Ativista Samar Badawi foi morta decapitada na Arábia Saudita #boato

Boato – A Arábia Saudita acaba de condenar e executar a pena de morte da ativista Samar Badawi. Ela foi decapitada em público.

Parceira dos Estados Unidos e, de certa forma, protegida por causa da questão do petróleo, a Arábia Saudita tem um dos regimes mais autoritários do mundo. Em meio à caça às bruxas que ocorre com quem é contra o governo (vide a morte do jornalista Jamal Khashogghi em 2018), algumas notícias falsas circulam na internet.

No ano passado, o Boatos.org desmentiu a morte de uma ativista de direitos humanos que está presa no país: Esra Al Ghamgam. Na época, uma mensagem apontava que ela havia sido decapitada pelo regime da Arábia Saudita. Desta vez, vamos falar de uma história muito similar que envolve outra ativista: Samar Badawi.

De acordo com uma mensagem que circula online, Samar Badawi (premiada internacionalmente por se destacar na defesa dos direitos da mulher) foi decapitada em público. Leia uma das versões que circula online:

Descansa em Paz valente rainha. Na Arábia Saudita, decapitaram em público Samar Badawi, a activista pelos direitos da mulher perante o silêncio ordenado e imposto pelos lóbies da comunicação. Partilha, não sejas cúmplice!

Ativista Samar Badawi foi morta decapitada na Arábia Saudita?

É claro que a luta de Samar Badawi é bonita e que o regime na Arábia Saudita beira o absurdo em termos de violação de direitos humanos. Mas uma coisa nisso tudo está errada: a informação de que ela foi decapitada. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

Quando nos deparamos com a história, achamos que, pelo fato de ser muito parecida com a fake news envolvendo Esra Al Ghamgham, ela poderia ser falsa. A informação se reforçou por mais dois elementos: a característica da mensagem (vaga, alarmista, com erros de português, com pedido de compartilhamento e sem citar fontes confiáveis) e o fato da notícia da morte da ativista não ter saído em nenhuma fonte confiável.

Ao fazer uma busca mais detalhada sobre a situação de Samar Badawi, descobrimos que a notícia da morte dela já foi desmentida em outros países. Em setembro do ano passado, o Libération da França desmentiu o boato falando que ela não havia sido julgada (de acordo com Human Rights Watch) e também não havia sido morta.

Também na época, o site de fact-checking argentino Chequeado desmentiu a informação. Mais recentemente, o site espanhol Maldito Bulo (também de fact-checking) também desmentiu a informação. O site falou que não há provas de que Samar foi morta.

Resumindo: apesar de ainda estar presa pelo regime saudita, a ativista pelos direitos humanos Samar Badawi não foi decapitada em público. A notícia da pena de morte é, pelo menos por enquanto, falsa. Esperamos que continue assim.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)