Bienal do Livro vende obra A Cruzada das Crianças com cenas impróprias de Gina e Gila #boato

Boato – Obra com cenas impróprias das personagens Gina e Gila chamada A Cruzada das Crianças (dos Vingadores) está sendo vendida na Bienal do Livro do Rio de Janeiro.

O “novo assunto” do momento é a tentativa da Prefeitura do Rio de Janeiro de tentar retirar um livro das prateleiras da Bienal do Livro por causa de um beijo gay. Mesmo com o evento já encerrado, o que não tem faltado são comentários a respeito do caso. O que também não tem faltado são notícias falsas. A última delas é uma mistura de dois textos que já circulavam online.

Uma mensagem apontando para um suposto relato de uma mãe ganhou força na internet. De acordo com ela, o Livro A Cruzada das Crianças teria cenas impróprias de duas personagens chamadas Gina e Gila. Confira o texto, que é acompanhado de supostas imagens do livro:

Mamães , Pedro foi a bienal esse final de semana, e comprou um livro de super heróis que vou mostrar nas fotos, um lacrado, com um tema bem propício a ele, super heróis crianças… prestem muita atenção nos livros que seus filhos adquirirem, pois se não tivéssemos folheado o livro ele teria tido acessos coisas horríveis…

Bienal do Livro, evento e reconhecidíssimo da Educação e motivação a leitura, e que não gosta dos Vingadores? Compra “A Cruzada das Crianças” vem em em embalagem lacrada e olha o que encontra dentro quando chegam em casa… divulguem e alertem com sobriedade..

Bienal do Livro vende obra A Cruzada das Crianças com cenas impróprias de Gina e Gila?

As imagens se espalharam com força na internet e deixaram muitas pessoas espantadas. Mas será mesmo que o tal livro chamado A Cruzada das Crianças têm as tais cenas impróprias das irmãs Gina e Gila? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

Como falamos no início deste texto, a história que está circulando é fruto de duas desinformações. A primeira é a denúncia em si que o livro A Cruzada das Crianças (que não é destinado a crianças na primeira infância) tem imagens de cunho adulto. O que há é uma imagem de dois personagens se beijando. Seria de cunho adulto se tivesse imagens, por exemplo, de personagens sem roupa.

A prova disso de que o livro foi considerado próprio está nas decisões da STF que proibiram que a Prefeitura do Rio recolhesse livros da Bienal. Em uma das decisões, inclusive, foi dito que “assimilar as relações homoafetivas a conteúdo impróprio ou inadequado à infância e juventude se pôs na armadilha sutil da distinção entre proteção e preconceito”.

O segundo erro é mais explícito. As imagens dos livros que estão circulando na internet não são da obra A Cruzada das Crianças tampouco é de um livro que estava na Bienal do Rio de Janeiro. As imagens são da obra As Gêmeas Marotas, que foram fruto de um desmentido no Boatos.org. Relembre o que foi dito:

Para descobrir a verdade sobre a denúncia, precisamos seguir alguns passos. O primeiro deles foi analisar as mensagens. Nenhuma delas é acompanhada de imagens da Bienal do Livro (as fotos em questão já circulavam na internet antes do evento começar) e todas têm algumas características de boatos como ser vaga, alarmista, ter erros de português e não citar fontes confiáveis.

A segunda coisa que fizemos foi buscar referências da tal obra na Bienal do Livro. Além de não encontrarmos nada a respeito, descobrimos que As Gêmeas Marotas não está na lista de obras comercializadas no evento. A terceira coisa que fizemos foi procurar mais sobre a obra. E aí descobrimos três “detalhes” que derrubam a tese.

1) O livro não é dedicado ao “público infantil”. É uma paródia (de gosto duvidoso, aliás) do livro As Meninas Gêmeas, do escritor holandês Dick Bruna. 2) Não foi comercializado no Brasil (a obra, como é possível ver, está em português de Portugal). 3) A obra é antiga, o que aumenta as chances de já ter saído das prateleiras.

Resumindo: a história que aponta que A Cruzada das Crianças tem cenas impróprias das irmãs Gina e Gila é falsa. O livro é, na realidade, chamado As Gêmeas Marotas, é de Portugal e não estava na Bienal do Livro deste ano.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164. 

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)