José de Abreu viajou para as Ilhas Maldivas com dinheiro de vaquinha online #boato

Boato – Ator José de Abreu usou dinheiro de vaquinha online para viajar para as Ilhas Maldivas e ficar noivo. 

Se tem uma coisa que deu muito o que falar em 2019 e causou confusão, essa foi a política. E parece que teve gente que não saiu ilesa dessas discussões.

O ator José de Abreu é um exemplo. Ele foi condenado em primeira instância a pagar o valor de R$20 mil ao Hospital Albert Einstein, após acusar a instituição e o Estado de Israel de forjarem o ataque à faca contra o presidente Jair Bolsonaro, durante as eleições de 2018.

Não conformado com a condenação, um fã de José de Abreu resolveu criar uma vaquinha, onde dizia que usaria o dinheiro para pagar o valor estipulado pela Justiça e doaria o restante do dinheiro arrecadado. Porém, uma história que está circulando nas redes sociais afirma que o ator teria usado o dinheiro da vaquinha para viajar para as Ilhas Maldivas, onde José de Abreu pediu sua namorada em casamento. Confira:

Versão 1: “José De Abreu pegou o dinheiro da vaquinha dos otários e foi para as ilhas Maldivas noivar com uma menina de 23 anos”.Versão 2: “APOS VAQUINHA PRA PAGAR DIVIDA DOS APOIADORES DO PT JOSE DE ABREU FAZ TURNE PELA EUROPA E M ILHAS MALDIVAS PEDE NAMORADA EM CASAMENTO…. … BANDO DE OTARIOS PAGANDO PRA MALANDRO”.

José de Abreu viajou para as Ilhas Maldivas com dinheiro de vaquinha online?

A informação causou burburinho nas redes sociais e deixou muita gente incrédula. Mas será que a história de que José de Abreu teria usado o dinheiro da vaquinha online para viajar para as Ilhas Maldivas é real? A resposta é não!

Vamos aos fatos! Como vimos anteriormente, todo o processo existiu (a indenização, a vaquinha e a viagem). Porém, Zé de Abreu não usou o dinheiro da vaquinha para pagar a viagem. Uma simples leitura nas publicações já causa desconfiança. Os textos são vagos, alarmistas, possuem erros de português e não citam fontes confiáveis. Além disso, há falta de provas. Uma acusação como essa precisa de provas, o que não ocorreu.

A descrição da vaquinha feita por Zé de Abreu é bastante clara: o valor estipulado era de R$20 mil. Após o fim do prazo para a arrecadação, o ator pagaria o valor da indenização e usaria o restante do dinheiro arrecadado mais uma quantia de R$20 mil para doações a instituições de caridade. Ou seja, a vaquinha foi completamente simbólica. Leia:

O autoproclamado Presidente do Brasil, Zé de Abreu, foi processado pelo Hospital Albert Einstein e condenado em 1a instância a pagar R$ 20 mil por ter tuitado sobre a suposta facada que teria vitimado o atual mandatário do País. Como a voz do Zé representa o que pensamos e achamos injusta a sua condenação, criamos essa vakinha para levantar o valor determinado pela Justiça. Com o valor arrecaďado, o Zé de Abreu pagará o Hospital e o excedente juntamente com mais R$ 20 mil doará para instituições que cuidam de crianças com câncer e idosos, sendo elas o RETIRO DOS ARTISTAS (https://www.retirodosartistas.org.br/) e o CACC – Centro de apoio a criança com câncer (http://www.cacc.org.br/). Lembrando que, não é pelo valor em si, mas pela afronta da extrema-direita em tentar nos calar diante das atrocidades que esta o acontecendo no Brasil. Se junte a essa corrente do bem!!! #NinguemSoltaAMaoDeNinguem 

Por fim, a repórter Kelly Mattos, do site Gaúcha ZH, checou para onde todas as doações foram. De acordo com a jornalista, quase R$14 mil foram doados ao Centro de Apoio à Criança com Câncer, de Santa Maria (RS). Outro montante foi doado ao Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro (RJ). Ainda segundo a repórter, Zé de Abreu mostrou os comprovantes das doações e afirmou que conseguiu juntar R$26 mil com a vaquinha.

Em resumo: a história que diz que o ator José de Abreu usou o dinheiro da vaquinha online para viajar para as Ilhas Maldivas é falsa! O dinheiro arrecadado pela vaquinha foi usado para pagar a indenização ao Hospital Albert Einstein e o restante foi doado a duas instituições sociais. Além disso, tudo está documentado pelos comprovantes. Ou seja, a história não passa de #boato. Até a próxima!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2t9xJ2g