Bill Gates se recusou a vacinar os filhos #boato

Boato – Ex-médico de Bill Gates denunciou que bilionário se recusou a aplicar vacinas nos filhos.

Estamos em um ponto no qual a aprovação da vacinação para crianças entre 5 a 11 anos de idade está fazendo com que ataques a vacinas se tornem o maior tema da desinformação na internet. E, na história de hoje, o alvo é (além das vacinas) o bilionário Bill Gates.

De acordo com mensagens em redes sociais que linkam um conteúdo em inglês, Bill Gates havia se recusado a vacinar seus filhos. A fonte seria um antigo médico do bilionário. “Meus filhos, minhas regras. “O ex-médico de Bill Gates diz que o bilionário “se recusou a vacinar seus filhos”, diz a mensagem. Leia o conteúdo do site (traduzido):

Ex-médico de Bill Gates diz que bilionário se recusou a vacinar seus filhos O médico que atuou como médico particular de Bill Gates em Seattle na década de 1990 diz que o fundador da Microsoft e proponente da vacina “se recusou a vacinar seus próprios filhos” quando eles eram jovens.

“Pais muito ricos e privilegiados gostam da ideia de imunidade de rebanho, mas não querem correr os riscos associados às vacinas quando se trata de seus próprios filhos. Eles estão preocupados com as reações adversas, incluindo autismo. ”

Bill Gates se recusou a vacinar os filhos?

A mensagem se espalhou com todas as forças na internet, principalmente entre perfis brasileiros. Só que há um detalhe: a informação é antiga e já foi desmentida em outros países.

Além dos primeiros elementos, que já nos fazem ficar desconfiados da veracidade da informação (como as características da mensagem e histórico recentes de fake news sobre vacinas), há uma questão lógica: não é de hoje que Bill Gates defende e até financia a produção de vacinas. Seria muito estranho ele investir tanto dinheiro e não se utilizar de imunizantes.

A partir daí, resolvemos buscar por mais detalhes sobre a denúncia, que há, no mínimo, três anos, circula na internet. Ela já começa com algo estranho: a falta de identificação do tal médico. Não se sabe quem é o médico, de onde veio, para onde foi etc.

Sem a identificação do médico, resolvemos buscar por mais detalhes sobre a fonte da história em questão. Descobrimos que ela surgiu em um site que sempre publica em um site que sempre publica notícias falsas e que, inclusive, já deletou a publicação original.

À AP, o editor do site, reafirmou que a própria página não garante a veracidade da informação. Ele disso que, em 2018 copiou o conteúdo de um blog e que removeu a história depois que descobriu que é falsa.

Para completar, a ex-mulher de Bill Gates, Melinda, já afirmou publicamente, como aponta este artigo da AFP, que os filhos (e toda família) foram devidamente vacinados.

Vale apontar que a mensagem reforça, ainda, outras informações falsas que já foram desmentidas no passado no Boatos.org como, por exemplo, de que as vacinas causam autismo. Ou seja: é uma história falsa que reforça uma informação falsa.

Resumindo: é falsa a informação que aponta que Bill Gates se negou a vacinar os próprios filhos. A história surgiu em um site que sempre compartilha informações falsas e que, inclusive, já deletou o conteúdo.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3HIppbu
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet