Adélio Bispo de Oliveira, homem que tentou matar Bolsonaro, é filiado ao PT #boato

Boato – Adélio Bispo de Oliveira, acusado de esfaquear o candidato Jair Bolsonaro (PSL) em Juiz de Fora (MG), é filiado ao PT e coordena campanha de Dilma na cidade.

Em meio a já conturbada campanha eleitoral, uma notícia caiu como uma bomba. O atentado ao candidato Jair Bolsonaro (PSL) na cidade de Juiz de Fora (MG) gerou uma comoção nas pessoas. Em meio a tentativas de tentar entender o que aconteceu, o que não faltou foi informação falsa surgindo na internet. Vamos desmentir a primeira delas aqui.

Circula na internet a informação de que Adélio Bispo de Oliveira, homem suspeito de esfaquear Bolsonaro, é filiado ao PT e responsável pela campanha de Dilma Rousseff (que concorre ao senado em Minas Gerais pelo PT) na cidade de Juiz de Fora. Uma “biografia” dele surgiu na web. Leia:

Adélio Bispo de Oliveira é o nome do petista que tentou matar Jair Bolsonaro hoje em Juiz de Fora. Ele é filiado ao Partido dos Trabalhadores. É natural de Montes Claros, formado na Universidade Federal de Viçosa em Pedagogia! É militante do PT, responsável pela campanha de Dilma Rousseff em Juiz de Fora. Preso em flagrante!

Adélio Bispo de Oliveira, homem que tentou matar Bolsonaro, é filiado ao PT?

A tal tese está se espalhando com muita força em redes sociais. Porém, a informação que aponta que Adélio Bispo de Oliveira, o homem acusado pelo atentado, é filiado ao PT e ligado à campanha de Dilma não procede. Vamos explicar tudo aqui.

Primeiro ponto: a mensagem (assim como em tantos outros casos impactantes) “brotou na internet” carregando consigo as principais características de boatos (enquanto vocês não gravarem isso, vamos continuar batendo nessa tecla): é vaga, alarmista e não cita fontes confiáveis. Logo, a informação não mereceria ser compartilhada sem uma checagem mais acurada.

Há três pontos reais na informação. O primeiro deles é que o suspeito de esfaquear Bolsonaro se chama, de fato, Adélio Bispo de Oliveira (algumas informações falsas que circulavam online apontavam que o homem seria um filiado do PDT chamado José Adélio Bispo de Oliveira). A segunda é que ele foi preso em flagrante. A terceira é que ele é de Montes Claros.

A mensagem também tem alguns pontos controversos. Não encontramos nenhum registro de que ele tenha se formado em pedagogia pela Universidade Federal de Viçosa. Apesar de a Polícia Militar ter apontado que ele “tem curso superior”, Adelio estava trabalhando como servente de pedreiro e não há qualquer registro que liga ele ao curso de pedagogia da Universidade Federal de Viçosa.

Agora tem pontos completamente falsos. O principal é que ele não é filiado ao PT (ou a qualquer outro partido) no momento. Fizemos uma busca no TSE (para fazer a busca, você terá acessar o link, colocar PT, Minas Gerais e baixar um arquivo Excel. Depois você tenta localizar por Adélio no documento e vai ver que não há nada) pelo nome de Adélio Bispo de Oliveira entre filiados do PT em Minas Gerais e nada encontramos.

O homem acusado de tentar matar Bolsonaro foi, de fato, filiado ao PSOL durante 7 anos. Na mesma busca por registros de filiados do PSOL no TSE (seguindo os passos citados no parágrafo anterior), descobrimos que Adélio Bispo de Oliveira se filiou ao PSOL em Uberaba (MG) em 06/05/2007 e teve o registro cancelado (ao seu pedido) em 29/12/2014.

Para terminar: além de o fato de ele não ser filiado ao PT reforçar que ele não é responsável pela campanha de Dilma em Juiz de Fora (MG), não há qualquer informação que endosse isso. Ao analisar as redes sociais de Adélio, não encontramos nenhum material de campanha pró-Dilma. Apenas aqueles “velhos e péssimos” posts que ajudam a acirrar o ódio entre direita e esquerda e que andam tão populares (e geram muito conteúdo por aqui).

Resumindo: a história que aponta que Adélio Bispo de Oliveira, homem que tentou matar o candidato Jair Bolsonaro (PSL), é filiado ao PT não procede. Não passa de um boato (com certeza não o último que vamos tratar) repercutindo o atentado a Bolsonaro.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

20 comentários em “Adélio Bispo de Oliveira, homem que tentou matar Bolsonaro, é filiado ao PT #boato

  • 10/09/2018 em 07:54
    Permalink

    Sabe oque acho, se a segurança do Jair tivesse metido um projétil na cabeça do tal, em instantes todo mundo ficaria sabendo se era PT, DEM, e diabo a quatro.
    Certeza é Jair Bolsonaro ele não é

    Resposta
    • 12/09/2018 em 11:09
      Permalink

      Mais um dos milhares que o PT tirou da miséria. Diplomado em Federal e ainda a midia tentando desqualificar o cara como Doente mental> Pergunto, algum doente mental consegue passar em vestibular de uma Federal e conseguir se formar/?

      Resposta
  • 09/09/2018 em 19:38
    Permalink

    PT eu não sei… Mas que ele é evangélico, isso é certeza absoluta. Inclusive a defesa dele é paga por um frequentador da mesma igreja. Agora só falta quererem queimar na fogueira todos os crentes tbm que nem tão fazendo com os “de esquerda”

    Resposta
  • 08/09/2018 em 23:21
    Permalink

    Dados do safado do Adelio:
    rua do Flamengo 996, Maracana – Montes Claros
    31-99105-7135
    38- 3214-3791

    Resposta
  • 07/09/2018 em 20:32
    Permalink

    Agora essa página perdeu total crédito e realmente é esquerda podre, vó o face dele logo em seguida que ele esfaqueou o Bolsonaro.
    O cara é petista extremo , tinha um monte de fotos no face dele.

    Agora vcs dizem que eh fake.

    Vcs merecem decair mesmo.

    Resposta
    • 08/09/2018 em 15:24
      Permalink

      Muitas pessoas criaram perfis com o nome dele com diversos conteúdos. Talvez você tenha visto um deles.

      Resposta
  • 07/09/2018 em 14:20
    Permalink

    So poderia ser um criminoso !!! E a propósito : quanto tempo vai ficar preso ???

    Resposta
  • 07/09/2018 em 08:48
    Permalink

    O fato dele não ser registrado OFICIALMENTE (atualamente) em um partido não invalida ele não ser de esquerda, pois além do cara ter sido filiado ao PSOL durante 7 anos, o perfil dele demonstra clara escolha partidária de esquerda.

    Resposta
    • 11/09/2018 em 20:49
      Permalink

      Não pode? Tem que ser todo mundo de Direita?

      Resposta
  • 07/09/2018 em 00:29
    Permalink

    E muito cedo para ter qualquer informação,
    Não sei pq a “pressa” de desqualificar qualquer noticia.
    Parece me que existem outros 3 cúmplices.

    Resposta
  • 06/09/2018 em 21:11
    Permalink

    Parece uma esperteza petista. Vejamos, o quase homicida, foi filiado ao PSOL, durante
    07 (sete) anos e Isto não pegaria muito bem, como informativo. Então, você substitui o PSOL por PT, e torna o tempo passado, em atual. Como você trocou o partido e o tempo passado para tempo presente, a razão não justifica a asserção. Filiado a esquerda sim, mas PSOL e não PT, e tempo anterior sim, tempo atual não, você transforma a verdade em # FAKE. Bem bolado, politicamente e midiaticamente incorreto, mas jogo é jogo.

    Resposta
  • 06/09/2018 em 20:03
    Permalink

    Jornalista da Globo verificou que de 2007 a 2014 ele foi filiado ao PSOL e que essa informação consta no TSE.

    Resposta
  • 06/09/2018 em 20:03
    Permalink

    Pena não podermos mais compartilhar no whatsapp!!

    Resposta
  • 06/09/2018 em 20:02
    Permalink

    Até 2014 esse escroto era filiado ao PSOL, se desligou e apssou a apoiar Lula, informação dada pelo TSE

    Resposta
  • 06/09/2018 em 20:01
    Permalink

    Então porque ele esta em uma foto junto com Lula e Gleisi Hoffman?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)