Balela: mulher de Sérgio Moro, juiz da Lava-Jato, é advogada do PSDB

Boato – Rosângela Moro, esposa do juiz responsável pela investigação do Lava-Jato, é advogada do PSDB e do vice-governador do Paraná, Flávio Arns.

Política no Brasil é quase como octógono de MMA, um para cada lado querendo derrotar o adversário o mais rápido possível. Ou quase. Nas lutas existem regras claras que são obedecidas. Já no partidarismo brasileiro a coisa flui diferente. É escândalo, mentira para boato fazendo papel de verdade.

Boato afirma que mulher do juiz da Lava-Jato é advogada do PSDB
Boato afirma que mulher do juiz da Lava-Jato é advogada do PSDB

Depois dos escândalos envolvendo a Petrobrás, desvelados na operação Lava-Jato, pessoas de cargos importantes tem feito fila nos noticiários. Entre os envolvidos, membros do PT e do PMDB e a imagem dos partidos bem comprometida. E aí surge a história de que a mulher do juiz do Lava-Jato tem ligação direta com o PSDB e é advogada do partido. Confira o texto, que circulou em blogs simpáticos ao governo:

Mulher de Moro trabalha para o PSDB

O nome de Rosângela Wolff de Quadros Moro passaria despercebido se não fosse por um detalhe o sobrenome “Moro”. Rosângela é esposa de Sérgio Fernando Moro, o Juiz responsável pela Operação Lava Jato, apontado por diversos juristas de nome e renome como o “Rei dos Vazamentos” mas só quando os depoimentos citam alguém do PT e PMDB.

A senhora Moro é assessora jurídica de Flávio José Arns, Vice do Governador do Paraná, Beto Richa (PSDB)[…] Flávio Arns é Sobrinho de Zilda Arns e de Dom Paulo Evaristo Arns. […] O Vice-Governador do Paraná Iniciou a carreira política quando se candidatou a deputado federal pelo PSDB, logrando êxito, e sendo reeleito por três vezes seguidas. Em 2001, deixou o PSDB e filiou-se ao PT. Em 2002, foi eleito senador, e em 2006 concorreu ao governo do Paraná, obtendo o terceiro lugar com 9,3% dos votos.

…           

 Assim como a senhora Moro, EB presidiu a Federação das Apaes de Minas Gerais, foi também Presidente da Federação Nacional das Apaes (Fenapaes).

A relação de Rosângela Moro com o PSDB, como dissemos, colocaria a investigação em suspeita. Mas, não à toa usamos o verbo ‘colocar’ no futuro do pretérito que nada mais é que um jeito difícil para falar de coisas que jamais acontecerão. O que existe na relação é uma forçação de barra semelhante à de que aponta que Dias Toffoli fraudou as eleições porque era do PT.

Resumindo a novela, essa história não compromete a investigação Lava-Jato porque é falsa. Rosângela Moro não é advogada do PSDB e não tem relação com Flávio Arns. O boato nasceu porque Rosângela, de fato, é procuradora jurídica das APAEs do Paraná e Flávio Arns foi presidente da federação das entidades no estado.

Essa balela é tão mal feita que foi praticamente toda copiada do Wikipedia. O primeiro ponto é que, incomodada com o boato, a procuradora se defendeu no Facebook. Na mensagem, ela deixa bem claro que não foi advogada de nenhum partido.

E, pode ser que você não goste, mas ela está certa na resposta. Não é porque ela foi advogada da APAE e um político do PSBD era da entidade que ela é do PSDB. Até porque Flávio Arns também foi do PT até o ano de 2009. Ou seja, se formos seguir essa lógica, ela também foi do PT.

Longe de advogar para qualquer partido, temos que reconhecer que a história é fraca. O cargo da advogada, a relação de Arns com a saúde para pessoas especiais e Sérgio Moro formam um tripé que nem se sustenta. Como diz a sabedoria popular ‘tapar o sol com a peneira não faz sombra’.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)