Lonomia é mais venenosa do que cascavel e não existe soro para o seu veneno #boato

Boato – Cuidado porque estamos na época da lonomia, que é uma taturana mais venenosa do que cobra cascavel. Não existe soro para o veneno da lonomia.

Em tempos de “volta ao novo normal”, parece que a preocupação das pessoas com a saúde não está limitada aos casos de Covid-19 no Brasil (sim, ainda estamos em uma pandemia). A prova disso está em uma mensagem que voltou a circular na internet. Ela alerta para o suposto perigo da lonomia.

De acordo com o texto que circula online, estaríamos “em época” de lonomia. Ela seria uma taturana com veneno pior do que da cobra cascavel. Mais do que isso, a mensagem aponta que não existe “soro” para o veneno do animal. Leia:

MUITA ATENÇÃO!!! Estamos na época de Lonomia, uma taturana extremamente perigosa , cujo veneno pode provocar hemorragia interna e insuficiência renal, podendo inclusive ocasionar a morte. Elas ficam aglomeradas nas árvores dessa maneira, que é uma das características dessa espécie. Se virem algo assim mantenha distância e não toque nelas e chame os Bombeiros. Insistam pois eles ficarão gratos e será de muita utilidade.

Nas árvores estão cheios Lonomias oblíquas. Não existe soro ainda. Pior q Cascavel. A cor dela pode variar de acordo com a região. Porém esse “V” Branco na cabeça é característico e vivem agrupadas igual nessa foto ai. Cuidado ao colocar a mão na árvore sem ver. É o que mais acontece.

Lonomia é mais venenosa do que cascavel e não existe soro para o seu veneno?

O que não tem faltado na internet são alertas em relação ao animal. Para alívio de todos nós, a mensagem, apesar de falar de um animal venenoso, é recheada e informações erradas e, principalmente, exageros.

Nós desmentimos essa mesma mensagem em março de 2018. A contradição de épocas do ano derruba a tese de que o texto acerta ao falar sobre “época de lonomia”. No texto, que você pode rever abaixo (alguns trechos) ou no link (completo), explicamos o que há de real e o que há de verdade na história. Relembre:

Para desmentir a história, fizemos uma análise das afirmações do texto e achamos diversos “furos”. Antes disso, vamos deixar claro o que é real na história: 1) As imagens são, de fato, da lonomia oblíqua; 2) A dica de não tocar nelas é, obviamente, válida. 3) Vale a pena, se você vir “um montão” como na foto, comunicar alguma autoridade ambiental. 4) O “V” na cabeça é característico. […]

Existe soro para a lonomia. Aliás, o soro se chama soro antilonômico. Esse texto aponta que o soro foi desenvolvido em 1994, justamente pelo Instituto Butantan. Por esse motivo, é importante avisar o Butantan da ocorrência para se seja criado mais soro antilonômico.

Falar que a lonomia é “pior do que a cascavel” também é uma balela. Seja o que for que isso signifique, podemos contestar. Com certeza, as cobras, que podem dar botes se acuadas, são mais perigosas do que taturanas, lagartas e lonomias.

Também é mentira que a lagarta tenha um veneno “pior” do que a cobra. Dados do Ministério da Saúde apontam que houve 48.818 acidentes com lagartas entre 2000 e 2016 com 25 mortes (um óbito por 1952 casos). No caso de ataques de cobras foram 443.067 com 1.793 mortes (um óbito a cada 252 casos). Acho que ficou bem claro que cobras são piores que lagartas.

Resumindo: assim como em 2018, estamos aqui para falar que a mensagem que fala sobre a lonomia é falsa. É claro que você não deve sair tocando o bicho por aí, mas não é verdade que não exista soro ou que a taturana tenha um veneno pior do que o da cobra cascavel.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2H2c3Iu
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet