Filha de Vladimir Putin morre após tomar vacina russa contra Covid-19 #boato

Boato – Katerina Tikhonova, filha de Vladimir Putin, presidente da Rússia, morreu após tomar a segunda dose da vacina produzida pelo país para combater a Covid-19.

A pandemia da Covid-19 e suas consequências (tragédia humana e desastre econômico) têm feito cientistas e países correrem para conseguir desenvolver uma vacina para o coronavírus. Nesta “corrida”, a Rússia saiu, com muitas controvérsias, na frente.

No dia 11 de agosto, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou que o país foi o primeiro a anunciar uma vacina contra a doença: a Sputnik V. O anúncio gerou desconfiança da comunidade científica internacional porque a vacina ainda estaria na fase 2 de testes (enquanto outras estão na fase 3 e ainda não foram registradas). Durante o anúncio, Putin declarou que sua filha foi uma das voluntárias dos testes.

A desconfiança de muitas pessoas só aumentou com uma notícia que começou a viralizar. De acordo com textos publicados em um site em inglês e traduzidos automaticamente em mensagens no WhatsApp, Katerina Tikhonova, filha do próprio Putin, teria morrido após tomar a segunda dose da vacina. Leia a mensagem que circula online:

A filha de Vladimir Putin MORRE após a segunda dose da vacina COVID A filha de Vladimir Putin sofreu efeitos colaterais inesperados com a vacina experimental russa COVID e faleceu em Moscou. O Kremlin ainda não se pronunciou sobre a morte dela. Uma fonte dentro do círculo interno da Rússia afirmou que a filha de Putin – Katerina Tikhonova – sofreu um aumento de temperatura logo após sua segunda injeção e, em seguida, teve uma convulsão. Os médicos não foram capazes de reverter os efeitos colaterais da vacina, e ela foi declarada morta na noite de ontem.

A vacina russa se chama Sputnik V, em homenagem ao primeiro satélite artificial, lançado ao espaço pelos russos em 1957. Também é digno de nota que Sputnik é o nome da Estação Internacional de Notícias da Rússia, que foi acusada de ser uma ala de propaganda do Kremlin . Antes da morte de Katerina, o médico russo Sergei Tsarenko afirmou que liberar a vacina mais cedo era a melhor de 2 opções. Em sua opinião, era melhor seguir em frente, ao invés de deixar as pessoas morrerem. […]

Filha de Vladimir Putin morreu após tomar vacina russa contra Covid-19?

A “notícia” deixou muita gente assustada. Afinal, não adianta tomar a vacina para se curar de uma doença e morrer de outra. Porém, a informação que aponta que Katerina Tikhonova, filha de Vladimir Putin, presidente da Rússia, morreu após tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19 não procede.

Quando nos deparamos com a informação circulando em redes sociais, ficamos muito desconfiados. Afinal, uma notícia de impacto como essa (a filha do presidente do país morrer em decorrência a uma vacina que seria uma das esperanças contra o pior problema que estamos atravessando) seria a “notícia do dia”. Porém, ao buscar por publicações em relação ao assunto, nada encontramos em fontes confiáveis.

Aliás, em português, a notícia só circula em redes sociais mesmo. Sério mesmo que você acha que uma informação “bomba” como essa seria dada em primeira mão pelo “zapzap”? Ao buscarmos em inglês pela história, nossas desconfianças viraram certeza de que a informação sobre a filha de Putin não procede.

Na primeira busca por “Putin’s daughter dies”, achamos seis links de sites de checagem desmentindo a informação. Na Índia, a informação foi desmentida pelo The Logical Indian, pelo One India e pelo The Quint. Nas Filipinas, o fake foi derrubado pelo site Vera Files. Na França, o site FR 24 News também desmentiu o fake e, nos EUA, o Snopes classificou a informação como falsa.

Todos os sites citados fizeram uma checagem muito parecida. Basicamente, todos apontaram a “fonte da informação” (um site chamado Toronto Today) como uma fonte de informação não-confiável. Além de o site ter sido criado em 2020 (ou seja é um site um tanto quanto novo para ter um “furo internacional”), a página chega apontar como uma das “fontes da matéria” uma cartomante. Não dá para levar a sério, né?

Ao analisar o Toronto Today, percebemos mais alguns detalhes interessantes. Um deles é que o site tem outras notícias “bombásticas” (e falsas) como a que apontava que o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, estaria com Covid-19 e que o Irã teria 300 mil mortes por coronavírus. Ou seja: é o típico site que “lança a bomba” e que “se dane” a verdade.

Resumindo: a história que aponta que a filha do presidente da Rússia Vladimir Putin morreu após tomar a vacina contra a Covid-19 produzida no país é falsa. A informação surgiu em um site de fake news (ou, no mínimo, informações suspeitas) e, mesmo sendo bombástica, não está balizada em nenhuma fonte confiável.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/318Tn5c
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet