Dragão Azul (Glacus Atlantucus) é um dos animais mais venenosos do oceano #boato

Boato – Vídeo mostra um Dragão Azul (Glacus Atlantucus) em Salvador (Bahia). É preciso ter cuidado porque ele é um dos animais mais venenosos que existem no mar.

Animais exóticos sempre chamam atenção na web. Todo dia a internet tem um vídeo sobre algum desses animais. E nem sempre os vídeos são acompanhados de informações reais. É o caso da história de hoje, que fala sobre um animal chamado Dragão Azul (Glacus Atlantucus).

Um vídeo de um homem encontrando o bicho na beira da praia está acompanhado da informação de que as praias de Salvador estariam “repletas” deles e que o Dragão Azul seria um dos animais mais venenosos do mar. Leia a mensagem que está circulando online (e é até acompanhado de um link da Wikipedia):

Confira o desmentido em vídeo:

Glacus Atlantucus ou Dragão Azul. Aviso aos soteropolitanos. As praias de Salvador está repleta deles. Um dos animais mais venenosos das costas oceánicas. São originários da Ásia e da África do Sul. Mas, certamente, estão vindo em navios cargueiros para essas bandas. O que é preocupante pois não têm predadores naturais. Acumulam o veneno das águas vivas e caravelas com as quais se alimenta. E sua ação venenosa é dezenas de vezes mais forte, podendo vir a causar casos graves de choque. https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Glaucus_atlanticus

Dragão Azul (Glacus Atlantucus) é um dos animais venenosos das costas oceânicas?

Muita gente compartilhou a mensagem em questão. Um dos motivos é o vídeo, que mostra um animal muito bonito. O outro é o alerta. Mas será mesmo que o tal Dragão Azul se chama Glacus Atlantucus e é um dos animais mais venenosos dos oceanos? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

De cara, a mensagem nos chamou muita atenção. Ela, assim como “bom boato na internet”, tem informações vagas, alarmistas e com erros de português. Para além disso, informações erradas sobre “animais exóticos” são muito comuns na internet. Já falamos, por exemplo, de exageros sobre a lonomia e insetos que criam “furos no corpo”.

Com base nisso, fomos atrás de mais informações. Infelizmente, não conseguimos confirmar ou refutar a informação de que o animal em questão foi encontrado em uma praia de Salvador. Porém, a informação sobre o “grande risco” foi refutada.

De cara, o texto já erra no nome do animal (algo que pode ser visto, inclusive, no link da Wikipedia que há na matéria). O Dragão Azul tem o nome científico de Glaucus Atlanticus (e não Glacus Atlantucus). Além do “erro de digitação”, há informações erradas sobre o perigo em relação ao animal.

Não é a primeira vez que a aparição de um Dragão Azul chama atenção. No ano passado, essa reportagem do G1 mostrou que o animal surgiu no litoral de Pernambuco. Na época, um biólogo falou que o animal não oferecia grandes riscos (apesar de se alimentar de águas-vivas e, por causa disso, poder causar algumas queimaduras).

Sobre a versão “Bahia” da história, um site local também foi sobre o vídeo viral do Dragão Azul. Um biólogo entrevista disse que o animal, muito pequeno, não causa danos ao ser humano. O biólogo ressaltou, porém, que o melhor a fazer é deixar o animal na areia.

Resumindo: apesar de o vídeo, de fato, mostrar um Dragão Azul, as informações que o acompanham não são reais. Nem o nome científico dele está correto tampouco é um dos animais mais perigosos do oceano.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2Faip9f
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)