boatos.org. O cara pode ter sido contra UMA clausula, mas por conta de uma clausula, votou contra todas. Não tem meio na camara, é sim ou não e ele votou não uai, mesmo que já tenhamos entendido a razão. E outra, a mãe não admitiu nada ter errado, leiam o post dela inteiro que absurdo, ela só fez uma correção no post, em momento nenhum disse que errou sobre dizer que pai e filho votaram contra. E eu acreditava nesse site, que decepção. Como a gente denuncia esse site? Fake news é sério, Não podemos ter um site que vende a ideia de esclarecer fake news, publicando fake news.

  • 14/10/2018 em 22:13
    Permalink

    Nao vi nada que fale em unanimidade no link da câmara

  • 14/10/2018 em 19:08
    Permalink

    O Bolsonaro não votou contra a LBI, parem de insistir em fake news.

  • 14/10/2018 em 02:09
    Permalink

    Mas por que no site da Camara aparece que eles votaram não?

  • 13/10/2018 em 01:36
    Permalink

    Vcs leram a publicação daquela mãe!???

  • 12/10/2018 em 18:35
    Permalink

    Amigo – poderia ceder o acesso a votação ? Por que não estou encontrando em lugar nenhum nada além da página sobre o projeto na câmara mas nada relativo a votação – por favor – peço ajuda de vocês até para aprender a fazer isso e não precisar mais de ajuda nas próximas dúvidas.

  • 11/10/2018 em 18:00
    Permalink

    essse boatos.org deixou de ser sério faz tempo… ninguém mais modera esses “colaboradores” não?

  • 10/10/2018 em 05:16
    Permalink

    Gostaria que o site fosse mais claro ,pois na lei não existe nada sobre ideologia.

  • 09/10/2018 em 18:14
    Permalink

    Acredito que a equipe do site não se atendou para o detalhe de que a LBI é de 2015 e não 2018.

  • 09/10/2018 em 14:08
    Permalink

    Acho que isso tá bem errado. Não há referência em lugar algum que a votação foi unânime.
    A votação final, antes de ir para o Senado, o Bolsonaro disse não.

  • 06/10/2018 em 19:48
    Permalink

    Questões de gênero e sexualidade estão ligadas diretamente a INCLUSÃO, o problema é ligar a vastidão do significado “inclusao” apenas à pessoa com deficiência (seja física, intelectual etc) quando se incluem questões de inclusão racial, inclusão social e inclusão de gênero e sexualidade (mulheres e comunidade LGBT) também. Não existe equívoco em falar que Bolsonaro é contra a inclusão quando ele apenas deu um voto sim para um aspecto da lei que trata unicamente para com as pessoas com deficiência enquanto em suas propostas ele se expressa publicamente contra minorias.
    SABEMOS DAS INTENÇÕES DELE, então sempre importante manter um olhar crítico quando ler algo do tipo “a favor” ou “contra” porque só porque ele votou a favor da lei não significa que ele seja favorável a todos seus aspectos ou compartilha da intenção dela, a presidencia pode vetar lei #fica a dica #elenao

    • 15/10/2018 em 07:22
      Permalink

      Fica a dica #elesim

      Você tem até parcial conhecimento do funcionamento da câmara mas zero sobre o Bolsonaro e zero sobre o Haddad e seu bando

      Por sinal, viu que o Boulos, parceiro do Haddad, ameaçou 2x de invadirem a casa do Bolsonaro??? ( Lembrando que o Boulos é coordenador nacional do mtst e do mst

    • 18/10/2018 em 19:54
      Permalink

      Talvez ele tenha votado contra o jabuti que puseram no projeto.

  • 05/10/2018 em 11:54
    Permalink

    PURO PRECONCEITO. IDENTIDADE DE GENERO.

Fechado para comentários.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)