520 mil pessoas pediram desligamento do Bolsa Família em uma semana de governo Bolsonaro #boato

Boato – Com medo de auditoria, famílias pedem desligamento do Bolsa Família e número já chega a 520 mil pessoas em uma semana de governo Bolsonaro.

Em pouco mais de uma semana de governo Bolsonaro, muitas mudanças já foram promovidas pelo novo presidente. Aumento do salário mínimo (menos do que o previsto), extinção de alguns ministérios, criação de outros, nomeação de pessoal para o gabinete presidencial. Segundo os assessores de Jair Bolsonaro, a população brasileira pode esperar mais mudanças.

E, de acordo com publicações nas redes sociais, o objetivo de “mudar tudo isso de errado que tá aí” já começa a se intensificar. Segundo as postagens, 520 mil pessoas já teriam pedido o desligamento do programa Bolsa Família com medo de uma auditoria. O motivo seria a situação irregular e os números dizem respeito somente à primeira semana de governo Bolsonaro. Confira mensagens que viralizaram no Facebook junto com um print de uma página do site do governo:

Versão 1: “Medo da AUDITORIA causa debandada em beneficiários do bolsa família. Governo Bolsonaro já tira MEIO MILHÃO DE PESSOAS DA POBREZA EM 7 DIAS DE GOVERNO”. Versão 2: “Pessoal, Perguntar não ofende, qual o motivo de 520.148 mil pessoas, solicitarem o desligamento voluntário do Bolsa família?”.

Versão 3: “Medo da AUDITORIA causa debandada em beneficiários do bolsa família. Governo Bolsonaro já tira MEIO MILHÃO DE PESSOAS DA POBREZA EM 7 DIAS DE GOVERNO . OS MILAGRES COMEÇAM A ACONTECER. Salve o Messias”.

520 mil pessoas pediram desligamento do Bolsa Família na primeira semana de governo Bolsonaro?

A informação viralizou nas redes sociais, principalmente pelas declarações do atual presidente Jair Bolsonaro, que prometeu fazer um verdadeiro pente fino no programa. Mas será real a notícia de que 520 mil pessoas teriam se desligado voluntariamente do Bolsa Família na primeira semana de governo Bolsonaro? A resposta é não e a explicação você confere a seguir.

Vamos lá! Para começo de história, as mensagens apresentam algumas características de fake news: são vagas, alarmistas e algumas possuem erros de português. Diferente de outros boatos que já desmentimos por aqui, essa história apresenta uma imagem de uma fonte confiável (um site do governo federal). Porém, a própria fonte nos ajudou a descobrir a verdade mais rápido.

Sabendo de informações básicas, como o nome do site e o título da reportagem, realizamos uma busca e chegamos à uma matéria do extinto Ministério do Desenvolvimento Social (que virou uma Secretaria Especial do Ministério da Cidadania), datada de 26 de dezembro de 2018.

E, bem, como a data de publicação já sugere, o fato não aconteceu durante a primeira semana de governo Bolsonaro. Uma olhada a mais no texto e também descobrimos que os números não dizem respeito a um período de uma semana ou um mês. Na realidade, a própria reportagem ressalta que o número de 520 mil famílias que pediram o desligamento voluntário do Bolsa Família foi contabilizado desde a criação em programa, em 2003.

Vale destacar que o programa Bolsa Família é destinado às pessoas em situação de extrema pobreza. Famílias com renda mensal de R$89 por pessoa ou R$178 por pessoa no caso de famílias que possuam crianças, adolescentes ou gestantes entre os membros. A pessoa pode solicitar o desligamento do programa quando conquista autonomia financeira (ou a renda mensal por pessoa ultrapassa o valor estabelecido). Caso contrário, o benefício é suspenso.

Em resumo: a história que diz que 520 mil pessoas solicitaram o desligamento do Bolsa Família somente na primeira semana de governo Bolsonaro é falsa! A fonte citada nas mensagens, na realidade, já apresenta todas as informações com a verdadeira história. O número citado nas mensagens diz respeito ao número de desligamentos contabilizados desde 2003. Era só preciso ler o enunciado para que o boato não fosse compartilhado.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)