Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Ciência > É falso que a mãe de Thomas Edison tenha mentido ao ler carta da escola sobre filho

É falso que a mãe de Thomas Edison tenha mentido ao ler carta da escola sobre filho

Mãe de Thomas Edison mentiu ao ler carta de professor da escola dizendo que ele é um gênio, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – A mãe de Thomas Edison mentiu na leitura de uma carta de um professor da escola. Ela disse que o filho é um gênio quando, na realidade, a carta apontava que ele era problemático.

Análise

No Dia das Mães de 2024 viralizou uma mensagem emocionante na internet. Ela aponta para o que seria a história da mãe de Thomas Edison, um dos maiores inventores da história.

De acordo com a mensagem, a mãe dele havia sido uma das responsáveis por ele se tornar quem se tornou. De acordo com a mensagem, o professor da escola de Thomas Edison havia enviado uma carta recomendando que ele passasse a estudar em casa por “ser confuso e ter problemas mentais”.

Vídeo: é falso que Lula parou doações em Lajeado e Encantado destruiu donativos

A mãe teria mentido e dito que a carta teria apontado que o filho seria um gênio. Depois disso, ela resolveu o ensinar em casa. Leia algumas das mensagens que circulam na internet:

Esta história verídica faz jus às mães corajosas. Certo dia, Thomas Edison chegou a casa com um bilhete para sua mãe, dizendo-lhe: “meu professor me deu este papel para te entregar.” Os olhos da mãe lacrimejavam ao ler a carta… Resolveu ler em voz alta para o seu filho: “Seu filho é um génio. Esta escola é muito pequena para ele… Não tem professores suficientes, ao seu nível, para o ensinar. Por favor, ensine-o você mesmo!” (Foi o que ela fez. O facto de ser professora facilitou essa aprendizagem. Ele estudou o que realmente gostava: as ciências.) Depois de muitos anos, Edison veio a tornar-se um dos maiores inventores do século.

Após o falecimento de sua mãe, resolveu arrumar a casa quando viu um papel dobrado no canto de uma gaveta. Abriu o manuscrito. Para sua surpresa, era a antiga carta que o seu professor tinha mandado à sua mãe, porém, o conteúdo era diferente daquele que ela lhe tinha lido há uns anos. O verdadeiro conteúdo da carta: “Seu filho é confuso e tem problemas mentais. Não o vamos deixar vir mais à escola!” Edison chorou durante horas. Então escreveu no seu diário:

“Thomas Edison era uma criança confusa, mas graças a uma mãe heroína e dedicada, tornou-se o génio do século.” Existem certos momentos da vida onde é necessário mudar o “conteúdo da carta” para que o objetivo seja alcançado… Observação: Thomas Edison (1847-1931) foi um dos maiores inventores da humanidade. Sua maior invenção foi da lâmpada elétrica. Chegou a registar um total de 2. 332 patentes. É de sua autoria a frase “Um génio se faz com um por cento de inspiração e noventa e nove de esforço”.

Checagem

A história é comovente, mas não é bem assim (na realidade, não é “quase nada assim”). Para realizar a checagem do conteúdo, vamos responder a algumas questões: 1) A história que aponta que a mãe de Thomas Edison mentiu sobre a carta do professor da escola é real? 2) A escola de Thomas Edison, de fato, não o aceitou na escola? 3) Foi a mãe do inventor que o ensinou?

A história que aponta que a mãe de Thomas Edison mentiu sobre a carta do professor da escola é real?

Não. A história já circula há alguns anos em língua inglesa e já foi desmentida por sites de fact-checking. O site Snopes classificou a história como “uma anedota” baseada em alguns eventos reais da vida de Thomas Edison. Não há qualquer evidência ou mesmo indícios de que a mãe do inventor tenha mentido sobre uma carta para poder “proteger o filho”.

A escola de Thomas Edison, de fato, não o aceitou na escola?

O que fez a história se espalhar com mais “verossimilhança” foram outros elementos da história. Um deles é que, de fato (de acordo com o Snopes), Thomas Edison foi chamado de “confuso” pelo diretor da escola. E que isso fez a mãe o retirar da escola em questão. Isso não foi feito por carta e tampouco foi omitido dele.

Foi a mãe do inventor que o ensinou?

A professora de Thomas Edison havia sido professor. E, sim, boa parte da educação básica dele foi dada pela própria mãe.  Ele chegou a estudar Química na faculdade de Ciência e Arte Cooper Union posteriormente. Ou seja: a alegação é “meia verdade”.

Conclusão

Fake news ❌

A história que aponta para a mentira da mãe em relação a uma carta da escola para Thomas Edison é falsa. Na realidade, trata-se de um conto baseado em uma informação real da vida dele.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610).