Austrália dá ordem para que imigrantes muçulmanos deixem o país #boato

Boato – John Howard, primeiro-ministro da Austrália, disse que  imigrantes muçulmanos sob a Sharia devem se adaptar ou deixar o país.

A diversidade religiosa no mundo é bem extensa. Temos cristão, muçulmanos, budistas, religiões de raízes africanas (como Umbanda e Candomblé). Porém, a intolerância religiosa também está crescendo em diversos países. No Brasil, por exemplo, temos casos de terreiros de umbanda e candomblé incendiados por vândalos.

E, de acordo com uma postagem que circula na internet, muçulmanos também estão passando por problemas religiosos na Austrália.  Segundo a publicação (escrita em tom comemorativo), o primeiro-ministro da Austrália, John Howard, teria afirmado que os muçulmanos que vivem sob a Sharia (a lei religiosa islâmica) deveriam se adaptar às leis do país ou deixar a Austrália. Confira:

FOSSEM TODOS ASSIM… AUSTRÁLIA DÁ ‘LIÇÃO DE CIVILIZAÇÃO’ PARA TODO MUNDO!! ! Muçulmanos que querem viver sob a lei islâmica Sharia receberam ordens para deixar a Austrália, a fim de prevenir possíveis ataques terroristas. O primeiro-ministro John Howard chocou alguns muçulmanos australianos ao declarar: IMIGRANTES NÃO AUSTRALIANOS DEVEM ADAPTAR-SE! “Pegue ou largue, estou cansado de que essa nação deva se preocupar em saber se ofendemos alguns indivíduos ou sua cultura. Nossa cultura se desenvolveu através de lutas, vitórias e conquistas realizadas por milhões de homens e mulheres que buscaram a liberdade.

Nossa língua oficial é o INGLÊS, não o espanhol, o libanês, o árabe, o chinês, o japonês ou qualquer outro idioma. Portanto, se você deseja fazer parte da nossa sociedade, aprenda a língua! A maioria dos australianos acredita em Deus. Não é uma questão de cristianismo, de influência de direita ou de pressão política, mas é um fato, porque homens e mulheres fundaram esta nação em princípios cristãos e isso é ensinado oficialmente. Portanto, é apropriado que isso seja visto nas paredes de nossas escolas. Se Deus ofende você, então sugiro que você considere outra parte do mundo como seu país anfitrião, porque Deus é parte de nossa cultura. Nós aceitaremos suas crenças sem fazer perguntas. Tudo o que pedimos é que você aceite as nossas e viva em harmonia conosco pacificamente.

Este é o nosso país; NOSSA TERRA E NOSSO ESTILO DE VIDA. E nós oferecemos a você a oportunidade de aproveitar tudo isso. Mas se você não fizer nada a não ser queixar-se, brincar com nossa bandeira, nosso compromisso, nossas crenças cristãs ou nosso modo de vida, então eu encorajo você a tirar vantagem de outra grande liberdade australiana: O DIREITO DE IR. Se você não está feliz aqui, então você pode partir. Nós não te forçamos a vir aqui, você pediu para estar aqui. Então respeite o país que aceitou você “.

Austrália dá ordem para que muçulmanos que vivem sob a Sharia deixem o país?

É claro que a história deixou muitos muçulmanos preocupados. Em contrapartida, pessoas que são contra a Sharia ficaram esperançosas e esperando que outros países “sigam o exemplo”. Mas a pergunta que não quer calar é: será que o primeiro-ministro da Austrália teria realmente dito isso? Bem, a resposta é não e a explicação você confere a seguir.

Vamos aos fatos! O texto segue o velho enredo de boatos online: é vago (não diz onde e nem quando o primeiro-ministro teria dado a declaração), alarmista e não cita fontes confiáveis. Além disso, a equipe do Boatos.org já desmentiu uma história muito parecida que envolvia a expulsão de muçulmanos no Canadá. Vale ressaltar que esse tipo de história só serve para reforçar a xenofobia e a intolerância religiosa.

Ao buscar pelos dados citados na mensagem, não encontramos nada sobre a tal declaração do “primeiro-ministro da Austrália”. Já ao procurar por John Howard, descobrimos que ele, de fato, foi primeiro-ministro do país australiano, porém, no período entre 1996 e 2007 (o que indica que o boato é velho).

Mais uma busca e descobrimos um desmentido sobre a mesma história datada de 2001. Em 2005, a história voltou a ser desmentida por outro site estrangeiro. O texto, na realidade, é uma combinação de declarações feitas por políticos australianos, após os atentados de julho de 2005 no metrô de Londres, e um artigo sobre imigrantes escrito por um veterano das Forças Aéreas dos Estados Unidos, após os ataques de 11 de setembro de 2001.

Por fim, a foto usada na publicação sequer foi feita na Austrália. Na verdade, a imagem mostra a modelo (brasileira, por sinal) Dayane Mello fazendo compras em Milão, na Itália, durante o Festival de Veneza. Na foto, ainda aparecem turistas árabes. Ou seja, nada a ver com a Austrália.

Em resumo: a história que diz que o primeiro-ministro da Austrália, John Howard, teria dito que muçulmanos que vivem sob a Sharia deveriam se adaptar às leis do país australiano ou irem embora é falsa. Trata-se de um boato antigo que circula por aí. Não compartilhe!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)