Mulher dá a luz a um cachorro (ou cabra), mostra vídeo #boato

Boato – De acordo com vídeo, uma mulher teria dado à luz a um cachorro (ou cabra) na cidade de Port Harcourt, na Nigéria, após uma gestação de 3 anos.

Vez ou outra, nos deparamos com histórias bizarras sobre gestações estranhas. Porém, essa mulher quebrou todos os limites. Segundo postagens na internet, ela teria dado a luz a um cachorro (ou cabra) após três anos de gravidez.

Você não leu errado: uma mensagem aponta que um cachorro (ou uma cabra) foram gestados por três anos no ventre de uma mulher! O fato teria acontecido na cidade de Port Harcourt na Nigéria. E se a história não é suficiente, alguns curiosos teriam gravado um vídeo e feito registros do momento do parto.

A história viralizou após uma suposta testemunha ter publicado fotos da mulher e da criatura. Leia: “Uma Mulher na Nigéria Deu á Luz UMA CABRA, SIM UMA CABRA, Depois de estar GRAVIDA por 2 anos”. No Brasil, a história fala em um cachorro. “Mulher deu a luz a um cachorro! É bizarro mas é real! Fim dos tempos”.

Mulher dá a luz a um cachorro (ou cabra), mostra vídeo?

Se é história bizarra que vocês querem, a gente capricha. Não vamos publicar aqui os vídeos (e muito menos as fotos sem censura) por motivos óbvios. Além de conterem cenas fortes (as imagens mostram um animal morto), esse material não agrega em nada. O motivo? A história é falsa. E se você quiser mais detalhes, continua lendo.

Depois de iniciar a nossa análise e procurar pelas imagens disponíveis nos posts, descobrimos que essa história estava super mal contada.

A primeira postagem sobre o assunto (que fala em cabra) teria surgido de um perfil de um homem chamado Simeon Chukwu. Ele fez a publicação em fevereiro de 2017 e foi notícia em diversos portais de notícias sensacionalistas.

Tempos depois é que surgiu a versão falando em cachorro. Só essas inúmeras versões já nos deixam desconfiados. Porém, ainda existem outros “porquês” que nos ajudam a desmentir toda essa história.

Na primeira postagem sobre o assunto, Simeon Chukwu respondeu vagamente às perguntas assustadas de seus seguidores. Quando questionado se a mãe estava bem, ele dizia “sim” e colocava uma imagem do vídeo. E quando alguém questionava sobre a veracidade da informação, ele fazia o convite: “venha aqui dar uma olhada”. Sem contar que também não temos o nome da tal mulher.

Também percebam que, depois do post, nunca mais se ouviu falar na tal mulher ou na história da cabra. Ambas desapareceram. Não existe uma notícia sobre isso. Uma história dessa seria notícia por muito tempo, com desdobramentos e pesquisas médicas (o que não ocorreu).

E ainda existe o vídeo, onde é possível ver um detalhe que derruba a versão do boato. Nas imagens, é possível ver que o animal e o local próximo a ele estão cobertos de sangue, mas a mulher não tem uma gota de sangue no vestido ou no corpo.

Segundos depois, ela já está sentada, bebendo água como se nada tivesse acontecido e sem nenhum vestígio de dor ou coisa do tipo. Imagine só, você dá à a luz a um animal daquele tamanho e não sangra (e muito menos sente dor depois do parto). Seria uma “mãe” ninja!

Esperávamos não ter que falar isso, mas não é possível um ser humano dar a luz ou engravidar de outro animal. Se as pessoas tivessem partido desse pressuposto, com certeza o vídeo não teria sido compartilhado tantas vezes. Além isso, vale lembrar que uma gestação humana dura em torno de 40 semanas. Já a gestação de uma cabra dura, em média, 150 dias. Ou seja, 3 anos seria tempo suficiente para matar mãe e cabra.

Em resumo: a história que aponta que uma mulher teria dado à luz a um cachorro ou uma cabra não passa de balela. Além dela ser vaga (não dar o nome da mulher ou mais detalhes sobre o fato), as pessoas envolvidas na história simplesmente sumiram. Sendo assim, a história é #boato. Não compartilhe!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)