Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Entretenimento > Ludmilla usa Lei Rouanet para financiar show na Bahia com música “Que Sapatona Gostosa” #boato

Ludmilla usa Lei Rouanet para financiar show na Bahia com música “Que Sapatona Gostosa” #boato

Ludmilla usa Lei Rouanet para financiar show na Bahia com música “Que Sapatona Gostosa”, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – A cantora Ludmilla usou dinheiro da Lei Rouanet para fazer um show na Bahia com a música “Que Sapatona Gostosa”.

Há alguns dias, o Boatos.org desmentiu a informação falsa que apontava que a cantora Ludmilla havia ganho R$ 5 milhões em um projeto na Lei Rouanet. Além do Boatos.org, outros sites desmentiram a informação. Mesmo assim, achamos uma história “derivada” da fake news anterior.

Um vídeo da cantora Ludmilla durante um show na Bahia cantora a música “Que Sapatona Gostosa” está circulando junto com a informação que aponta o show teria sido pago com recursos da Lei Rouanet. Leia a mensagem que circula online:

Lembra do seu dinheiro que foi para Lei Ruanet para pagar a Ludmila ? Olha ela aí fazendo show com seu dinheiro.  Faz o L PTzada. Afro funk Bahia “Que Sapatona Gostosa”.  

Ludmilla usa Lei Rouanet para financiar show na Bahia com música “Que Sapatona Gostosa”?

Vídeo: é falso que Elon Musk colocou imagem do Lula ladrão no prédio

O vídeo se espalhou com todas as forças na internet, principalmente entre simpatizantes do ex-presidente Jair Bolsonaro. Porém, é falsa a informação que aponta que a cantora Ludmilla estava usando recursos da Lei Rouanet para financiar um show na Bahia com a tal canção.

Na realidade, a informação falsa se explica com o desmentido que fizemos outro dia: é falso que Ludmilla recebeu qualquer recurso da Lei Rouanet. Seja para um espetáculo (como descrito outro dia) ou para o show em questão. Relembre o que escrevemos a respeito da fake news:

Para começar, a história se baseia em uma falsa interpretação da Lei Rouanet. Quando falamos em projetos aprovados pela Lei de Incentivo à Cultura, não estamos falando em “recebimento direto de dinheiro do governo por parte de doações”. Mesmo que Ludmilla tivesse entrado com o projeto em questão, ela não iria ganhar R$ 5 milhões para embolsar. Já falamos algumas vezes como funciona a Lei Rouanet. Relembre:

A Lei Rouanet não “distribui” verbas para os artistas. O artista ou produtor cultural cria um projeto com orçamento a ser executado. Após a aprovação, há um valor que ele pode captar de empresas. Com isso, as empresas conseguem um abatimento de 4% no Imposto de Renda de parte deste apoio cultural. Aliás, o valor não foi repassado para artistas e sim para a produção de eventos, que devem constar em prestações de contas.

Ou seja: a tese de “R$ 5 milhões embolsados” por Ludmilla já cairia por terra mesmo que ela tivesse um projeto aprovado pela Lei Rouanet. Além da não garantia de captação, o dinheiro iria para produção e não “diretamente” para o bolso da cantora. Mas nem isto está correto.

Quando a história começou a se espalhar na internet, principalmente depois de uma postagem do antigo secretário de Cultura Mario Frias, Ludmilla fez publicações desmentindo que o projeto seja dela. Veja o que ela escreveu:

Brincadeiras à parte, o projeto existe, mas NÃO TENHO QUALQUER VÍNCULO com o mesmo. Abaixo segue um documento da produtora responsável pelo projeto, explicando o que originou o mal entendido.

No documento, a produtora Filmes do Equador aponta que Ludmilla não tem ligação com o projeto e que o nome em questão é de um projeto que foi apresentado à cantora, que desistiu posteriormente. A produtora apontou que o projeto será realizado com outro artista e que o nome será modificado após a produção do mesmo. Leia nota:

FILMES DO EQUADOR À QUEM INTERESSAR POSSA REF.: “PROJETO – LUDMILLA SOLTA A BATIDA” Declaramos para os devidos fins e efeitos, que a cantora e compositora Ludmilla não tem qualquer vínculo com o projeto inscrito na ANCINE, intitulado provisoriamente como “Ludmilla, solta a batida”. A mesma não participará do programa e nem está envolvida na captação de verba para a realização do mesmo, que vai contar, na realidade, com a apresentação de outro talento.

Ocorre que, em 2020, o projeto “Solta a Batida” foi apresentado à Ludmilla, que, a princípio se interessou em participar como elenco, mas, após algum tempo e outros direcionamentos de carreira, declinou do convite. Como o projeto já estava inscrito na ANCINE, o título não pôde ser alterado, neste momento. Por conta das regras da agência, o nome do projeto só pode ser mudado após a realização do mesmo, que deve realizar-se em 2024. Rio de Janeiro,13/03/2023 Paula Barreto Filmes do Equador FILMES DO EQUADOR LTDA.

Resumindo: é falsa a informação que aponta que Ludmilla recebeu recursos da Lei Rouanet para realizar um show na Bahia com a música “Que Sapatona Gostosa”. Trata-se de uma evolução de uma fake news que desmentimos outro dia.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 9275-5610

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/41sX0QS
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso
Marcações: