Presos abrem conta no Banco do Brasil para ganhar Bolsa Presidiário, mostram fotos #boato

Boato – Presidiários foram abrir conta no Banco do Brasil para receber o auxílio-reclusão (Bolsa Presidiário) de R$1092,00. Fotos mostram tudo.

As pessoas costumam se revoltar com vários temas. Em tempos de nervos exaltados nas redes sociais então, fica bem fácil “perder a linha” quando algo do seu total desagrado aparece no “feed de notícias”. Imaginem então o poder devastador que certas correntes e histórias têm quando mostradas para esse grupo (enorme) de “inconformados” da internet.

Pois dá para comprovar bem o que estamos comentando só de analisar a repercussão que algumas fotos e uma explicação bastante polêmica estão causando há meses nas redes sociais. As imagens que supostamente mostram presidiários em uma agência do Banco do Brasil esperando para abrir contas correntes está colecionando comentários e compartilhamentos. Segundo a mensagem que compartilham junto com as fotos, esses presos estariam abrindo a conta para receber auxílio-reclusão, também conhecido como Bolsa Presidiário. Confira a mensagem:

Estao vendo essas belas pessoas de uniformes laranjas ? Estão abrindo conta no Banco do Brasil. Sao novos assalariados!!! Mas nao se iluda. Nao abriram novas vagas na prefeitura para limpeza da nossa cidade. Esses são os presidiarios que irao receber o bolsa presidiários de nada menos q 1.092 reais, enquanto vc, pai de família trabalhador, se mata durante o mês para receber o salario mínimo de 937 reais. Palmas pro nosso país!!! País de merda só marginais é q tem direito nessa merda.

Fotos mostram presos abrindo conta no Banco do Brasil para receber Bolsa Presidiário?

Apesar das centenas de comentários raivosos, das milhares de reações e compartilhamentos, o pessoal está se estressando por causa de uma mentira e de informações distorcidas. Como assim? Continuem lendo que a gente explica.

Bom, vamos começar pelo detalhe mais batido, e também mais comum de todos, o estilo da mensagem. Explicitamente opinativa, cheia de erros de ortografia, com tom alarmista e sem mencionar nenhuma fonte confiável, a mensagem é o conjunto de características típicas de boatos. Ainda termina com aquele típico ar de indignação, que bem sabemos é muito utilizado em correntes polêmicas.

Mas nós não paramos aí, claro. Fomos procurar se algo fazia sentido na história e só descobrimos que obviamente que não! Na imprensa não aparece nenhuma matéria repercutindo o “absurdo” dos presidiários na agência do banco abrindo contas para receber auxílio-reclusão. Isso já serve como indicativo de que a mensagem está repassando uma mentira. E piora.

A história repete algumas desinformações sobre o auxílio-reclusão que já foram esclarecidas em vários meios, inclusive aqui no Boatos.org. O auxílio reclusão (ou bolsa-presidiário) não é um benefício ao qual todos os presos têm direito. Na verdade, só tem direito ao benefício os familiares do presidiário, desde que este tenha contribuído ao INSS até ser preso e que o salário recebido até então não tenha ultrapassado um teto definido pela legislação (que é de R$1319,18). O valor do benefício depositado aos familiares do preso terá o valor do salário do contribuinte (por isso pode variar, não necessariamente é R$1092,00 como dito na mensagem) e jamais passará o teto.

Tudo isso está esclarecido no site do INSS, inclusive com detalhes sobre as situações em que o beneficiário pode perder o auxílio ou mesmo quais os familiares/dependentes têm direito a recebê-lo. Ou seja: se são os familiares que recebem não há razão para um preso ir até o banco para abrir uma conta em seu nome.

Esclarecido isso, vamos às fotos. Apesar de não termos conseguido encontrar a origem da imagem (até mesmo o UOL questionou o Banco do Brasil sobre a imagem, mas o banco respondeu que não dá informações nem permite fotografias no interior de suas agências) é muito provável que as fotos foram tiradas por alguém que presenciou o momento em que os presos abriam contas para receber seus salários por pecúlio.

Pecúlio é o pagamento que presidiários acumulam por trabalhos realizados durante o tempo de pena e que só podem sacar depois que cumprem a sentença e saem da cadeia. Em alguns estados, como Minas Gerais por exemplo, são firmadas parcerias com empresas que contratam a mão de obra prisional. Esta cartilha apresenta um programa desse tipo.

Resumindo, não é verdade que presos foram fotografados abrindo conta bancária para receber Bolsa Presidiário. O benefício existe, mas não é destinado a todos e um preso não precisaria ir a um banco para fazer esse trâmite já que o valor é depositado sempre a um familiar/dependente do beneficiado. Portanto, essa história é #boato.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164

Compartilhe este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)