Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Mundo > Fake news que cita prefeito de Nuoro, na Sardegna (Itália) e muçulmanos é modificação de outra história falsa

Fake news que cita prefeito de Nuoro, na Sardegna (Itália) e muçulmanos é modificação de outra história falsa

Prefeito de Nuoro, na Sardegna (Itália) responde muçulmanos que pediram para eliminar carne de porco das escolas, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – O prefeito de Nuoro (na Sardegna, Itália) escreveu uma carta para muçulmanos que pediram para que fosse retirada carne de porco das escolas. 

  Análise

Em meio à enxurrada de mensagens falsas de caráter islamofóbico que estão circulando no contexto dos conflitos entre Israel e Hamas, um texto começou a ser atribuído ao prefeito da cidade de Nuoro, que fica na Sardenha (tratada no texto como Sardegna), Itália.

A história aponta que muçulmanos da cidade pediram a retirada da carne do cardápio das escolas. A partir daí, ele teria respondido ao grupo que os muçulmanos que deveriam se adaptar à Sardegna e não o contrário, além de outros ataques ao islã e exaltação aos judeus. Leia o texto que circula por aí:

Vídeo: é falso que Sadia esteja dando prêmios para quem compartilhar no WhatsApp

O PREFEITO DE NUORO, SARDEGNA/ITÁLIA RESPONDE AOS MUÇULMANOS QUE PEDIRAM PARA ELIMINAR A CARNE DE PORCO DA CANTINA ESCOLAR e explica porquê. ÓTIMO, AGORA OS OUTROS SEGUEM SEU EXEMPLO! Pais muçulmanos pediram a abolição da carne de porco em todas as cantinas escolares da cidade de Nuoro

O prefeito de NUORO, cidade da SARDEGNA, recusou e enviou *uma nota* a todos os pais com a explicação. Aqui está a nota: “Os muçulmanos devem compreender que devem adaptar-se à Sardenha e a Nuoro, aos seus costumes, às suas tradições, ao seu modo de vida, porque foi para lá que escolheram emigrar.

Eles devem compreender que devem integrar-se e aprender a viver na Sardenha. Eles devem compreender que devem ser eles que mudarão o seu estilo de vida, e não o povo de Nuoro que tão generosamente os acolheu.

Devem compreender que os sardos não são racistas nem xenófobos, aceitaram muitos imigrantes muçulmanos, enquanto o oposto não é verdade, uma vez que os estados muçulmanos não aceitam imigrantes não-muçulmanos.

Que, tal como outras populações, os sardos não estão dispostos a renunciar à sua identidade, à sua cultura. E se a Sardenha é uma terra acolhedora, não é o presidente da Câmara de Nuoro que acolhe os estrangeiros, mas sim o povo Nuoro da Sardenha como um todo.

Finalmente, devem compreender que em Nuoro, com as suas raízes judaico-cristãs, árvores de Natal, igrejas e feriados religiosos, a religião muçulmana deve permanecer na esfera privada.

O município de Nuoro tem o direito de recusar qualquer concessão ao Islão e à Sharia. Para os muçulmanos, que discordam do secularismo e não se sentem confortáveis ​​em Nuoro, existem 57 belas nações muçulmanas no mundo, a maioria delas subpovoadas e prontas para recebê-los de braços abertos, de acordo com a Sharia.

Se você trocou o seu país por Nuoro e não por outros países muçulmanos, é porque acreditou que a vida é melhor na Sardenha do que em qualquer outro lugar. Pergunte a si mesmo, apenas uma vez: “Por que é melhor morar aqui em NUORO em vez de em suas cidades?” *Uma cantina de porco* faz parte da resposta.” *EXEMPLO* *Compartilhe isto para promover a tolerância no mundo*. Isto é o que deveria ser adotado por todos os países.

No caso desta história, é bom frisar dois elementos. O primeiro é que o texto é idêntico de outra fake news que já desmentimos no Boatos.org. Na ocasião, a informação falsa era sobre o “prefeito de Durval” (no Canadá). Muitas das informações falsas eram referentes a isso.

A outra informação relevante é que o texto tem aquele “combo completo” das fake news na internet. Ele é vago, alarmista, tem erros de português e não cita qualquer fonte confiável que confirme a história. Dito isso, vamos à checagem.

Checagem

Na parte da checagem do conteúdo, vamos responder às seguintes questões: 1) Quem é o prefeito de Nuoro, na Sardegna (Itália)? 2) É verdade que o prefeito de Nuoro, na Sardegna (Itália) deu o tal recado aos muçulmanos? 3) A mensagem merece ser levada em conta?

Quem é o prefeito de Nuoro, na Sardegna (Itália)?

O prefeito de Nuoro é Andrea Soddu. Ele se elegeu em 2015 e foi reeleito em 2020. Uma curiosidade: ele é apenas o quarto prefeito eleito por eleição direta na cidade (que começou em 1995) e é considerado um político independente (sem partido).

É verdade que o prefeito de Nuoro, na Sardegna (Itália) deu o tal recado aos muçulmanos?

Não é verdade. Além de o texto ser exatamente idêntico a outra fake news que já desmentimos (ou seja, uma evolução de um fake com outra versão), o próprio Andrea Soddu desmentiu o causo lá em 2019. No Facebook, ele escreveu o seguinte (mensagem traduzida do italiano):

Uma nota em meu nome sobre carne de porco nas almoços escolares está circulando via whatsapp com considerações de religião islâmica, muçulmanos e integração. Estamos a enfrentar fake news, nenhum muçulmano me pediu para remover carne de porco do menu e obviamente eu não tive que responder. Certamente eu não teria usado os tons contidos nesta farsa real (fácilmente verificável) que grita com o meu pensamento e a ação da nossa administração.

A mensagem merece ser levada em conta?

Não. Além de ter um tom desrespeitoso com muçulmanos (e xenófobo), a mensagem trata todo muçulmano como um radical (ou um terrorista) que está disposto a cometer atos de terrorismo. Não é.

Conclusão

Fake news ❌

É falso que o prefeito de Nuoro, na Sardenha, ou Sardegna (na Itália) tenha dado uma resposta a muçulmanos que falavam sobre carne de porco nas escolas. Trata-se da versão italiana de uma fake news que teve uma versão canadense.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610)