Rompimento da barragem em Brumadinho foi um atentado terrorista, diz Abin #boato

Boato – Fontes da Abin apontam que um venezuelano (Juan Pablo Mercês) e um cubano (Antonio Cabalero) foram os responsáveis por um atentado terrorista na barragem da Vale que acarretou na tragédia de Brumadinho.

Após o rompimento da barragem da Vale na cidade de Brumadinho, o Brasil entrou em choque. Em meio a resgates, já se sabe que o acidente causou dezenas de mortes e que há centenas de desaparecidos. Como em todo assunto polêmico, é claro que não iria demorar para notícias falsas surgirem online.

A última que viralizou por meio de um “textão” assinado por um tal de Observatório Direita Brasileira (ODB) aponta que a Abin descobriu que tragédia de Brumadinho foi causada por um atentado terrorista na barragem da Vale realizado por um (Juan Pablo Mercês) e um cubano (Antonio Cabalero). O que não faltam no texto são informações bombásticas. Leia na íntegra (os detalhes a gente aponta a seguir):

Sendo Verdade estamos em GUERRA Fontes ligadas a ABIN confirmaram nessa tarde que a Polícia Rodoviária Federal deteve nessa tarde, próxima a cidade de Itaguará, cerca de 68 km de Brumadinho, um venezuelano e um cubano. O carro em que viajam estava em alta velocidade, houve troca de tiros e um terceiro homem foi morto durante a perseguição.

Uma funcionária que sobreviveu a tragédia, confirmou ter ouvido uma explosão antes do rompimento da barragem. A fonte informou ainda que o Venezuelano é Juan Pablo Mercês, ex guerrilheiro das FARCS, possui 7 mandatos de prisão na Colômbia. O cubano é Antonio Cabalero, conhecido instrutor da Polícia Secreta do Governo Castro, condecorado com a Estrela Vermelha, por sua atuação destacada em ações de sabotagem na guerra civil de Angola

Até agora o interrogatório apurou que várias células terroristas venezuelanas se infiltraram no território nacional , desde a vitória de Bolsonaro no primeiro turno das eleições, em outubro. O objetivo das células são promover atentados terroristas visando sabotar as principais atividades econômicas que compõe as exportações brasileiras, aprofundando a crise econômica e , ao mesmo tempo, frustrando a abertura econômica conduzida por Paulo Guedes.

As células tem como alvo estradas, linhas férreas e portos da infraestrutura de exportação de soja e carne bovina. Barragens e estradas de ferro da Vale e plataformas e oleodutos da Petrobrás. As ações vinham sendo planejadas para início de março, com objetivo de frustrar as votações da reforma da previdência no Congresso, outro item fundamental para recuperação econômica.

No entanto, o reconhecimento do governo brasileiro de Juan Guaidó como presidente da Venezuela, anteontem, as ações foram antecipadas. A ABIN , Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, prosseguem as buscas por mais 5 células terroristas infiltratadas. fonte: ODB- Observatório Direita Brasileira

Abin diz que tragédia de Brumadinho foi um atentado terrorista de um venezuelano e um cubano?

O tal texto se espalhou como pólvora na internet. Afinal, quem não compartilharia uma mensagem que junta uma tragédia nacional com uma oportunidade de ataque a “países esquerdistas” como Venezuela e Cuba. Só tem um detalhe: a história é falsa. Se falso fosse uma medida, poderíamos dizer que é “muito falsa”. Vamos aos fatos.

Não é preciso nem ir muito longe para perceber que a informação não procede. O texto já segue aquele roteiro das fake news: vago, alarmista, com erros de português e sem citar fontes confiáveis. Só isso já mereceria uma melhor checagem antes do compartilhamento.

Ao buscarmos pela informação já esbarramos nos primeiros furos. Além de não ter nada em fontes confiáveis que fale do causo (como assim, um troca de tiros, um sujeito morto e nem uma linha na mídia?), não há qualquer confirmação da Abin das pessoas presas. Algo impactante como essa informação mereceria uma nota da Agência de Inteligência ou do governo, não? E não há nada. Nadinha.

Ao buscar pelos nomes citados (Juan Pablo Mercês, Antonio Cabalero, ODB, e Observatório Direita Brasileira), nada encontramos além do texto. Isso denota que os nomes dos terroristas e da instituição foram (olha só!) inventados “do nada”. Não é nem preciso dizer que o “currículo “ de ambos também é fruta da imaginação de uma mente brilhante desse Brasil varonil, assim como o tal Observatório Direita Brasileira.

Resumindo: fica até difícil desmentir uma história como essa (dependendo do ponto de vista, fica fácil demais). A falta de informações sobre o caso (inclusive da Abin) e o “pequeno fato” de nada citado na história existir nos leva à conclusão de que a história que aponta que o rompimento da barragem em Brumadinho é um peça de ficção (de pior gosto) que está enganando muita gente na internet.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitoras do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

5 comentários em “Rompimento da barragem em Brumadinho foi um atentado terrorista, diz Abin #boato

  • 04/02/2019 em 14:06
    Permalink

    Ao observar o vídeo do rompimento da barragem fica algumas incógnitas:
    Como é possível que toda a base da barragem se rompa de forma linear?
    O sedimento da parte superior cai para dentro, se houvesse pressão cairia para fora.
    toda a base da barragem se liquefez subitamente causando a “implosão” e o colapso da estrutura.
    No vídeo do rompimento no momento em que ocorre o estufamento da base da barragem na terça parte esquerda do vídeo aparece uma fumaça na base da estrutura de contenção, que fumaça é essa?
    A lama é um liquido não newtoniano sujeito ao efeito tixotrópico, contudo tal efeito necessita de uma força externa para iniciar o processo.
    Tem algo a mais, tanto é que a imagem do rompimento da barragem não foi tão explorada pela mídia.
    Uma das bandeiras do atual governo é a mineração, sofreu um duro golpe com essa ruptura, outra bandeira é a privatização de empresas estatais, outro golpe e ainda por cima uma desvalorização substancial das ações da empresa que ainda são 51% da união.
    o povo foi colocado em desespero, falar em expandir a parque de mineração é inapropriado agora.
    logo para setores que torcem contra o atual governo o evento de brumadinho é uma aliado.

    Resposta
  • 28/01/2019 em 03:12
    Permalink

    Pensar e livre pensar…felizmente nada nem ninguém consegue impedir o pensamento ainda. A tragédia de Brumadinho revela apenas o descaso a IRRESPONSABILIDADE do governo em não fiscalizar o risco que estas empresas trazem ao meio ambiente. URGE uma fiscalização severa e constante. Só isso!

    Resposta
  • 27/01/2019 em 20:08
    Permalink

    Essa ‘pesquisa’ também não tem muito fundamento. Também está ‘perto’ do ACHÔMETRO. Além do mais, caso seja verdadeira, duvido que vocês teriam acesso aos arquivos da Polícia Rodoviária Federal e, muito menos, da ABIN.

    Resposta
  • 27/01/2019 em 07:03
    Permalink

    Erro de português o texto de vocês também tem.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)