19 índios foram mortos no Brasil só na primeira semana do governo Bolsonaro #boato

Boato – Na primeira semana do governo de Jair Bolsonaro, 19 índios foram mortos no Brasil. Até um bebê foi morto e população está revoltada.

Jair Bolsonaro assumiu a presidência no dia 1º de janeiro de 2019 e, desde então, muitas mudanças estão ocorrendo. O primeiro decreto do novo presidente teve impacto no salário mínimo, que subiu de R$954 para R$998.

Dentre as decisões do novo presidente, algumas estão deixando os brasileiros um tanto quanto preocupados, como a transferência da demarcação de terras indígenas para o Ministério da Agricultura. E, segundo publicações na internet, os impactos da decisão já começaram a aparecer.

De acordo com as postagens que viralizaram no Facebook, 19 indígenas teriam sido mortos apenas na primeira semana de 2019. As publicações informam que os índios foram assassinados por tentarem defender suas terras. Confira:

Versão 1: “Gente só hj 19 índios mortos defendendo sua terra. Esse sangue está nas mãos de cada eleitor desse maldito governo facista ganancioso”. Versão 2: “Bolsonaro: ‘no meu governo, índio não terá um centímetro de terra’. Em uma semana de governo, 19 índios assassinados”.

Versão 3: “Só hoje vc matou 19 índios com seu voto, entre eles uma criança, tds inocentes. Os ruralistas estão felizes e vc, como está?”. Versão 4: “O ÓDIO VENCEU: 19 índios assassinados essa semana, por defenderem suas terras. Que todos que votaram 17 possam refletir sobre esse sangue derramado!”. Versão 5: “6º dia. 19 índios foram assassinados por defenderem suas terras. Entre eles, um bebê foi morto com um tiro na cabeça. Um bebê”.

19 índios foram mortos no Brasil só na primeira semana de governo Bolsonaro?

A notícia da morte de 19 índios deixou muita gente triste e revoltada, principalmente porque um dos mortos teria sido um bebê. Porém, será mesmo que 19 indígenas foram assassinados somente na primeira semana de 2019? Bem, a resposta é não. E se você quiser mais detalhes, então continua lendo.

Vamos lá! Para começo de história, as mensagens que viralizaram seguem aquele velho roteiro de boatos online: são vagas, alarmistas, algumas possuem erros de português e nenhuma cita uma fonte confiável. Além disso, existem diversas versões da mesma história.

Fomos, então, atrás de notícias sobre mortes de índios na primeira semana de janeiro e nada encontramos. Obviamente, um fato como esse teria grande destaque nos veículos de comunicação e seria notícia por dias. Entretanto, não existe nenhuma informação sobre o fato, apenas as mensagens compartilhadas.

Em uma nova busca, descobrimos que, na verdade, algumas das mortes citadas na história, de fato, existiram, porém, ocorreram em outros momentos. A primeira delas, que fala sobre o bebê morto com um tiro na cabeça, na realidade, aconteceu em setembro de 2018. As mensagens ainda usam matérias antigas para parecerem atuais, como o caso da liderança indígena assassinado no litoral de Santa Catarina, no dia 6 de janeiro de 2018. E também o ataque a uma reserva indígena no Mato Grosso do Sul que deixou 19 índios feridos.

Por fim, pesquisamos no site do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), que costuma emitir boletins informando sobre casos de assassinato de indígenas e número de mortes ao longo do ano. Até o momento, o órgão não fez nenhuma publicação. Ou seja, não há registros de que 19 índios foram mortos na primeira semana de 2019.

Em resumo: a história que diz que 19 indígenas morreram na primeira semana do governo de Jair Bolsonaro é falsa. As informações não foram publicadas em nenhum veículo de comunicação. Além disso, os próprios links utilizados como referência nas mensagens mostram eventos ocorridos em outros momentos. Sendo assim, #boato. Não compartilhe!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)