Bolsonaro condecorou professora Heley de Abreu como heroína nacional #boato

Boato – Heley de Abreu, professora que morreu salvando crianças em Janaúba, recebe título de heroína nacional de Bolsonaro.   

A receita é antiga. Primeiro, uma história que ninguém sabe de onde saiu passa “de boca em boca” e, quando a gente menos espera, se torna verdade verdadeira. Às vezes, até sobrevive aos desmentidos. A propósito, esse é justamente o caso de hoje.

A última que circula online aponta que o presidente Jair Bolsonaro condecorou a professora Heley como heroína nacional. O texto afirma que durante uma reunião como os ministros, Bolsonaro assinou uma declaração oficial, onde condecora Heley de Abreu como heroína nacional. Leia algumas versões da mensagem:

Versão 1: FINALMENTE. #ProfessoraHeleyPresente Em reunião com ministros, o presidente Bolsonaro assinou uma declaração oficial, que condecora a professora Heley como heroína nacional. Emocionado, Bolsonaro elogiou a conduta da professora, que deu sua própria vida para salvar as crianças de sua creche. O Presidente da República, assinou o título de Heroína Nacional à professora Heley de Abreu, uma verdadeira mulher empoderada que sacrificou sua vida para salvar aquelas crianças.

Versão 2: Presidente Bolsonaro assina decreto declarando a Professora Heley heroína nacional. Os vermelhinhos se contorcem de raiva. Versão 3:PARABÉNS À INICIATIVA DE NOSSOS GOVERNANTES EM HOMENAGEAR UMA VERDADEIRA HEROÍNA! Em reunião com ministros, o presidente Bolsonaro assinou uma declaração oficial, que condecora a professora Heley como heroína nacional. Emocionado, Bolsonaro elogiou a conduta da professora, que deu sua própria vida para salvar as crianças de sua creche.

Bolsonaro condecorou professora Heley como heroína nacional?

Não temos dúvidas que a professora é merecedora do título, assim como não temos dúvidas de que a “notícia” não passa de boato. Se você ainda não entendeu o porquê, continue lendo.

Se você não lembra de quem estamos falando, vamos refrescar sua memória. A professora Heley de Abreu Silva Batista foi uma das vítimas da tragédia da Creche Gente Inocente, em 2017. A pedagoga, de 43 anos, morreu em um incêndio ao tentar salvar a vida das crianças da creche em Janaúba.

Pois bem, achamos uma coisa estranha no meio de toda a história: ao buscar informações sobre o assunto, não encontramos nada sobre o título. Ah, e tem mais: o texto carrega o enredo clássico de boatos online. É vago, alarmista, possui erros de português e não cita fontes confiáveis.

Com isso em mãos, resolvemos procurar o nome da professora na lista de heróis oficialmente reconhecidos no Brasil e, como você pode imaginar, não existe nenhuma Heley. Vale dizer que para entrar no “livro dos heróis”, o processo não é tão simples. Primeiro, o Senado e a Câmara dos Deputados devem aprovar um projeto de lei com o pedido de inclusão. Atualmente, a lista inclui 43 nomes. Entre eles, estão: Tiradentes, Zumbi dos Palmares, Chico Mendes e Santos Dumont.

Procurando mais um pouco, chegamos à seguinte informação: em 2017, o ex-presidente Michel Temer homenageou a professora com a Ordem Nacional do Mérito. A honraria, que existe desde 1955, reconhece personalidades que contribuíram com o desenvolvimento da educação no Brasil. Heley de Abreu também foi homenageada pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema, para receber a Grande Medalha da Inconfidência, como homenagem póstuma. Inclusive, na cerimônia, Bolsonaro também será homenageado.

Para sacramentar, o serviço de fact-checking da AFP e o E-farsas também desmentiram a informação. De acordo com ambos, a história nasceu em um site de notícias falsas em janeiro de 2019. Já dá para imaginar que, agora, após a homenagem em Minas Gerais, voltou a circular.

Em resumo: Bolsonaro não condecorou professora Heley como heroína nacional. A história nasceu em um site de fake news, já foi desmentida e, agora, voltou a circular. Ou seja, #boato.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)