700 empresas querem investir no Brasil por causa de Bolsonaro #boato

Boato – Governo Bolsonaro deixou 700 empresas japonesas interessadas em investir no Brasil. Declaração foi dada pelo embaixador do Japão no Brasil.  

Não importa o personagem, a receita é simples: uma imagem e um título bombástico. Pronto. Isso é suficiente para uma publicação viralizar nas redes sociais. E é justamente essa premissa que faz com que muitas mentes brilhantes da internet continuem espalhando boatos por aí.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/2M3r9Bt

Confira o nosso Instagram:

Instagram

O último que circula online aponta para a informação que 700 empresas japonesas querem investir no Brasil por causa das reformas protagonizadas pelo governo Bolsonaro. Segundo a publicação, a declaração foi dada pelo embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada. Leia o que dizem alguns trechos da publicação:

700 empresas do Japão querem investir no Brasil com expectativa ao governo Bolsonaro Embaixador japonês diz que diversas empresas do Japão e do mundo querem investir no Brasil Após a medida do presidente Jair Bolsonaro, que isentou os japoneses da exigência do visto de turismo e de negócios, o embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada, voltou a dizer que aumentou o número de executivos japoneses interessados em desembarcar no país para conhecer melhor os brasileiros, seus projetos e assim realizar grandes investimentos.

700 empresas querem investir no Brasil por causa de Bolsonaro? 

A “novidade” fez sucesso entre os que se dizem felizes e animados com o governo. Mas será mesmo que 700 empresas japonesas querem investir no Brasil? A resposta é não. Entenda os porquês.

O número nos fez saltar os olhos, e é justamente por esse motivo que ficamos com a pulga atrás da orelha. Outro detalhe também chamou nossa atenção: o texto, além de alarmista, segue o mesmo enredo de boatos online com títulos bombásticas e exagerados. Foi assim na história do pedido de demissão da ministra Damares Alves, dessa sobre Luciano Huck e ou sobre a Lei Rouanet. Curiosamente, em todos os casos, o sujeito pegou uma matéria e mudou o título para visualizar, mas quem lê com atenção perceber que o próprio texto contradiz o título.

Pois bem, na verdade, a informação é resultado de uma distorção (ou engano) de uma entrevista (real) do embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada, sobre a expansão de negócios entre os países. Na entrevista, dada à Agência Brasil em 24 de março de 2019, o embaixador até fala do interesse de empresas japonesas no Brasil, mas não cita o número de empresas que querem investir no país. Na realidade, “700” é o número de empresas que já atuam no território brasileiro. Confira trechos em que o diplomata fala sobre o assunto:

“O governo Bolsonaro está apenas começando, espero que o novo governo tenha uma política de liberação da economia e política de livre comércio”, afirmou Yamada, informando que as empresas observam o Brasil com “muita expectativa”. “Se a política se estabiliza e a economia caminhar bem não só as empresas japonesas, mas muitas companhias do mundo terão muito interesse em investir no Brasil.”

“As empresas japonesas têm muito interesse em investir no Brasil agora. Sinto que o interesse de empresas japonesas sobre o Brasil está se recuperando”, disse. Segundo o diplomata, há um interesse mundial no Brasil, como observa a partir de relatórios de bancos sobre a economia no mundo.

Vale dizer que a história também foi desmentida por outros sites de fact-checking. Um deles foi o Comprova, que classificou a “notícia” como falsa. Segundo o desmentido, o site que publicou originalmente o conteúdo chegou a modificar o título de “700 empresas japonesas querem investir no Brasil com expectativa ao governo Bolsonaro” para “Embaixador japonês diz que diversas empresas do Japão e do mundo querem investir no Brasil”. A propósito, segundo a Embaixada do Japão no Brasil, o número exato de empresas japonesas presentes no Brasil é 707.

Resumindo: não é verdade que 700 empresas querem investir no Brasil por causa de Bolsonaro. O “anúncio” é uma distorção de uma notícia real. Ou seja: não acredite.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164. 

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)