A todos que acompanharam o Boatos.org em 2018, um muito obrigado e feliz 2019!

Institucionalmente, o Boatos.org fecha o ano com motivos para comemorar. Pena que muito do nosso sucesso em 2018 vem do caos que o Brasil viveu em termos de fake news.

Normalmente, o fato de terminar o ano com um crescimento de mais 100% em tráfego de usuários seria motivo de comemoração para qualquer site. No caso de um site de fact-checking, essa comemoração vem de reboque com uma constatação: nunca tivemos um ano tão caótico em termos de fake news como o de 2018.

Dentre 1º de janeiro e 31 de dezembro nossas páginas tiveram mais de 62 milhões de visualizações, publicamos mais de 1100 textos (a maioria absoluta de desmentimos de boatos) e conseguimos ajudar muita gente a não se perder (pelo menos não muito) nesse mar da boataria que é a nossa internet atualmente.

No último dia de 2018, sentimos um misto de orgulho (nunca imaginávamos que um projeto que nasceu apenas com a intenção de exercitar os conhecimentos de um jornalista chegasse tão longe) e preocupação. Já está mais do que claro que, apesar de sites como o Boatos.org ajudarem na “não-disseminação” de muitas notícias falsas, precisamos de mais para atacar o problema das fake news.

As plataformas (no caso do Brasil, WhatsApp, redes sociais e Google) precisam continuar desenvolvendo ferramentas para se evitar a disseminação de notícias falsas (já chegamos a sugerir um botão “checar” em redes sociais), o financiamento de fake news por meio de redes de publicidade deve ser coibido e, principalmente, é preciso investir em educação para a internet.

As pessoas precisam entender o quão irresponsável é repassar uma informação sem ter certeza de que ela é real. Fake news atrapalham tratamentos médicos, fazem pessoas inocentes serem acusadas de crimes que não cometeram, expõem crianças, decidem eleições… as notícias falsas ajudam na construção de um mundo falso, um mundo de fantasia.

Saímos de 2018 com o sentimento de missão quase cumprida. Se não deu para acabar com todas as notícias falsas criadas por aqui (precisaríamos de muitos desmentidos a mais), sabemos que neutralizamos mais de mil delas. Deixamos aqui um agradecimento especial a todos que acessaram, compartilharam os nossos desmentidos, deram a sua mensagem de apoio e estiveram do nosso lado.

É bem possível que 2019 seja um ano menos conturbado do que 2018 em relação a notícias falsas (creio que o nosso recorde de acessos e produção de 2018 persistirá por algum tempo). Também é provável que, pelo menos neste início de 2019, a gente “baixe um pouco a guarda” (afinal, somos humanos e temos outras coisas para fazer na vida e na carreira).

Mesmo assim, saiba que toda vez que aparecer alguma notícia falsa, estaremos aqui para desmentir o mais rápido e com maior exatidão possível. Palavra de quem desmentiu mais de mil em 2018. Feliz Ano Novo e que não tenhamos tantos boatos nesta internet.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)