Presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, dá resposta ao Jornal Nacional e Globo #boato

Boato – O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, chamou o jornalismo da Globo de cadavérico e repugnante e deu resposta após Jornal Nacional dizer que é repugnante e repulsivo o time comemorar gols ao lado de um hospital de campanha.

Mesmo com o Brasil com um número crescente de casos de Covid-19, o futebol no Rio de Janeiro já voltou às atividades. Após um debate intenso (e sob protestos de clubes como o Fluminense e Botafogo), o Campeonato Carioca voltou a ter partidas no dia 18 de junho de 2020.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Siga o Boatos.org no Twitter:


Se inscreva no nosso canal no Youtube

 

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): https://bit.ly/3cDxFZE

Confira o nosso Instagram:

Instagram

Lista no Telegram
https://bit.ly/2VSlZwK

A partida entre Flamengo e Bangu, que terminou 3 a 0 para o rubro-negro, foi disputada no estádio do Maracanã, ao lado de um hospital de campanha montado no local para atender pacientes com Covid-19. A volta apressada e o “cenário” geraram críticas. E, de acordo com uma mensagem que circula online, foi o estopim de um bate-boca entre o Jornal Nacional e Rodolfo Landim, presidente do Flamengo.

Uma mensagem aponta que o Jornal Nacional classificou o fato de o Flamengo comemorar os gols da vitória como “melancólico e repulsivo”. Isso teria gerado uma resposta de Rodolfo Landim. Leia a mensagem que circula online:

RESPOSTA DO PRESIDENTE DO FLAMENGO AO JORNAL NACIONAL DA REDE GLOBO. “É repugnante o jornalismo cadavérico da Rede Globo ao retratar o retorno do Campeonato Carioca, dizer que foi “melancólico e repulsivo o Flamengo comemorar gols enquanto dois pacientes morriam no hospital de campanha ao lado do estádio”. A hipocrisia dessa imprensa tendenciosa busca outros objetivos nada humanistas e sim financeiros. Se por acaso o Flamengo não jogasse alguém deixaria de morrer?

Contestar a segurança dos atletas, todos testados negativo, dentro de um campo com mais de 6000m² e um estádio rigorosamente esterelizado é duvidar da inteligência crítica do carioca. Em qualquer ônibus na cidade aglomera-se o dobro dos atletas que entraram em campo, e o que dizer dos shoppings, bancos e supermercados? Esse odiozinho homeopático espalhado a cada dia em terrorismo informativo é mais grave do que a pandemia que nos assola.” Rodolfo Landim, Presidente do Clube de Regatas do Flamengo.

Presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, dá resposta ao Jornal Nacional e Globo?

Muita gente compartilhou a tal resposta (algumas para exaltar o Flamengo, outras para criticar a Globo). Mas será mesmo que Rodolfo Landim escreveu tal resposta “detonando” o Jornal nacional e a emissora? Não, não escreveu. Vamos aos fatos.

É fato que Flamengo e TV Globo tem vivido sob tensões recentemente. O principal motivo das discussões está no fato do clube e a emissora não acertarem os valores para cessão dos direitos de transmissão em jogos do Campeonato Carioca.

Situação que ficou mais tensa após uma Medida Provisória assinada por Bolsonaro dar os direitos de transmissão das partidas de futebol ao clube mandante (o que abriria brechas para o Flamengo vender os direitos de transmissão de metade de seus jogos para quem quisesse). Apesar das rusgas, o bate-boca sobre Covid-19 não existiu.

O primeiro ponto que nos chama atenção está na própria mensagem. Isso porque, além de ter características de boatos online (como ser vaga, alarmista e não citar fontes confiáveis), a “carta” tem erros crassos de português (como, por exemplo em “esterelizar”). Se Rodolfo Landim quisesse dar uma resposta à altura da emissora, não escorregaria em algo tão básico.

Para além disso, ao buscarmos pela fonte da tal declaração, nada encontramos. Não há uma entrevista com a fala (que viraria notícia rapidamente visto que jornalistas esportivos estão ávidos por pautas bombásticas) e, muito menos, qualquer publicação em perfis de Landim ou do Flamengo. Ou seja: a fonte “brotou em redes sociais” e se espalhou.

Há mais um detalhe: a carta aponta que o Jornal Nacional falou que o fato do Flamengo comemorar gols foi melancólico e repulsivo. Isso também é falso. Na realidade, o noticiário nada falou sobre a partida. Como o jogo ocorreu na noite do dia 18 de junho, qualquer comentário ocorreria na edição do dia 19 de junho. Algo que não aconteceu. Vale dizer que temos registros do texto circulando já no dia 19, o que elimina a hipótese do JN ter feito tal comentário a partir da edição do dia 20 de junho.

Resumindo: a história que aponta que Rodolfo Landim, presidente de Flamengo, escreveu uma “resposta” ao Jornal Nacional e à TV Globo é falsa. A mensagem brotou na web, cita uma “ofensa” que nunca ocorreu e não é endossada por nenhuma fonte confiável.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164.

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2CZjkqO

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)