Bolsa Ditadura do FHC custa R$ 365 milhões por mês ao governo, mas Bolsonaro cancelou #boato

Boato – O grande escândalo é a Bolsa Ditadura. Por mês, são gastos R$ 365 milhões para pessoas como FHC (seu criador), Caetano Veloso, Gilberto Gil e Chico Buarque. Dos 20 mil beneficiários, 10 mil ganham mais de R$ 33 mil por mês. Bolsonaro já mandou cancelar tudo.

Desde que se elegeu como presidente, Bolsonaro, junto com a ministra Damares Alves, dos Direitos Humanos, tem aplicado uma política restritiva em relação a pessoas que foram afetadas durante a Ditadura Militar.

Algumas ações como, por exemplo, mudar membros da Comissão da Verdade e restringir benefícios a anistiados políticos têm agradado algumas pessoas que compartilham desde 2018 um texto que denuncia uma tal de Bolsa Ditadura. Em 2019 e 2020, surgiu uma “novidade”: o cancelamento por parte de Bolsonaro.

De acordo com a mensagem, a tal bolsa, que teria sido criada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) em sue benefício, garante valores acima de R$ 33 mil por mês para nomes como Lula, Gilberto Gil, Caetano Veloso e Chico Buarque, além do próprio FHC. Leia a mensagem que circula online:

A casa vai cair. Você sabia que foi FHC quem criou a Bolsa Ditadura ou Bolsa Terrorista, benefício imoral dado a ex-bandidos e ex-terroristas dos anos 60 e 70? Sabia que FHC foi o primeiro a receber este benefício, mesmo tendo ficado apenas algumas horas preso (acusado de subversão e conspiração contra o regime) no DOPS nos anos 60?

Você sabia que aproximadamente 20 mil anistiados recebem a “Bolsa Ditadura”? Entre eles; Lula, Dilma, Fernando Henrique, Zé Dirceu, José Genuíno, Chico Buarque, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Marieta Severo, Miriam Leitão e muitos outros recebem o benefício mensalmente e são isentos de pagar Imposto de Renda. Sendo que desses 20 mil, 10 mil recebem indenizações mensais acima do teto constitucional (R$ 33.763,00).

Além desse benefício, o Lula, a Dilma e o Fernando Henrique, recebem também a aposentadoria como ex-presidentes que é: R$ 30.471,00. Essa esquerda maldita tira dos cofres públicos mensalmente a bagatela de R$ 365 milhões, R$ 4,38 bilhões por ano, pagos por nós, otários!

O governo Bolsonaro já mandou auditar o benefício e pode acabar com essa farra. Por isto é que eles estão desesperados com receio de perderem esta mamata. Vamos compartilhar essa festança com dinheiro público para que todos saibam. POR FAVOR SE VOCÊ É UM PATRIOTA, CONSERVADOR, E LUTA POR UM BRASIL MELHOR , COMPARTILHEM O MÁXIMO QUE PUDEREM

Bolsa Ditadura custa R$ 365 milhões por mês ao governo, mas Bolsonaro mandou cancelar?

Pois é. O que não tem faltado, desde 2018 (no auge das eleições), é gente compartilhando a informação por aí. E, desde 2018, nós estamos falando que a mensagem é falsa. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

Assim como um boato clássico, a mensagem tem algumas características intrínsecas a fake news como ser alarmista, com erros de português e não citar fontes confiáveis. Isso já nos deixou desconfiados e nos fez buscar mais detalhes sobre o assunto. E bastaram algumas pesquisas lá em 2018 para percebermos que havia muita informação errada. Relembre o que escrevemos na época:

A chamada Bolsa Ditadura, na verdade, é a indenização paga pelo governo (garantida por lei) para pessoas que foram, de alguma forma (profissionalmente ou pessoal), prejudicadas na época da Ditadura.

Vale ressaltar que o Ministério da Justiça liberou a lista com todos os deferimentos de pedidos de indenização ou pensão em relação ao período da Ditadura Militar. No documento, há 39.230 linhas referentes a processos (alguns com nomes repetidos por terem pedidos de indenização e pensão).

Ao buscar pela lista de beneficiários pelos nomes dos artistas e políticos citados no texto, descobrimos que Caetano Veloso, Chico Buarque de Hollanda, Gilberto Gil, Marieta Severo e Fernando Henrique Cardosos não receberam a indenização (ou pensão).

Apenas três nomes citados constam em processos de anistia: José Dirceu, Lula e o cantor Taiguara. Dirceu entrou com um pedido de indenização em 2001 e venceu o processo, recebendo R$59 mil (em parcela única) em 2002. Já o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebe uma pensão de cerca de R$8,9 mil por mês (que, vale lembrar, são livres de impostos), segundo seus advogados e o juiz Sérgio Moro. […]

Já sobre as pensões pagas acima de R$ 33.763,00 (o teto constitucional do funcionalismo público), elas, de fato, existem. Entretanto, apenas 22 pessoas recebem valores acima desse teto (e não 10 mil como aponta o texto). Além disso, o custo mensal das indenizações e pensões da anistia é de R$53 milhões (bem distante dos R$365 milhões).

Só com o que escrevemos em 2018 já dá para “matar” muitas das informações. Porém, há mais alguns “fatos (ou boatos) novos” que apareceram na mensagem e precisam ser refutados. O primeiro deles é que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi o “primeiro beneficiário”. Pelo que vimos, neste link, o nome de FHC não consta na lista de beneficiários. Logo, ele não pode ter sido o primeiro.

A segunda informação falsa surgiu na “nova versão” é que Bolsonaro “acabou com o benefício”. Apesar de, de fato, o ministério dos Direitos Humanos estar endurecendo regras para concessão de indenizações, a concessão garantida pela Lei 10559 ainda existe. Vale dizer que, a partir do momento que muitos dos benefícios citados na mensagem não existiam, não há como Bolsonaro ter “acabado com eles”.

Resumindo: a história que aponta que a Bolsa Ditadura custa R$ 365 milhões por mês e garante uma mamata para artistas, políticos e até para o seu criador (o ex-presidente FHC) é falsa. Trata-se de um boato lá de 2018 que foi reciclado em 2020 para se adaptar ao “governo Bolsonaro”.

P.S.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/30ro2Jf

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)