Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Fast-Checking > Exagerado: israelenses não fazem ilhas em forma de palmeiras, arranha-céus, mas descobriram a cura de 10 doenças

Exagerado: israelenses não fazem ilhas em forma de palmeiras, arranha-céus, mas descobriram a cura de 10 doenças

Boato – Os israelenses não fazem ilhas em forma de palmeiras, nem arranha-céus altíssimos, nem hotéis caríssimos, nem seus líderes usam carros com carroceria de prata maciça. O orgulho do Estado de Israel é que em breve 10 de as suas tecnologias poderão ser usadas por toda a humanidade

No contexto dos conflitos entre Israel e o Hamas, um texto voltou a circular na internet. Ele aponta para algumas supostas iniciativas do país em relação a inovações tecnológicas.

O texto aponta que Israel não faz ilhas em forma de palmeiras e arranha-céus, mas descobriu a cura para doenças como Alzheimer, câncer, Parkinson e acne. Na lista, há 10 descobertas. Leia o texto que circula online:

LI E CAIU MEU QUEIXO! Os israelenses não fazem ilhas em forma de palmeiras, nem arranha-céus altíssimos, nem hotéis caríssimos, nem seus líderes usam carros com carroceria de prata maciça (clara alusão a Dubai e aos Emirados Árabes). O orgulho do Estado de Israel é que em breve as suas tecnologias poderão ser usadas por toda a humanidade:

Vídeo: é falso que Elon Musk colocou imagem do Lula ladrão no prédio

A Universidade de Tel Aviv está desenvolvendo uma vacina nasal que protegerá pessoas do Alzheimer e de acidentes cérebro-vasculares. 02. O Technion, Instituto de Tecnologia (Haifa), desenvolveu exame simples de sangue capaz de detectar diferentes tipos de câncer. 03. O Centro Ichlov (Tel Aviv) isolou uma proteína que torna desnecessária a colonoscopia para detectar câncer de cólon, com um simples exame de sangue. O câncer de cólon mata anualmente cerca de 500.000 pessoas. 04. A Acne não mata ninguém, mas causa ansiedade e insatisfação em adolescentes. O Laboratório Curlight criou uma cura mediante emissão de Raios UV – alta intensidade, que liquida as bactérias que produzem a acne sem gerar complicações adicionais.

O Laboratório Given Imaging desenvolveu uma câmera minúscula em forma de pílulas que são engolidas e que transmitem milhares de fotos do trato digestivo. Estas fotos de alta qualidade (2 por segundo durante 8 horas) podem detectar pólipos, cânceres e fontes de sangramento. As fotos são enviadas a um chip que as armazena e envia a um computador. Ao final do processo, a câmera é eliminada pelo reto. 06. A Universidade Hebraica (Jerusalém) desenvolveu um neuro-estimulador elétrico (baterias) que é implantado no peito de pacientes com Parkinson, semelhante ao marcapasso. As emissões deste aparelho bloqueiam os sinais nervosos que produzem tremores. 07. O simples odor do hálito de um paciente pode detectar se um paciente tem câncer de pulmão. O Instituto Russel Berrie de Nanotecnologia criou sensores capazes de perceber e registrar 42 marcadores biológicos que indicam a presença do câncer de pulmão sem necessidade de biópsia.

É possível prescindir de cateterismo em muitos casos. Endopat é um dispositivo colocado entre os dedos indicadores, que pode medir o estado das artérias e prever a possibilidade de infarto nos 7 anos seguintes. 09. A Universidade de Bar Ilan estuda novo medicamento que combate vírus por via sanguínea. É chamado de Armadilha Vecoy, pois engana um vírus até conseguir sua auto-destruição. Muito útil para combater a Hepatite, e no futuro Aids e Ebola. 10. É possível que os cientistas israelenses do Centro Médico de Hadassah (Jerusalém) tenham descobertos a primeira cura de esclerose lateral amiotrófica, conhecida como Enfermidade de Lou Gehring, em um rabino ortodoxo. Stephen Hawking, famoso cientista britânico, sofria desta enfermidade e para se comunicar utilizava métodos inventados por cientistas israelenses. Não só de más notícias vive o mundo. Informações como estas são as que fazem falta e devem ser divulgadas!

Israelenses não fazem ilhas em forma de palmeiras, arranha-céus, mas descobriram a cura de 10 doenças?

É fato que Israel está na vanguarda de diversas descobertas tecnológicas e também na área da saúde. Porém, o texto que está circulando (e tem um caráter ufanista) é, no mínimo, exagerado.

Para começar, é falso que Israel não constrói grandes obras em relação à engenharia. Obviamente, não há prédios como o famoso Burj Khalifa (edifício mais alto do mundo, que fica em Dubai), mas há prédios gigantescos como o Hashahar Tower (com mais de 200 metros) e o Bein Arim Tower (que será o prédio mais alto do país).

Além disso, o texto tem informações como se fossem algo único de Israel. Sobre a vacina nasal para Alzheimer, outros países como Finlândia, Suécia e EUA também estão desenvolvendo. Exames de sangue que detectam câncer também estão sendo desenvolvidos em outros locais. Da lista, um item merece atenção: o último aponta que a cura da ELA pode ter sido encontrada por Israel. Infelizmente, a cura da doença ainda não existe.

Resumindo: é fato que há diversas descobertas tecnológicas, porém o texto exagera ao falar como se só Israel fizesse isso e não se importasse com outras coisas como, por exemplo, obras grandiosas. O país merece a admiração, mas o texto que circula online é exagerado.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610)