Cubanos jogam artistas e jornalistas defensores do comunismo em caminhão de lixo #boato

Boato – Vídeo mostra o momento em que o povo cubano se revolta e joga artistas e jornalistas que defendem o comunismo em um caminhão de lixo.

É engraçado como em algumas situações, o autoritarismo faz com que correntes políticas antagônicas criem um ponto de intersecção. É o caso da história de hoje, um caso com um irônico desfecho sobre os protestos em Cuba.

Defensores dos protestos estão compartilhando um vídeo no qual algumas pessoas são colocadas em um pequeno caminhão (possivelmente de lixo) e uma multidão está inflamada. Na descrição, está sendo dito que se tratam de jornalistas e artistas defensores do comunismo. Leia algumas das mensagens que circulam online e assista ao vídeo:

Versão 1: Cubanos jogam artistas e jornalistas que sempre defenderam o comunismo no caminhão de lixo. Espero ver isso aqui no Brasil!! SOS CUBA Versão 2: ENQUANTO A ARGENTINA E VENEZUELA SE PREPARAM PARA SE TORNAREM COMUNISTAS, CUBA JOGA NA LATA DE LIXO OS COMUNISTAS DE CUBA… Cubanos jogam artistas e jornalistas que sempre defenderam o comunismo no caminhão de lixo. Espero ver isso aqui no Brasil!!

Cubanos jogam artistas e jornalistas defensores do comunismo em caminhão de lixo?

O vídeo se espalhou em muitos perfis em redes sociais e foi muito celebrado por quem defende o “fim do comunismo”. Porém, o vídeo deveria ser lamentado por bolsonaristas e por qualquer pessoa que defende direitos humanos (o que é quase uma contradição).

Antes de falar do conteúdo em si, precisamos atentar para os mesmos detalhes que sempre apontamos em nossos desmentimos. A mensagem tem características de boatos como ser vaga, alarmista, com erros de português e não cita nenhuma fonte confiável que endosse a informação. Além disso, boatos sobre a situação em Cuba (mirando em uma “ameaça do comunismo” no Brasil) têm sido comuns.

Ao analisar o vídeo, vimos que, de fato, é de Cuba (há uma bandeira do país em um painel ao fundo das imagens). Porém, a situação descrita (que configura um abuso) é diferente da que está circulando por aí. Na realidade, as pessoas colocadas no caminhão em questão são manifestantes contrários do regime comunista em Cuba e foram vítimas de uma ação truculenta da polícia do país.

Essa matéria da CNN em Espanhol aponta que as prisões ocorreram em frente ao Instituto Cubano de Rádio e Televisão (em Havana). Durante protesto contra o governo do país, homens foram colocados por forças policiais no caminhão.

Na matéria, há um relato de um dramaturgo que aponta que 15 pessoas foram presas. Dessas, 7 foram colocadas na caçamba do caminhão e 8 levadas em carros pela polícia. O homem disse que, depois de conduzidos, as pessoas que participaram do protesto foram encaminhadas para prisão domiciliar.

Nesta outra matéria, da BBC, o mesmo homem (que também foi fotografado no momento da prisão) reclama que a prisão foi truculenta e declara que o caminhão era mesmo de lixo. Ele apontou também que foi submetido a um interrogatório e declarou que deve mesmo sair de Cuba.

Resumindo: apesar de o vídeo estar sendo comemorado por quem defende a queda do governo de Cuba, ele é, na realidade, de ativistas contra o comunismo sendo presos no país. Ou seja: além de falsa, a história carrega uma irônica contradição de quem fala em “liberdade”.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet