Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Mundo > Discurso sobre 60 anos de Israel e tudo que o país conquistou não é do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu

Discurso sobre 60 anos de Israel e tudo que o país conquistou não é do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu

Benjamin Netanyahu fez discurso em que fala dos 60 anos de Israel, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – O primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu fez um discurso sobre os 60 anos de Israel e tudo que o país conquistou no período. 

  Análise

Outra das histórias antigas que tem voltado a circular no contexto dos conflitos entre o Exército de Israel e integrantes do Hamas é um texto que aponta para algo que teria sido dito pelo primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.

Um texto atribuído a um discurso dele está circulando com força em diversas redes sociais e aplicativos de mensagem como o WhatsApp. No texto, ele teria dito que Israel não tinha “um país ou um Exército” há 60 anos e agora tinha um exército poderoso, empresas de tecnologia e havia mandado foguetes para o espaço. Leia a mensagem que está viralizando na web:

Vídeo: é falso que Lula foi flagrado beijando Suzanne von Richtofhen

Bom dia ! O Discurso do Primeiro Ministro de Israel Benjamin Netanyahu é surpreendente, com toda a glória a Deus. Sr. Nethanyahu disse: “Há apenas 70 anos os judeus foram levados ao matadouro como ovelhas. Há 60 anos não tínhamos país nem exército. Apenas algumas horas após a sua criação, sete países árabes declararam guerra ao nosso pequeno estado judeu.

Éramos apenas 650 judeus contra o resto do mundo árabe, sem qualquer Exército de Defesa de Israel (IDF). Nenhuma força aérea poderosa, apenas pessoas corajosas. Líbano, Síria, Iraque, Jordânia, Egipto, Líbia, Arábia Saudita, todos nos atacaram ao mesmo tempo. O país que as Nações Unidas nos deram era 65% deserto. O país não estava em lugar nenhum!

Há 35 anos lutámos contra os três exércitos mais poderosos do Médio Oriente e varremos-os, sim… em seis dias. Lutámos contra várias coligações de países árabes, que tinham exércitos modernos e muitas armas soviéticas, e sempre os derrotamos!

Hoje nós temos: *Um país *Um exército *Uma poderosa força aérea *Um Estado cuja economia exporta milhões de dólares *Intel – Microsoft – IBM desenvolve produtos para o mundo inteiro. *Nossos médicos recebem prêmios por pesquisas médicas. *Temos vários ganhadores do Prêmio Nobel em todas as áreas. Fizemos florescer o deserto, vendemos laranjas, flores e legumes a todos. Israel enviou os seus próprios satélites para o espaço! Três satélites ao mesmo tempo!

Temos orgulho de estar na mesma faixa que: os Estados Unidos, que tem 250 milhões de habitantes. A Rússia, que tem 200 milhões de habitantes, a China, que tem 1,3 mil milhões de habitantes. Europa (França, Grã-Bretanha, Alemanha), com 350 milhões de habitantes. Esses são os únicos países do mundo que enviam objetos para o espaço! 

Israel faz agora parte da família das potências nucleares, juntamente com os Estados Unidos, a Rússia, a China, a Índia, a França e a Grã-Bretanha. Nunca o admitimos oficialmente (mas todos o sabem): há apenas 60 anos, levaram-nos, envergonhados e sem esperança, para morrermos no deserto! Nós extirpamos as ruínas fumegantes da Europa, ganhamos nossas guerras, quem abençoa Israel, será abençoado!

Checagem

Antes de falar das questões que vamos responder na parte da checagem, precisamos relembrar que o mesmo texto já foi desmentido pelo Boatos.org. Isso ocorreu em 2017. Dito isso, vamos às questões a serem respondidas.

A primeira pergunta é se Benjamin Netanyahu fez o tal discurso sobre Israel. A segunda é, se não foi Benjamin Netanyahu, quem é o autor do texto. A terceira é se as informações contidas no texto são reais.

Benjamin Netanyahu fez o tal discurso sobre Israel?

Não fez. Conforme informamos em 2017, é falso que Benjamin Netanyahu tenha feito algum discurso com o conteúdo em questão. Essa informação (como era de se esperar) continua sendo real em 2023. O primeiro-ministro de Israel nada falou sobre o tal discurso neste período.

Se não foi Benjamin Netanyahu, quem é o autor do texto?

Lá em 2017, procuramos pela origem do texto. Na época, descobrimos que ele (sem a indicação de autoria ao primeiro-ministro de Israel) surgiu no site de uma igreja do Benin. Leia o que escrevemos sobre o assunto:

De início, ele foi publicado, em inglês, neste link de uma igreja de Benin. No texto, apenas a frase “apenas 70 anos atrás! Os judeus foram levados ao matadouro como ovelhas. 60 anos atrás! Não tínhamos país. Nenhum exército” foi citada como de Netanyahu. O resto era um texto assinado por um membro da igreja.

A partir desta postagem (que usa uma fala de Netanyahu que também não conseguimos localizar), outros sites começaram a atribuir o texto inteiro ao primeiro-ministro de Israel. Claro que com o passar do tempo mais elementos foram inclusos na fala. E aí ela se espalhou.

As informações contidas no texto sobre Israel são reais?

Boa parte das informações são reais. Há alguns erros como a quantidade inicial de habitantes de Israel (que eram 650 mil e não 650 pessoas) em 1948, o fato de a IBM e a Microsoft não serem de Israel e informações que acabaram desatualizadas como o tempo (como os países que enviaram equipes para o espaço). No mais, o texto está certo. Há, ainda, informações que não são passíveis de checagem (como a que aponta que os judeus foram deixados no deserto para morrer).

Conclusão

Fake news ❌

É falso que o texto que está circulando na internet seja de um discurso do primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu. Trata-se de uma atribuição de autoria falsa e que já foi desmentida pelo Boatos.org.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610)