Israel pede que parem vacinação contra Covid-19 em todo o mundo #boato

Boato – Israel pediu que o mundo pare com a vacinação obrigatória contra a Covid-19 por causa dos efeitos colaterais das vacinas. Pedido já foi aceito pelo Tribunal Penal Internacional (TPI).

Felizmente (principalmente para pessoas que vivem nestes locais), a vacinação já está mostrando consequências positivas em outros países. Um deles é Israel que, tem a incrível média móvel de sete dias em zero mortes atualmente. Mesmo com os resultado positivos, tem gente (como sempre) jogando contra.

A última história que circula na internet aponta que Israel estaria “clamando ao mundo” para que a vacinação obrigatória contra a Covid-19 fosse suspensa. O motivo seria os “crimes de guerra” cometidos por causa dos efeitos colaterais das vacinas mRNA. Leia duas mensagens que circulam online:

Versão 1: Israelenses clamam ao mundo para que parem a vacinação obrigatória da COVID-19 e reclamação já foi aceita pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) e será considerada. Versão 2: israel pede que parem com a vacinação contra Covid.

Israel pede que parem vacinação contra Covid-19 em todo o mundo?

Infelizmente, a mensagem se espalhou com muita força em redes sociais e, claro, rendeu cliques para os autores. Porém, não é verdade que “Israel” está pedindo o fim da vacinação obrigatória e tampouco que esse pedido foi “aceito” pelo Tribunal Penal Internacional.

Os números sobre a Covid-19 em Israel já falam por si só. Como falamos no início do texto, o país tem uma média móvel de zero mortes nos últimos sete dias. Mais exatamente, a média foi de 0,28 (foram duas mortes nos últimos sete dias e há seis dias não há mortes no país). Isso se deve, principalmente, à vacinação em massa no país.

Com números como esse, seria (com o perdão da palavra) “idiota o suficiente” o governo de Israel para pedir que a vacinação cessasse no mundo todo? Logicamente, não. Na realidade, o pedido foi feito por um grupo de negacionistas do país.

Essa matéria do Jerusalem Post não só fala do pedido como também ressalta que, no país, 0,25% das pessoas vacinadas relataram efeitos adversos (na maioria absoluta leves) e a vacina protegeu 97% dos vacinados de efeitos severos e 94% das infecções. Ou seja: a matéria deixou clara que o pedido é “sem sentido”.

A Reuters fez, inclusive, um artigo de checagem no qual apontou que Tribunal Penal Internacional confirmou que recebeu o pedido, mas negou que aceitou o pedido. Ele ainda estava em análise (e, pela lógica, deve ser sumariamente recusado).

Resumindo: nem Israel clamou que o mundo pare de vacinar as pessoas (quem fez isso foi um grupo antivacinas) tampouco o Tribunal Penal Internacional aceitou o pedido (ainda está em análise). As mensagens que circulam online são falsas, sabe-se lá com quais objetivos.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3w3sv3d
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet