No Mineirão, torcidas de Atlético e Cruzeiro fazem homenagem a Bolsonaro #boato

Boato – Torcidas de Atlético (MG) e Cruzeiro se juntam e cantam a música “O capitão chegou” em homenagem a Bolsonaro antes de clássico no Mineirão. Vídeo mostra tudo.

No dia 16 de setembro de 2018, Cruzeiro e Atlético (MG) se enfrentaram no Estádio do Mineirão pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. Dentro de campo, o jogo ficou no 0 a 0. Fora dele, o clássico ainda está rendendo assunto. Dois vídeos atribuídos ao clássico estão viralizando com força na internet.

Um deles (real e por isso não vamos entrar em detalhes) mostra torcedores do Atlético (MG) entoando cânticos homofóbicos contra a torcida do Cruzeiro. No cântico, o nome do candidato Jair Bolsonaro é citado. Após a repercussão deste vídeo, a própria diretoria do Atlético se manifestou condenando o ato. Mas esse não foi o único material que circulou online.

Também começou a viralizar na internet um vídeo que seria das torcidas dos dois times “unidas” e cantando músicas em homenagem a Bolsonaro. No vídeo de cerca de um minuto, são entoados cânticos como “O capitão chegou”, “Mito. Mito. Mito” e “um dois três quatro cinco mil queremos Bolsonaro presidente do Brasil”.

Junto ao vídeo (que pode ser visto abaixo), há a seguinte mensagem: “Manifestação pro Bolsonaro ontem no jogo entre Atletico e Cruzeiro Estádio Mineirão, em BH. Estádio do Mineirão em Belo Horizonte, ontem à tardinha, antes do começo da partida entre Cruzeiro e Atlético Mineiro. É de arrepiar!!”, diz uma dentre as tantas versões da mensagem.

Torcidas de Atlético e Cruzeiro fizeram homenagem a Bolsonaro no Mineirão?

O que não faltou na internet foi gente compartilhando a “bonita homenagem” das torcidas no Estádio Mineirão. Mas será mesmo que simpatizantes de Cruzeiro e Atlético (MG) resolveram cantar em homenagem a Bolsonaro? A resposta é não. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

De cara, já achamos alguns elementos estranhos na informação. Como falamos no início do texto, houve, de fato um cântico envolvendo Bolsonaro e ele foi muito citado na mídia. Porém, em nenhuma das matérias que circularam por aí foi dito que houve “outro canto” com o nome do candidato. Não é estranho?

Junte isso a uma questão lógica. É óbvio que o canto homofóbico gerou animosidade entre as torcidas. Seria estranho ver os torcedores “esquecendo tudo” e cantando juntos, não é? Mas não é só isso: a mensagem que circula online aponta que “O capitão chegou” foi cantado “à tardinha, antes do jogo”. Também não faz sentido. Além de a partida ter começado às 16h (que é tarde e não “à tardinha”), o vídeo mostra o estádio à noite.

Se as questões lógicas não te convenceram, vamos avançar na análise. Mais uma olhada na imagem e percebemos mais dois elementos: o telão mostra o logotipo da Copa do Brasil e uma placa abaixo da torcida mostra a palavra “Final” (cortada). Como o jogo entre Cruzeiro e Atlético (MG) foi disputado pelo Brasileirão e não é uma final, fomos buscar por situações que se encaixassem com o vídeo.

Não demorou muito e encontramos o vídeo correto. A filmagem, na realidade, é da partida entre Cruzeiro e Flamengo pela final da Copa do Brasil de 2017. Na ocasião, o time mineiro ganhou o título nos pênaltis após empate em 0 a 0 no tempo normal. Dá uma olhada em um vídeo feito na época que, por sinal, não tem nenhuma música em homenagem a Bolsonaro.

Resumindo: houve uma música citando Bolsonaro durante o clássico entre Cruzeiro e Atlético (MG) no Estádio Mineirão. Porém, não é a música “O capitão chegou” ou qualquer cântico em homenagem ao candidato à Presidência da República. O vídeo que está viralizando é de 2017 e não tem nada a ver com o político.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Um comentário em “No Mineirão, torcidas de Atlético e Cruzeiro fazem homenagem a Bolsonaro #boato

  • 19/09/2018 em 03:50
    Permalink

    Pelo jeito, são as massas querendo comandar as massas. É preciso ficar atento.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)