Mãe de Donald Trump entrou nos EUA como imigrante ilegal #boato

Boato – Mary Anne Macleod, mãe do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, entrou nos Estados Unidos como imigrante ilegal.

Na última semana, imagens de filhos de imigrantes nos Estados Unidos presos em espécies de gaiolas chocaram o mundo. Em meio à comoção com o drama vivido pelas famílias, a opinião pública se voltou contra o presidente do país, Donald Trump, e uma história voltou a circular na internet.

Uma imagem da mãe de Trump, Mary Anne Macleod, está sendo compartilhada com uma mensagem que aponta que ela entrou nos Estados Unidos como imigrante ilegal (o que soa, no mínimo, como uma ironia se pensarmos na política migratória adotada no país). Leia duas versões da história que circula online:

Versão 1: Essa senhora imigrante ILEGAL é justamente a mãe do intolerável, abominável , DESUMANO Donald Trump. Vê que coisa. Escocesa, entrou nos EUA em 1930 como imigrante ilegal. Mãe de Donald Trump

Versão 2: “Mary Anne MacLeod, mãe de Donald Trump, nasceu nas Terras Altas (Escócia) e imigrou para Nova Iorque em 1930, onde conheceu Fred Trump e casaram em 1936. Chegou a Nova Iorque como imigrante ilegal para obter residência permanente.” (Wikipedia)

Mãe de Donald Trump entrou nos EUA como imigrante ilegal?

É claro que o sentimento causado pelo caso das crianças imigrantes fez com que a informação sobre a mãe de Trump se espalhasse pela internet. Mas será mesmo que Mary Anne Macleod entrou nos Estados Unidos como imigrante ilegal? A resposta é não. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

É fato que Mary Anne Macleod foi uma imigrante, mas não ilegal. A fake news nasceu de uma distorção da história real da mãe de Trump. Antes de contar a história dela, uma pausa para dois comentários em relação aos textos das mensagens que viralizaram.

Como todo bom boato, eles pecam pelo caráter vago (que ajuda no compartilhamento e “simplifica” uma história que merecia ser melhor contada). Além disso, encontramos discrepâncias em versões que circularam online. Por exemplo: em algumas, a mãe de Trump teria chegado em 1929 aos EUA. Em outras, ela teria chegado em 1930. Só essas contradições já tiram a força da versão que aponta ela como ilegal. Dito isso, vamos contar a história dela.

Nos baseamos em narrativas contadas pela revista The New Yorker, pela BBC e pelos sites de fact-checking Snopes e Truth of Fiction. Em novembro de 1929, Mary Anne saiu de Glasgow para os Estados Unidos. Em maio de 1930, ela chegou ao país e, de acordo com documentos, ela chegou como imigrante legal (atenção à palavra).

Nos registros, ela declarou a intenção de permanecer definitivamente nos Estados Unidos, situação aceita pelo governo da época. Quando chegou ao país, ela pediu a cidadania americana. Demorou 12 anos para ela se tornar norte-americana no papel.

Antes disso, ela ainda teria voltado para a Escócia (1934), se casado com o empresário Fred Trump (1936) e sido registrada como norte-americana de forma errônea em um censo (1940). Em nenhuma das biografias descritas, há a informação de que ela era imigrante ilegal. Ao contrário, os sites de fact-checking negam isso.

Resumindo: é bem possível que a mãe de Trump teria dificuldades de entrar nos Estados Unidos se a política migratória do país fosse rígida em 1930. Porém, a informação que aponta que ela entrou como imigrante ilegal é falsa. Não passa de uma fake news que circula online.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet