Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Esporte > Apostar online não é seguro e trata-se de golpe #boato

Apostar online não é seguro e trata-se de golpe #boato

Boato – Todas as apostas online são inseguras e tratam-se de golpes.

Qualquer atividade online que lida com dinheiro acaba eventualmente sendo alvo de desconfiança. Isso acontece porque embora o Brasil seja um dos países mais conectados do mundo, a prática de compras pela internet ainda não está completamente estabelecida aqui.

Diante desse cenário, os sites de apostas acabam servindo de “bode expiatório”, sendo apontados como fraudulentos, onde plataformas praticam golpes em interessados por jogos online. Existe verdade nas desconfianças? Nesse texto nós vamos esclarecer suas dúvidas!

Apostar online não é seguro e trata-se de golpe?

As apostas online são uma atividade similar àquela realizada presencialmente: uma pessoa visita uma casa de apostas e paga um valor associado a uma previsão sobre uma partida esportiva ou outro evento. Caso o palpite seja apurado, ele recebe diferentes prêmios.

Vídeo: é falso que imagens mostram Lulinha agredindo a esposa

A principal diferença entre as apostas físicas e as apostas online é o meio onde elas são realizadas. Apostas online, como o meio sugere, acontecem através da internet. É possível apostar em competições de futebol, basquete, MMA e até em campeonatos de eSports, que aumentaram muito ultimamente.

Apostas online também podem ser feitas em jogos de cartas, como Pôquer e Blackjack. Por ser uma atividade popular, as apostas online fazem parte de um mercado em constante expansão, especialmente no Brasil, o que nos torna o país mais atrativo da América Latina.

Na maioria dos casos, sites de apostas não são golpes. Existem endereços fraudulentos, mas essa não é uma exclusividade da atividade. Os sites de apostas online não estão mais ou menos suscetíveis que quaisquer outros mercados a serem vítimas de criminosos digitais.

A fim de evitar cair em possíveis golpes ao apostar online, é preciso procurar sites confiáveis. A plataforma Apostando 24, por exemplo, permite que apostadores chequem a confiabilidade de diferentes casas de apostas online, fazendo comparações e citando os seus prós e contras.

Dentre as opções mais interessantes, a casa de apostas Pinnacle é confiável. Visitando o site da Apostando 24, é possível checar que Pinnacle existe desde 2000 e tem boas avaliações de usuários e especialistas. Com essas informações, os apostadores não cairão em golpes.

Sim, apostar online no Brasil é perfeitamente legal! Essa dúvida geralmente surge porque casas de apostas físicas e cassinos presenciais são proibidos em nosso país. Apesar disso, essas atividades não são ilegais quando praticadas exclusivamente no âmbito da internet.

Um detalhe a ser ressaltado é que, embora sites de apostas sejam permitidos no Brasil, os seus domínios precisam ser registrados fora do país. Ou seja: para administrar uma plataforma de apostas ou cassino online, o endereço digital associado não pode ser brasileiro.

Para além dessas definições, não existem leis regulamentando as apostas online. Essa situação de “limbo” é prejudicial tanto para os apostadores quanto para as casas de apostas, os quais ficam legalmente vulneráveis. É por conta dessa situação que podem surgir golpes.

Para não cair em golpes na internet, todo cuidado é pouco. É imprescindível que apostadores em potencial estejam atentos e não compartilhem informações pessoais sem necessidade. Apesar disso, é preciso reforçar que esse cuidado deve ser tomado em todos os âmbitos.

Golpes estão presentes em toda a internet, independentemente do nicho. O que faz sites de apostas receberem maior desconfiança é puramente o preconceito. Ao contrário do que boatos nos fazem acreditar, casas de apostas online são perfeitamente legais e seguras.

No fim das contas, a segurança dos sites de apostas é a mesma de qualquer outro ambiente da internet. Desde que os usuários estejam atentos e façam as pesquisas necessárias, jogar em casas de apostas online não traz riscos de que os usuários sejam vítimas de golpes.