Presos da penitenciária de Altamira (administrada por forças federais) cantam Hino Nacional em 2021 #boato

Boato – Vídeo mostra presos da penitenciária de Altamira (PA) cantando Hino Nacional Brasileiro em 2021. Local é administrado por forças federais de Bolsonaro.

Periodicamente, a questão dos presídios entra no debate público brasileiro (normalmente isso ocorre com rebeliões de grandes proporções). Há tempos que o assunto não está em voga (até porque temos tantos outros problemas para nos preocupar). Porém, um vídeo começou a circular na internet em 2021.

Nas imagens, detentos cantam o Hino Nacional Brasileiro perante os olhares da administração do presídio. Junto ao vídeo, há a informação de que se trataria de detentos da penitenciária de Altamira (PA). Ela seria uma das quatro penitenciárias de alto risco que são administradas pelo governo federal. Leia a mensagem que circula online:

Quatro penitenciárias de alto risco, como a de Altamira, no Pará, no governo Bolsonaro, passaram a ser administradas por forças federais. Os agentes penitenciários são policiais da Força Nacional e soldados do exército. Veja que beleza a disciplina, harmonia e afinação das “vítimas da sociedade”, de cabeças raspadas, usando uniforme de presidiário e contando o Hino Nacional!

Penitenciária de Altamira (PA) é administrada por forças federais e presos cantaram o Hino Nacional em 2021?

O vídeo da penitenciária de Altamira e a mensagem, no melhor tom ufanista pró-Bolsonaro, viralizaram rapidamente na internet. O grande problema está no fato de que a mensagem está repleta de informações erradas e/ou distorcidas.

Vale apontar que a mensagem, assim como tantas outras fake news, tem características como ser vaga, alarmista e não cita qualquer fonte confiável que comprove que o vídeo é recente ou que tenha sido gravado em um presídio de “forças federais”. Além disso, boatos sobre “grandes obras” atribuídas a Bolsonaro são comuns na internet. Já desmentimos histórias que vão desde grandes obras até descoberta de “grandes escândalos de corrupção”.

Após o briefing que já nos deixou desconfiados, resolvemos cruzar alguns dados que nos mostram que a história apresentada, por assim dizer, não é bem assim. Como são algumas informações erradas ou distorcidas, vamos dividir em tópicos.

Fake #1 – Vídeo mostra presos de Altamira em uma situação atual (2021)

Nos causou estranheza a falta de máscaras (principalmente por conta das autoridades e funcionários da penitenciária) no vídeo e também da “cerimônia em si” (uma vez que cantar em coro não é a “coisa mais segura” em se tratando de Covid-19). E bastaram algumas buscas pelo vídeo para perceber que ele circula, no mínimo, desde 2019. Ou seja: não se trata de uma situação atual.

Ao fazer uma busca reversa sobre o vídeo, descobrimos que ele circulou como se fosse da penitenciária de Cucurunã, localizado na cidade de Santarém (PA). Ou seja: sequer há confirmação de que o vídeo seja de Altamira.

Fake #2 – O Hino Nacional em presídios foi implantado pelas “forças federais”

Não é verdade que a implantação do coral de presos cantando o Hino Nacional Brasileiro seja obra das “forças federais que administram presídios”. Uma rápida busca e podemos perceber que a prática de se cantar o Hino Nacional já era adotada em alguns presídios antes de Bolsonaro assumir a Presidência da República (veja exemplos aqui e aqui).

Fake #3 – A penitenciária de Altamira é administrada por forças federais e uma das quatro de “alto risco” no Brasil

Essa balela é “dois em um”. Não é verdade que a penitenciária é “administrada por forças de Bolsonaro”. É fato que, em 2019, a FTIP (Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária) auxiliou na administração de algumas unidades prisionais paraenses (a administração continuava sendo do governo do Pará). Porém, a ação acabou em 2020.

Vale dizer que Altamira não é considerada uma “das quatro penitenciárias” de alto risco no Brasil. Elas são os presídios federais de Catanduvas (PR), Campo Grande (MS), Porto Velho (RO) e Mossoró (RN).

Resumindo: nem o vídeo é recente, nem há confirmação de que tenha sido gravado na penitenciária de Altamira tampouco o local é administrado por forças federais ou pelo governo federal. No fim, é só mais um vídeo retirado de contexto para enaltecer o presidente.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2m2887O
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet