Aécio é investigado por tráfico internacional de drogas, diz informação falsa

Boato – O Departamento Antidrogas dos Estados Unidos está de olho no senador que foi candidato à Presidência da República nas últimas eleições.

Apesar de os boatos envolvendo políticos terem dado uma acalmada no período pós-eleitoral, alguns resquícios de histórias levantadas durante as últimas eleições ainda pipocam na web. A maioria envolve os candidatos à Presidência no segundo turno, Dilma Rousseff e Aécio Neves. E hoje, o Boatos.org vai falar de uma delas.

Há muito tempo, circula na internet a informação de que o senador por Minas Gerais seria usuário de cocaína. Apesar de nunca uma prova concreta ter sido apresentada, o boato caiu na boca do povo (um texto do Boatos.org fala, inclusive, do assunto). Porém, em 2014, começou a aparecer uma acusação muito mais grave contra Aécio.

Um texto, que foi publicado originalmente no Portal i9 e foi reproduzido pelo site Plantão Brasil, dá conta de que Aécio Neves seria investigado por tráfico internacional de drogas pelo DEA (Departamento Antidrogas dos Estados Unidos). Leia trechos:

 Aécio é investigado pelo Departamento Antidrogas dos Estados Unidos por tráfico internacional de drogas […] Depois da repercussão nacional e internacional envolvendo o nome do senador Aécio Neves (PSDB) com helicóptero pertencente, a Agropecuária Limeira, preenchido com 450 quilos de cocaína, no qual foi divulgado amplamente pelo canal Telesur e um dos sites mais famosos dos EUA, o TMZ. O juiz federal Marcus Vinícius Figueiredo de Oliveira Costa do Espirito Santo, recebeu em seu gabinete o agente da Polícia Federal Rafael Pacheco. Ele estava acompanhado de dois homens que falavam português com sotaque. Apresentaram-se ao juiz como agentes da DEA – a agência antidrogas americana. […]

A conversa era informal e se alongou. Os agentes da DEA contaram ao juiz que, assim como o México é a rota da droga para os Estados Unidos, o Brasil se transformou no principal corredor da cocaína exportada para a Europa, e assim como no México o tráfico de drogas alimenta a política, no Brasil não seria diferente, e essa especulação que envolve o nome do Senador Aécio Neves, “os interessa e muito”!

A história é impressionante e um prato cheio para muitas pessoas que não têm simpatia com o político mineiro. Mas, se analisada, não sustenta. Para começar, o título que fala de investigação é um já contradiz o próprio texto. O conteúdo fala de uma “conversa informal” (se é conversa informal não é investigação) e que o nome de Aécio seria citado como especulação.

Além disso, o texto usa como fontes matérias do site americano TMZ e da TV estatal venezuelana Telesur. Porém, há um detalhe: as matérias do TMZ e da Telesur estavam com erros de informação.

Fazendo uma análise dos dois textos estrangeiros, podemos perceber que a matéria do TMZ (do dia 22 de outubro) foi uma cópia da matéria da Telesur (datada de 14 outubro). O gancho para a publicação do site norte-americano foi atingir Lindsay Lohan, que havia acabado de publicar em redes sociais o apoio a Aécio Neves.

À época da postagem, o Brasil Post fez um texto desmentindo a história publicada no TMZ (o que também derruba a história da Telesur, já que as matérias são cópias). O primeiro erros apontado é a da quantidade de cocaína que teria sido encontrada no helicóptero (4,5 toneladas e não 450 quilos) da família Perrela em novembro de 2013. 

O segundo erro no TMZ e na Telesur está em relação ao próprio envolvimento de Aécio Neves no caso. Os sites dizem que Aécio era o dono do helicóptero, mas não há prova alguma de que Aécio Neves tenha o nome envolvido na história. Mais de um ano após o ocorrido, a Justiça ão cita, em momento algum o nome de Aécio no caso. Essa matéria do Diário do Centro do Mundo aponta isso.

Sobre os sites que publicaram a notícia. Primeiro, o Portal i9 já é conhecido por algumas histórias desmentidas no Boatos.org como, por exemplo, a de que Lula havia apoiado o genocídio na Venezuela. Já o Plantão Brasil é um site que divulga muitas notícias que atacam o PSDB. Poderíamos dizer que é, mais ou menos, uma TV Revolta ao avesso.

Sobre as mídias internacionais, a Telesur é um veículo estatal controlado pelo governo da Venezuela. Não há como negar que eles têm uma antipatia natural a candidatos liberais como, por exemplo, Aécio. E o TMZ é o maior ícone do jornalismo marrom nos Estados Unidos.

Se ainda sim você não se convenceu que a história é falsa, pense comigo. Se os EUA realmente estivessem investigando Aécio Neves, já teria caído em outros veículos de mídia de mais credibilidade e nada apareceu até agora. Esta informação atesta que a história de que Aécio seria investigado pelo Departamento Antidrogas dos EUA é falsa.

PS: esse artigo foi uma sugestão do leitor Jorge Machado. Se você quiser sugerir um tema para oBoatos.org, entre em contato com a gente pelo site ou pelo Facebook.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet